Curta o Paulista Atualizado no facebook e receba todas as nossas atualizações!

Compartilhar

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

Ministério Público pede que rodoviários voltem às atividades




O Ministério Público de Pernambuco expediu uma recomendação para que os motoristas, cobradores e fiscais de ônibus voltem às atividades nesta sexta-feira. O movimento paredista foi articulado pela categoria em adesão ao Dia Nacional de Paralisação contra o Projeto de Lei 4.330. Ainda durante a manhã, o promotor Humberto da Silva Graça, da Defesa da Cidadania da Capital, entrou em contato com o Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviário de Pernambuco para solicitar o respeito à lei.

No documento, que atende a uma solicitação do Grande Recife Consórcio de Transportes, o promotor pediu que fossem adotadas as providências necessárias para restabelecer o funcionamento do sistema de transporte coletivo, ainda que nos padrões mínimos exigidos por lei para os serviços de natureza essencial (30%). No despacho, considerou que o sindicato paralisou o serviço sem atendimento às formalidades e exigências legais, causando prejuízos a toda a sociedade.

A categoria paralisou as atividades contra a proposta, em votação no Senado, que prevê a ampliação da terceirização. O protesto também é relativo a medidas provisórias que alteram aposentadorias e mexem no seguro-desemprego e pensões previdenciárias. As MPs também tramitam no Congresso. A mobilização nacional foi convocada por centrais sindicais.


Do Diário de Pernambuco

Novo Banner e serviços de manutenção da iluminação do Cemitério Campo Santo São José








Secretaria de Serviços Públicos e diretoria de Necrópoles colocam nova placa e a diretoria de iluminação atendendo a solicitação do diretor José Carlos Alves, está trocando toda a fiação, tomadas, disjuntores e quadro elétrico do Cemitério Campo Santo São José - Paulista.

Faz mais de trinta anos que não é feita essa manutenção.

FG sedia encontro da Unesco sobre Educação e Cidades da Aprendizagem

Workshop abordará políticas públicas para redução de vulnerabilidades sociais e o uso da Educação como ferramenta de inclusão social. Encontro será terça e quarta (02 e 03/06) e reunirá representantes do Brasil e do exterior

A Faculdade dos Guararapes (FG) – integrante da rede internacional de universidades Laureate - sedia terça (02/06) e quarta (03/06) o I Workshop Internacional sobre o Desenvolvimento das Cidades da Aprendizagem no Brasil. o evento - que é destinado a prefeitos e gestores da área de educação e acontece na unidade da FG em Piedade - é realizado pela Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura). São esperados mais de 150 representantes do Brasil e do exterior.

A intenção do encontro é debater a Educação como ferramenta de inclusão social e permitir a trocar experiências de ações exitosas na área, além de incentivar a implementação de políticas públicas para a Educação, baseadas na redução de vulnerabilidades sociais e no combate às desigualdades. Os debates darão base para a II Conferência Internacional de Educação, que será realizada na Cidade do México, no segundo semestre deste ano.

A programação envolve debates, palestras, estudos de casos, paineis, lançamento de livro e apresentações culturais. Entre os nomes confirmados estão Inês Miskalo, do Instituto Ayrton Senna; Dania Pilz, representante da Organização de Estados Ibero-americanos para a Educação, a Ciência e a Cultura (OEI); Murilo Pedrosa, representante da Presidência da República e Raúl Valdés Cotera, Senior programme specialist do Institute for Lifelong Learning (UIL – Unesco).

Também estão confirmados o governador de Pernambuco, Paulo Câmara; o prefeito de Jaboatão dos Guararapes e vice-presidente da Frente Nacional de Prefeitos para Políticas Sociais, Elias Gomes; o presidente da Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe), José Patriota.


RESSOCIALIZAÇÃOA importância do uso da Educação como ferramenta para ressocialização será exemplificada na primeira noite do encontro, com o lançamento do livro Uma história de vida, uma história de esperança. O livro foi escrito por J.S.S., um jovem de 15 anos egresso do Centro de Atendimento Socieducativo (Case) de Jaboatão Centro. Ele tomou a iniciativa de contar a sua trajetória de vida a partir de um trabalho desenvolvido por oficinas oferecidas pelo Case de Jaboatão, que em 2014 recebeu o prêmio Innovare, pela execução de práticas exitosas no espaço de privação de liberdade.


