Curta o Paulista Atualizado no facebook e receba todas as nossas atualizações!

Compartilhar

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

Cintra propõe Serro Azul como opção à Adutora do Agreste

Brasília – O senador Douglas Cintra (PTB-PE) analisou com o presidente da Compesa (Companhia Pernambucana de Saneamento), Roberto Tavares, como relator da Subcomissão de Fiscalização de Obras Inacabadas, a possibilidade de usar a futura Barragem de Serro Azul, no município de Palmares, como opção ao atraso do pleno funcionamento da Adutora do Agreste. O assunto foi discutido em reunião no gabinete do senador, em Brasília.
Cintra e Tavares concluíram ser viável fazer uma ligação de Serro Azul, que está com 80% das obras concluídas e custará cerca de R$ 500 milhões, com a Barragem do Prata, em São Joaquim do Monte, que já abastece Caruaru e outras cidades do agreste, como Altinho, Agrestina, Cachoeirinha e Ibirajuba.

Segundo Cintra, dessa forma seria ampliado, provisoriamente, sem a necessidade de se esperar três anos pela Adutora do Agreste, o abastecimento de água de parte do agreste, outra região de Pernambuco afetada pela estiagem.  

O relator da Subcomissão de Fiscalização de Obras Inacabadas e o presidente da Compesa acertaram também a atualização de um relatório para a Subcomissão sobre o cronograma da Adutora do Agreste. A obra, de mais de mil quilômetros, um dos projetos atrasados do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) em Pernambuco, deverá constar do roteiro de visitas dos integrantes da Subcomissão.

A última previsão é de que a Adutora do Agreste, orçada em R$ 2 bilhões, embora deva estar concluída em dezembro próximo, só entrará em pleno funcionamento, atendendo 64 municípios pernambucanos, no segundo semestre de 2018. Este é o prazo para se concluir o Ramal do Agreste, que fornecerá à Adutora a água proveniente do Eixo Leste da Transposição do Rio São Francisco.

Secretário de Educação visita presidente da Perpart para viabilizar a construção de creches e quadras esportivas em Paulista

Dentro do plano de governo na área de educação, a gestão municipal da cidade do Paulista tem como meta a ampliação de oferta de creches e quadras esportivas na rede de ensino. E para viabilizar a construção de novas unidades, a prefeitura tem buscado atrair parcerias nas outras esferas de governo. Na manhã desta quinta-feira (10.07), o secretário de Educação, Carlos Júnior, se reuniu com o diretor-presidente da Perpart, Marcelo Barros, na sede da autarquia estadual.
            Na pauta da reunião estava a cessão de longa duração de terrenos do estado para serem usados pelo município para construção de creches e quadras. Essa é uma exigência do Ministério da Educação (MEC), como explica o secretário. “Para convênios com o MEC só é possível conseguir liberação de recursos para imóveis próprios do município ou com termo de cessão de longa duração, que é o que estamos viabilizando junto à Perpart", informou.

            Ao todo, foi solicitada pela Prefeitura do Paulista a cessão de cinco terrenos que serão destinados para a construção de duas quadras esportivas e três creches. Destes, dois processos já estão bem adiantados e devem ser finalizados até o final deste mês, quando o prefeito Junior Matuto assinará a ordem de serviço para a construção de uma creche e uma quadra esportiva.
            Segundo Marcelo Barros, a Perpart tem todo o interesse em ajudar o município nesses projetos de Educação. “Esse encontro foi bastante positivo. Quero dizer que a Perpart tentará agilizar de forma mais célere possível a cessão desses terrenos para contribuir com o desenvolvimento da Educação em Paulista”, comentou.
            Também acompanharam a reunião o secretário-executivo de Infraestrutura do Paulista, Ricardo Góes; a gerente de patrimônio da Secretaria de Educação, Alice Maria de Lira, o superintendente da Secretaria de assuntos Jurídicos Carlos Frederico Lima e membros da diretoria da Perpart. 

Frente Parlamentar em Defesa do Artesão é lançada na Fenearte

Os senadores Douglas Cintra (PTB-PE) e Fátima Bezerra (PT-RN) e a deputada Luciana Santos (PCdoB-PE), entre vários outros parlamentares, participam amanhã, sexta-feira (10), às 10h, durante a 16ª Fenearte, do lançamento da Frente Parlamentar Mista em Defesa do Artesão. O evento ocorre na Sala Petrolina do Centro de Convenções, em Olinda.

Com 207 parlamentares, a Frente tem como principal objetivo agilizar a aprovação do projeto de lei que regulamenta a profissão de artesão, o PLS 7755/2010. O projeto, originário do Senado e em  tramitação na Câmara dos Deputados, permitirá eliminar a alta informalidade no setor.

Estimativas do Sebrae indicam que o artesanato dá ocupação a 10 milhões de brasileiros e gera um faturamento bruto anual ao redor de R$ 60 bilhões.

SERVIÇO:

O que: lançamento da Frente Parlamentar Mista em Defesa do Artesão

Quando: sexta-feira, 10/07/2015