Curta o Paulista Atualizado no facebook e receba todas as nossas atualizações!

Compartilhar

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

Com ações, SARA fortalece agricultura familiar e segurança hídrica em Lagoa dos Gatos

Com o intuito de fortalecer da agricultura familiar e a segurança hídrica em Lagoa dos Gatos, no Agreste Central, a Secretaria de Agricultura e Reforma Agrária de Pernambuco (SARA) inaugurou nesta terça-feira (9) um conjunto de ações estruturadoras no município. O gestor da pasta, Nilton Mota, a prefeita da cidade, Verônica Soares, e a presidente do Conselho de Desenvolvimento Rural do município, Rute Barbosa, compartilharam as iniciativas com a população, em solenidades realizadas na comunidade de Igarapeassu e no Sítio Alto do Tambor.

Entre as atividades está o lançamento do Programa Terra Pronta e Distribuição de Sementes, que prevê a aração de quase 80 hectares de terra, sendo um ha por agricultor e a distribuição de sementes das culturas de sequeiro (feijão, milho e sorgo) para o plantio. Cerca de R$ 70 mil serão investidos no projeto. 

Para Mota os desafios de 2015 serão muitos, devido a forte crise econômica que o país vem enfrentando. Porém, os esforços do governador Paulo Câmara em prol do Estado já apresentam resultados positivos. “Já estamos colhendo os frutos do trabalho que vem sendo executado pelo Governo do Estado, que tem como prioridade promover qualidade de vida aos pernambucanos” explicou. 

Os gestores também assinaram uma ordem de serviço, orçada em R$ 957 mil, para a implantação de 75 cisternas do tipo calçadão, de 52 mil litros, com caráter produtivo e de consumo animal, e inauguraram um sistema simplificado de abastecimento de água, localizado no Sítio Alto do Tambor, que irá contemplar 35 famílias da localidade, produzindo cerca de seis mil litros de água mineral por hora. 

"Graças aos esforços do Governo de Pernambuco, nós agora poderemos trabalhar mais e impulsionar com mais energia o crescimento da nossa cidade" frisou a prefeita de Lagoa dos Gatos, Verônica Soares. Durante a programação também foram entregues cerca de 150 mil alevinos de tilápia, tambaqui e carpa para 450 famílias de sete assentamentos e associações do município.


Fotos: Josué da Mata

Pub Crawl: tour por bares e boates no Recife

Prática comum na Europa chega ao Brasil e movimenta noites de viajantes hospedados no Cult Hostel Design
Você já ouviu falar em pub crawl? No Brasil, o conceito ainda é relativamente novo, mas no exterior, em cidades como Barcelona, Londres, Praga e mesmo em Buenos Aires, a prática é bastante conhecida entre os baladeiros de plantão. A ideia é simples: reunir um grupo para curtir uma noite regada a drinks e cerveja em um tour noturno por bares e boates. O trajeto pode ser feito a pé ou em ônibus. E a diversão acontece em rodas de amigos ou mesmo entre desconhecidos, pois o que vale é fazer novas amizades e aproveitar a noite.
Na Europa, muitos destes eventos são realizados espontaneamente, sem muita estrutura ou roteiro formal. As pessoas se reúnem em um ponto inicial e depois decidem onde tomarão a próxima cerveja. Pode ainda celebrar datas especiais como aniversário ou despedida.
Já em locais onde o serviço é planejado, o tour facilita a vida do viajante ao proporcionar conhecer gente nova durante a viagem em bares pré-selecionados e com o conforto de poder contar com uma estrutura de traslado saindo do próprio meio de hospedagem. Geralmente, quem opta por esses passeios paga um valor que dá direito ao transporte até os bares e welcome drink. Depois, o consumo fica por conta do participante.
“Ano passado, fiz uma viagem à Europa e pesquisei os principais roteiros de pub crawl. Isso nos inspirou a aderir aos tours aqui no Recife no nosso empreendimento, o Cult Hostel Design, recém-inaugurado. A ideia é oferecer aos jovens uma oportunidade de interação com a efervescente cena cultural noturna da capital pernambucana. Nos passeios, eles dispõem de guias bilingues, transporte e segurança”, analisa Pedro Meira Lins, do Cult Hostel Design, que mantém parceria com duas empresas que oferecem os serviços de tour noturno.
Empresas:
Jardineira Tour – O roteiro Pub Crawl ainda está em fase de testes. Seis passeios já foram realizados e a última saída aconteceu no final de abril com parada nos bares Vaporetto, em Casa Forte, Devassa, no Bairro do Recife, e Escalantes Tex Mex, em Boa Viagem. Após o São João, a ideia é oferecer o tour todo final de semana, nas sextas ou sábados e no futuro também às quintas-feiras. São seis horas de passeio, contemplando dois pontos de embarque na Jardineira, sendo um na Zona Norte, na Praça do Derby, e outro na Zona Sul, na Pracinha de Boa Viagem. O retorno após o último drink ou após a última música na boate fica a cargo do cliente. Cada bar oferece um welcome drink ou um petisco e as entradas são gratuitas para os participantes. No trajeto, são oferecidos shots na jardineira, que também vende bebidas. A Jardineira comporta até 40 pessoas. Há guias bilíngues para acolher o turista internacional. O passeio custa R$ 50.
(81) 3019.3485
9707.4925 / 8207.7657

