Curta o Paulista Atualizado no facebook e receba todas as nossas atualizações!

Compartilhar

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

Municípios pernambucanos participam do 2º Salão Rota 101 Nordeste

Os municípios de Gravatá, Porto de Galinhas, Goiana, Tamandaré, Cabo de Santo Agostinho e Itamaracá já estão confirmados como expositores do 2º Salão Rota 101 Nordeste, que acontece de 6 a 8 de agosto, no Centro de Convenções de Pernambuco. A entrada é gratuita e os visitantes poderão degustar o melhor da culinária, do artesanato e shows folclóricos dos quatro estados participantes: Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco e Alagoas. A primeira edição do evento foi realizada em Natal (RN), em 2013, com público visitante em torno de quatro mil pessoas, entre operadores, agentes de viagens, hoteleiros e consumidores.

ARLINDO QUESTIONA INTERESSE DE LUCIANA SANTOS PELA EDUCAÇÃO

Ex-prefeita deixou Olinda entre os cinco piores municípios  no ranking do Ideb e teve as contas de 2002 rejeitadas pelo TCE-PE por não aplicar os percentuais exigidos por lei 


O vereador Arlindo Siqueira (PSL) afirma que a ex-prefeita de Olinda e atual presidente nacional do PCdoB, Luciana Santos, não tem nenhuma credencial, nem mérito, para discutir política educacional no Brasil. Durante a administração da comunista, Olinda ficou entre os piores municípios no ranking do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). O município era o quinto pior entre as cidades com mais de 200 mil habitantes.

Arlindo lembra, ainda, que Luciana Santos teve as contas rejeitadas pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE-PE), no ano de 2002, justamente porque não aplicou os percentuais devidos à área de educação. 

"Uma prática condenável da ex-prefeita, que prejudicou milhares de estudantes olindenses com a falta de aplicação dos recursos na área de educação. Agora prega um discurso que distoa com a sua prática", criticou o vereador. A presidente do PCdoB se encontrou hoje (14) à tarde com o ministro da Educação para discutir a política educacional do governo e ações para colocar em execução o programa Pátria educadora.

"Quando prefeita, ela teve a oportunidade de fazer pela educação, mas não fez, porque a educação não era prioridade da sua administração e nem do PCdoB", conclui o vereador.

“Governo do Estado não dá a devida atenção à Mata Norte”



Na segunda edição do programa Pernambuco de Verdade, realizada nesta terça-feira (14), os deputados da Bancada da Oposição na Assembleia Legislativa constataram a “diferença entre realidade e discurso” do que é apresentado pelo Governo do Estado sobre a Zona da Mata Norte pernambucana.

Durante a manhã e início da tarde, os parlamentares visitaram os municípios de Goiana, Aliança, Carpina e concederam entrevista a uma rádio de Nazaré da Mata, além de conversar com a imprensa, a população e lideranças políticas de todas as localidades. Em Goiana, constataram as precárias condições de atendimento a que são submetidos os pacientes do Hospital Belarmino Correia, que desde 2012 teve as obras de ampliação e modernização anunciadas, mas até hoje não entregues.

No hospital, os deputados se depararam com duas situações: uma ala totalmente nova, mas sem funcionar, ainda com equipamentos intactos, sem uso e na embalagem. Por outro lado, nos antigos corredores do hospital, crianças recebendo soro sentadas em cadeiras de plástico e ambulatórios lotados, com pacientes aguardando consultas em ambientes cheios de infiltrações nas paredes.

“Desde 2012, a população aguarda intervenções, como a separação das emergências adulta e pediátrica e a implantação de uma UTI com 10 novos leitos. Até hoje, nada foi efetivamente realizado”, sublinha o líder da Bancada da Oposição, deputado estadual Silvio Costa Filho. O parlamentar lembra que logo no início do mandato (08 de janeiro), o governador Paulo Câmara (PSB) foi a Goiana e anunciou a retomada das obras com previsão de entrega em 05 meses. O prazo já expirou. “Já a UTI deveria ser entregue em 3 meses após a ida do governador a Goiana, ou seja, em abril passado. Já são quase 100 dias de atraso”, aponta Silvio.

Após passarem por Goiana, os deputados Silvio Costa Filho, Ossesio Silva (PRB), Augusto Cesar (PTB) e Julio Cavalcanti (PTB) foram ao terreno onde já deveria estar funcionando a Escola Técnica Estadual de Aliança. Vale destacar que o centro educacional teve o processo de licitação aberto em julho de 2012. Os investimentos previstos eram de quase R$ 10 milhões. Ao falar sobre a agenda da oposição na Zona da Mata, o deputado Augusto Cesar observou que a oposição quer dar a sua contribuição para que o Governo do Estado possa errar menos. “Estamos mostrando talvez o que o próprio governo tenha dificuldade de admitir ou de detectar”, pontuou.

Já o deputado Ossesio Silva lembrou que o atual governo ainda não encontrou um rumo, fruto de um visível problema de liderança no Poder Executivo. “Em seis meses, já presenciamos o aumento da violência, greve de professores, fortes protestos das polícias civil e militar, problemas sérios na saúde, com falta de remédios e de atendimento até a pacientes em estado terminal, desatenção ao servidor público e obras completamente paradas, como as que detectamos hoje”, enumerou.