CIDADES DA APRENDIZAGEM
Em 2012, o Instituto da Unesco para a Aprendizagem ao Longo da Vida (UIL) estabeleceu a Rede Mundial de Cidades da Aprendizagem da Unesco. O resultado desta iniciativa foi a primeira Conferência Internacional, realizada em 2013, em Beijing, China. Participaram mais de 500 prefeitos, distribuídos em mais de 100 países, abordando a aprendizagem ao longo da vida, como meio para a construção de cidades mais prósperas. A Conferência aprovou a Declaração de Beijing, sobre a criação de Cidades da Aprendizagem e suas características fundamentais.


#Serviço:

O Quê: I Workshop Internacional sobre o Desenvolvimento das Cidades da Aprendizagem no Brasil
Quando: terça (02/06) e quarta (03/06)
Onde: Faculdade dos Guararapes - Rua Comendador José Didier, N° 27, Piedade, em Jaboatão dos Guararapes.

Rede de Proteção à Mulher do Paulista protege mais uma vítima de violência

Em Paulista, o trabalho da Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres, em parceria com a Delegacia Especial da Mulher e o CREAS Regional, resultou na prisão de mais um agressor, retirando assim mais uma mulher do risco eminente de morte.

Segundo a secretária Especial de Políticas para as Mulheres, Bianca Pinho Alves, destaca a importância das políticas públicas para o segmento feminino. “A violência doméstica e familiar contra a mulher, infelizmente, ainda é uma grande chaga em nossa sociedade. Por isso, quando o risco de morte para a vítima é evitado, além de ser muito gratificante, é a comprovação de eficácia de uma política efetivamente implantada no município que tem como principal objetivo incentivar às mulheres a denunciar e não aceitar a submeter-se a violência” adiantou Bianca.

A vítima era assistida pelo CREAS Regional por questões de vulnerabilidade social e, no dia 25/05, foi vítima de violência física por parte do marido e pai de seus filhos gêmeos, que após a agressão evadiu-se do local, tentando livrar o flagrante, não sem antes ameaçá-la de morte. O CREAS regional entrou em contato com a Secretaria Municipal de Políticas para as Mulheres que, orientou através do seu Centro de Referência da Mulher, a denúncia na Delegacia da Mulher, e providenciou junto ao Estado o abrigamento da vítima, retirando-a do risco iminente de morte. O agressor foi encontrado, autuado e preso na tarde dessa quarta-feira, por agentes da Delegacia da Mulher. 

Junior Matuto acalma os moradores das comunidades atingidas por processo de desapropriação


Como havia prometido na noite desta quinta-feira (28), durante reunião na comunidade do Chega Mais, o prefeito do Paulista, Junior Matuto, retornou a localidade na manhã de hoje para acompanhar o início do cadastramento dos moradores das áreas afetadas pelo processo de desapropriação. Durante a visita, o gestor municipal ressaltou que a prefeitura “puxou” pra si a responsabilidade de resolver o caso, mesmo que o terreno onde estão às casas seja de particular e que tenha sido arrematado em leilão por uma empresa privada. O processo judicial também colocou em risco a desocupação da comunidade do Cajueiro e Beira-Mar.
            Assim que chegou a Rua Gabão, no Chega Mais, Junior Matuto foi recebido com alegria pelos moradores, que passaram a depositar todas as esperanças no poder de articulação dele. O prefeito, inclusive, aproveitou a oportunidade para tirar dúvidas, visitar casas e percorrer diversas ruas a fim de acabar com o temor da população. Antes da chegada do gestor, uma equipe da prefeitura já estava no local desde cedo para mapear a área e traçar roteiros de visitação. Os funcionários do município irão fazer vistorias técnicas e cadastrar as famílias ao longo da próxima semana.
            A proposta do trabalho de campo é criar um  banco de dados detalhado sobre os moradores com informações sobre renda, número de pessoas na família e o perfil assistencial (se participa ou não dos programas sociais). “Com as informações colhidas pelas assistentes sociais, pretendemos mostrar aos empresários que ninguém invadiu essas terras, pelo contrário, essas famílias suaram muito para conseguir um teto”, assegurou o prefeito.
    &