Pub Crawl Recife – Nasceu em 2014 após edições em Porto Alegre, São Paulo, Rio de Janeiro, Salvador, Curitiba, Florianópolis e Fortaleza. Acontece geralmente uma vez por semana, conforme o melhor dia de programação da cidade, a partir da quinta-feira. Além de bares e boates, o tour contempla shows de artistas locais com a proposta de apresentar a cultura pernambucana. A empresa trabalha com três roteiros nos bairros do Recife e Boa Viagem. O projeto é direcionado a turistas, mas atrai também pernambucanos. Valor: R$ 35 (dois bares + tour + festa (quando há) + boate + drinks).Reserva pelo e-mail recifepubcrawl@gmail.com ou pelo número (81) 9580.9535.

Hospital Central do Paulista ampliará atendimento com nova direção

Representantes do Instituto Santa Terezinha, que assumiu recentemente a gestão do Hospital Central do Paulista, estiveram reunidos, na tarde desta terça-feira (09.06), com o prefeito Junior Matuto , na Secretaria Municipal de Planejamento e Gestão (Seplag). Na pauta do encontro, foram discutidas parcerias para ampliar o atendimento e as especialidades, requalificando os serviços ofertados à população.

A ideia é que o hospital passe a atender pacientes de hemodiálise e ofereça uma ala de maternidade e leitos integrais de saúde mental e de retaguarda. O Hospital Central do Paulista já foi uma grande referência em atendimento médico no município, inclusive contando com cirurgias neurológicas. Com mais de 30 anos de fundação, o Hospital Central se destacava no estado, devido a sua estrutura arquitetônica moderna e excelente posição geográfica, que  o torna estratégico para o sistema de saúde do Litoral Norte de Pernambuco.

Com o fechamento do serviço de maternidade, há mais de 10 anos, os paulistenses deixaram de ter a oportunidade de realizar o parto de seus filhos no próprio município. A retomada desse serviço devolverá às mães esse direito. “Queremos estabelecer e ampliar a parceria para que o hospital volte a prestar um serviço de qualidade para a população, sobretudo para os menos favorecidos e, principalmente: que os filhos de Paulista voltem a nascer no nosso Município”, ressaltou o prefeito.

“Devido à grande demanda que existe na reunião, precisamos implementar serviços de saúde para que o povo tenha mais uma opção de uma saúde digna. E pra isso precisamos melhorar o  hospital e abrir todas as unidades que pudermos abarcar para oferecer o melhor serviço”, comentou o diretor médico do Hospital Central, Roberto Régis.

Também participaram da reunião o diretor administrativo do Hosítal Central,  André Carvalho; e os secretários municipais Alberto Lima (Saúde) e Joaquim Melo (Planejamento e Gestão).

Ministro Mangabeira Unger garante apoio ao movimento União pelo Nordeste

Especialista e defensor de uma política nacional focada no desenvolvimento da região nordestina, o ministro de Assuntos Estratégicos, Mangabeira Unger, garantiu apoio ao movimento União pelo Nordeste. O ministro recebeu em Brasília, nesta terça-feira (09), os deputados estaduais Miguel Coelho (PSB), Rodrigo Novaes (PSD), Claudiano Filho (PSDB) e o paraibano Bruno Cunha Lima (PSDB), que lideram a iniciativa.