Após conceder entrevista à rádio Naza FM, a última parada do grupo de oposição foi na UPA Especialidades de Carpina, onde também foi constatada a paralisação da obra, que já está com quase 01 ano de atraso. Caso estivesse pronta, a UPA estaria realizando 79 mil consultas por ano, e 190 mil exames complementares, beneficiando 253 mil pessoas de toda a região, de acordo com dados divulgados pelo próprio Governo do Estado à época do anúncio do equipamento.

Silvio Costa Filho (PTB) antecipou que a bancada oposicionista continuará a fiscalizar obras estratégicas para a região, que já deveriam ter sido entregues pelo Governo do Estado. “Em agosto, vamos realizar um amplo debate sobre a Parceria Público Privada (PPP) de Itaquitinga. Além disto, ouvimos muitos relatos da população sobre a falência da segurança pública na Mata Norte. Há um preocupante aumento da violência e pouca ação do Governo do Estado. Tem-se pouco efetivo policial e as delegacias fecham durante os finais de semana”, diz.

Ainda segundo Silvio, a chegada da FIAT e de outros empreendimentos para a Mata Norte foi muito importante para o desenvolvimento da região.  “Mas fica claro que o Governo do Estado não está conseguindo buscar um ponto de equilíbrio entre o desenvolvimento econômico e a melhoria da qualidade de vida das pessoas. O governo não dá a devida atenção à Mata Norte”, arremata.

Crédito das fotos: Bancada de Oposição/Alepe

Motoristas em greve param ônibus em avenidas do Recife

Primeiro bloqueio parou cerca de dez coletivos na Avenida Cruz Cabugá.
Outros 15 coletivos e membros do CSP Conluntas pararam na Agamenon.


Motoristas pararam ônibus na Av. Cruz Cabugá, na frente da Assembleia de Deus, por mais de meia hora. Passageiros desceram dos coletivos para seguir a pé (Foto: Reprodução / WhatsApp)
Motoristas pararam ônibus na Av. Cruz Cabugá, na frente da Assembleia de Deus, por mais de meia hora. Passageiros desceram dos coletivos para seguir a pé (Foto: Reprodução / WhatsApp)

Cerca de dez ônibus pararam na Avenida Cruz Cabugá, na Zona Norte do Recife, na manhã desta terça-feira (14). Segundo a Companhia de Trânsito e Transporte Urbano (CTTU), os coletivos ocuparam o cruzamento da via com a Avenida Mário Melo por mais de meia hora. De acordo com a Central Sindical Popular (CSP Conlutas), esta foi apenas o primeiro bloqueio realizado pelos motoristas, que entraram em greve nesta terça. No entanto, o Sindicato dos Rodoviários diz que não apoia as paralisações e vai manter 70% da frota circulando.
Por volta das 11h30, uma nova manifestação do tipo foi realizada na Avenida Agamenon Magalhães, na área central do Recife. Segundo a CTTU, 15 ônibus pararam na faixa da direita da via, na altura da Praça do Derby, sentido Boa Viagem. Membros da CSP Conlutas acompanharam a paralisação a pé, tentando parar os ônibus que ainda circulavam pela avenida. Alguns dos coletivos aderiram ao movimento, então seus passageiros tiveram que descer para completar o caminho a pé. Os ônibus só voltaram a circular após 20 minutos.

Membros do CSP Conlutas param ônibus na Avenida Agamenon Magalhães, na altura da Praça do Derby (Foto: Camila Torres / TV Globo)Membros do CSP Conlutas param ônibus na Avenida Agamenon Magalhães, na altura da Praça do Derby. De acordo com a CTTU, 15 coletivos pararam na via por volta das 11h30 (Foto: Camila Torres / TV Globo)

Aldo Lima, representante da CSP Conlutas, afirmou que os grevistas devem parar os ônibus em outras vias importantes da cidade. Os pontos exatos, no entanto, não foram revelados. Aldo Lima ainda disse que a categoria não respeitou a determinação do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) de manter 70% da frota circulando. Segundo ele, as empresas de ônibus teriam contratado motoristas terceirizados para manter a operação.
A primeira paralisação foi realizada por volta das 9h10 na Avenida Cruz Cabugá. Segundo a CTTU, os ônibus ficaram parados em frente à Assembleia de Deus até 10h10. Os coletivos só teriam dispersado após a chegada da Polícia Militar. Depois disso, voltaram a circular normalmente pela cidade. Com isso, o trânsito ficou fluindo lento na região. A CTTU ainda fez um bloqueio para ônibus na entrada da Cruz Cabugá para evitar que novos coletivos aderissem à paralisação. Por isso, os ônibus que entravam na avenida precisam fazer um desvio pela Rua Frei Casimiro. O bloqueio e viaturas da PM continuaram mesmo após o fim do movimento.
Já o Sindicato dos Rodoviários, que anunciou a greve na segunda-feira (13), afirmou que não participa ou apoia a paralisação. De acordo com a assessoria de comunicação do sindicato, a recomendação dada aos motoristas é de manter 70% da frota circulando, como determinou o Tribunal Regional do Trabalho (TRT).
Com a paralisação, CTTU bloqueio acesso de ônibus à Cruz Cabugá (Foto: Kety Marinho / TV Globo)Com a paralisação, CTTU bloqueio acesso de ônibus à Cruz Cabugá (Foto: Kety Marinho / TV Globo)
  •