Curta o Paulista Atualizado no facebook e receba todas as nossas atualizações!

Compartilhar

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

Armando Monteiro: “Queremos aliar prosperidade econômica com maior inclusão social”



Em mais um ato que marcou a entrada de novas lideranças ao PTB de Pernambuco, o presidente estadual da legenda, senador Armando Monteiro, fez um balanço positivo da campanha de filiações com vistas às eleições de 2014. “Eu quero dizer neste momento que o balanço que nós já podemos fazer é muito positivo para o nosso partido. Nós saímos fortalecidos deste processo, pelo grande número de adesões e de filiações de companheiros de todas as regiões de Pernambuco, do Sertão, do Agreste, da Zona da Mata, da área metropolitana”, afirmou Armando.

O senador também falou da importância do debate dos temas de interesse de Pernambuco para a construção no Estado de uma sociedade que possa, em suas palavras, aliar a prosperidade econômica com maior inclusão social. “E a prosperidade econômica em Pernambuco nos impõe não apenas a necessidade de continuar a sustentar este ciclo de crescimento, mas a necessidade de perenizá-lo e, mais do que isto, a necessidade de promover um desenvolvimento melhor, um desenvolvimento mais equilibrado”, reforçou.

Filiaram-se nesta sexta-feira (4) ao PTB o ex-prefeito de Belo Jardim, Cecílio Galvão, e o ex-candidato a prefeito de Bonito Walter Maroja. O ato foi prestigiado por lideranças do Agreste de Pernambuco, a exemplo do ex-deputado estadual Cintra Galvão, e por representantes das bancadas estadual e federal do PTB.

Veja abaixo trechos do discurso do senador Armando Monteiro:

Equilíbrio das forças políticas em Pernambuco

Armando Monteiro – “Hoje o nosso desafio é poder fazer de nosso partido, e eu tenho repetido isto, uma força independente capaz de contribuir para que Pernambuco restaure uma posição de certo equilíbrio das forças políticas, porque Pernambuco não pode ser um estado onde exista apenas um polo de influência política, um sistema unipolar. Não. Pernambuco é a pluralidade, é a diversidade. Pernambuco não se expressa através de uma única corrente política. E poder proporcionar este ambiente, em que outras forças políticas se expressam em Pernambuco, isto é muito importante para o Estado.

“É importante para que a gente possa promover o debate livremente dos temas que são do interesse de Pernambuco, é importante para que a boa política possa ser exercitada, porque a boa política compreende a necessidade de você promover sempre uma concertação, uma negociação, e isto só se realiza quando existe um sistema que esteja caracterizado pela presença de várias forças políticas”.
<