O encontro teve por objetivo inicial apresentar os principais eixos do movimento, que pretende unir as lideranças políticas e diversos segmentos da região para estabelecer um plano permanente para o desenvolvimento do semiárido. Na oportunidade, o ministro ainda aceitou o convite para abrir o fórum União pelo Nordeste, que será realizado, no Recife, em agosto, e definirá um documento para ser defendido junto aos governadores e à presidente da República.

Mangabeira Unger elogiou a linha de atuação e o modelo proposto pelo movimento. “É importante que essa iniciativa venha do Nordeste e não basta somente pressionar por mais recursos do Governo Federal. O caminho correto é este proposto pelo movimento com um planejamento estratégico e um projeto de Estado para alavancar o desenvolvimento do Nordeste”, disse o ministro durante o encontro com os parlamentares.

Para o deputado Miguel Coelho, o engajamento de Mangabeira pode garantir mais credibilidade ao movimento e ser um fator extra de sensibilização no Governo Federal. “É um apoio importante porque se trata de uma pessoa que conhece a realidade da região e os instrumentos do Governo Federal para impulsionar o Nordeste. Queremos propor um plano de trabalho que seja elaborado por todos e de fato reconheça o potencial nordestino”, destacou o socialista pernambucano.

Os deputados ainda ficarão em Brasília para uma audiência com o ministro da Integração Nacional, Gilberto Occhi. “Nessa reunião o objetivo verificar os entraves e sensibilizar o Governo a priorizar as obras mais estratégicas que já estão em andamento no Nordeste”, adiantou Rodrigo Novaes.

Côrte Real: obras do Arco, BR-232 e em Suape melhoram infraestrutura de Pernambuco

O deputado federal Jorge Côrte Real (PTB) prestigiou, nesta terça-feira (9), o lançamento do Plano de Investimento em Logística 2 (PIL 2), do governo federal. O programa prevê investimentos na ordem de R$ 198,4 bilhões em rodovias, ferrovias, portos e aeroportos. Pernambuco será beneficiado no PIL2, com a construção do Arco Metropolitano, a duplicação da BR-232 e três terminais do Porto de Suape.

Jorge Côrte Real realçou que as obras selecionadas para Pernambuco são importantes para melhorar a infraestrutura no Estado. Segundo o petebista, as intervenções, quanto entregues, contribuirão para ampliar a produção e aumentar a competitividade da indústria pernambucana no resto do País.

"Vejo o plano com bons olhos. É uma tentativa de melhorar a condição de infraestrutura, principalmente as rodovias, as ferrovias, portos e aeroportos em todo o País. Em Pernambuco, o pacote vai ajudar a aumentar a nossa competitividade”, afirmou o deputado petebista.

Jorge Côrte Real, no entanto, realçou que ainda faltam complementos, como as garantias de financiamentos, a segurança jurídica nos contratos e os marcos regulatórios nas concessões. “A iniciativa válida, sobretudo numa hora em que o governo busca retomar o crescimento da economia" concluiu o parlamentar.

Armando Monteiro: “As políticas industriais devem ter uma dimensão regional”


Rio de Janeiro – O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Armando Monteiro, defendeu a regionalização das políticas de desenvolvimento industrial do país ao participar, no Rio de Janeiro, de seminário organizado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), em parceria com os jornais “Financial Times” e “Valor Econômico”, para debater o estudo inédito: “Perfil da Competitividade Brasileira”, que detalhou o perfil econômico de cada região.  “Este é um importante instrumento para o direcionamento dos investimentos públicos nas microrregiões que hoje se constituem em novas fronteiras de desenvolvimento produtivo”, declarou o ministro.
Segundo ele, existe hoje uma polarização que aponta a necessidade das políticas industriais, de inovação e de comércio exterior terem uma dimensão regional.  “Algo que foi observado é que as microrregiões mais competitivas em termos de ensino superior e técnico eram também as mais competitivas no ensino fundamental. Isso porque há uma forte correlação entre os níveis básicos de educação e seus estratos superiores. Portanto, é preciso que haja um esforço dos três níveis de governo para superar esses obstáculos”, enfatizou.
No âmbito da política nacional de desenvolvimento regional, Armando Monteiro assinalou que é  preciso repensar novos instrumentos que possam reduzir as assimetrias de competitividade apontadas no estudo, como adotar um modelo mais atrativo de concessões em infraestrutura para as regiões Norte e Nordeste. O ministro afirmou que a dimensão regional terá que ser levada em conta no processo em curso de reorientar a política industrial – que deverá ter mais foco na produtividade, modernização do parque industrial e maior acesso da pequena e média empresa a mecanismos de fomento à inovação.
Monteiro ressaltou, ainda, que o ajuste não é o fim em si mesmo, e que o MDIC está centrado em um trabalho de construir os canais da retomada do crescimento: “Um dos canais fundamentais é a exportação; o Brasil precisa integrar uma rede de acordos internacionais, em especial nas regiões de maior dinamismo. Por isso, já temos uma agenda importante para aumentar o comércio com os Estados Unidos. A ampliação do acordo com o México, celebrado recentemente, pode ser um caminho para fortalecer laços com os países da Aliança do Pacífico – como Chile, México e Peru”, finalizou.

Uso de medicamentos durante a gravidez

Uma gravidez dura, em média, 280 dias. É um longo período para gestantes que já possuem uma doença crônica ou necessitam de algum tipo de tratamento durante a gravidez. Muitas dúvidas surgem ao longo desse período. A correta orientação médica e o planejamento antes de engravidar podem proteger as vidas de mãe e filho. 

Logo na primeira consulta, é importante conversar abertamente com o médico e explicar os tratamentos em curso, uma vez que não existem medicamentos 100% seguro. “Somente um profissional poderá orientar corretamente o tratamento indicado para cada caso. É possível avaliar se o remédio é necessário e se pode ser usado com cautela”, explica o médico obstetra Eugênio Pita, da clínica especialista em medicina fetal Biofeto.

Existem casos em que a gestante não pode ficar sem remédio. Por exemplo, pessoas com problemas como hipertensão, convulsão, diabetes e asma. Existe elevado risco para o bebê e faz-se necessário o uso de medicamento. É importante que o médico procure um tratamento que ofereça o menor risco para o feto em formação. 

As mulheres que usam antidepressivos podem engravidar, mas é importante que se faça um planejamento com o obstetra que deverá explicar como será conduzido seu tratamento. Os medicamentos antidepressivos podem causar malformações no bebê. Por outro lado, os distúrbios de ansiedade e depressão podem comprometer o desenvolvimento do sistema nervoso do feto. O obstetra deverá avaliar o grau de depressão e qual o tratamento mais adequado, que pode ser uma terapia ou mesmo o uso de medicação. 

Nos três primeiros meses de gestação, há um maior risco, podendo ocorrer malformações congênitas. Durante o segundo e o terceiro trimestre, os remédios podem afetar o crescimento, o desenvolvimento funcional ou ter outros efeitos mais graves. Já próximo ao parto, medicamentos podem apresentar efeitos no trabalho de parto e no bebê. 

Além dos remédios alopáticos, as grávidas também precisam observar a homeopatia, alguns cosméticos e as plantas medicinais. Florais e fitoterápicos também precisam de orientação médica. Perguntas como “posso pintar meu cabelo?” ou “tem problema tomar anestesia no dentista?” são comuns. Segundo o médico Eugênio Pita, não existe contraindicação para uso de anestesia no dentista, inclusive com adrenalina, mas é necessário avisar ao profissional responsável pelo tratamento. Já a tintura de cabelo, a gestante observar os componentes do produto junto ao médico obstetra antes de usá-la.

TALIDOMIDA – Trata-se de um medicamento lançado nos anos 50, que era utilizado por gestantes como um sedativo para evitar enjoos. Esse remédio causa malformação e os bebês nasciam com braços e pernas curtos ou sem os membros. O remédio foi banido nos anos 60. O produto foi retirado do mercado e hoje é prescrito para tratar tuberculose e alguns tipos de câncer.  

CUIDADOS ANTES DE ENGRAVIDAR – No planejamento da gravidez, é importante que a futura gestante faça um check-up da saúde e atualize o calendário de vacinação. Um exame clínico geral, de sangue (com grupo sanguíneo e RH), urina e fezes, além de uma avaliação ginecológica e das mamas devem fazer parte, bem como as reações sorológicas