Curta o Paulista Atualizado no facebook e receba todas as nossas atualizações!

Compartilhar

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

Hospital Getúlio Vargas paralisa parcialmente atendimentos e não avisa à população‏

Deputados da oposição na Assembleia Legislativa vão nesta sexta-feira
(17) à unidade de saúde para conferir situação do atendimento
(Em anexo, portaria assinada pelo Diretor do HGV)
Recife - Os deputados da Bancada de Oposição na Assembleia Legislativa (Alepe) tiveram acesso a uma Portaria assinada na última terça-feira (14) pelo diretor do Hospital Getúlio Vargas (HGV), Gustavo Souza Leão, proibindo por um período de 90 dias, na unidade de saúde, a “abertura de prontuário de primeira vez, exceto para pacientes egressos” e a “realização de exames laboratoriais e de imagens, para pacientes de ambulatório”. A alegação apresentada é a de “contenção de despesas”.  
Para conferir a situação no atendimento à população no hospital, os deputados estaduais realizam nesta sexta-feira (17) uma visita ao HGV, no Recife, onde pretendem conversar com o seu diretor e obter mais detalhes sobre os efeitos que a resolução poderá ter sobre a vida de quem precisar de atendimento médico.
O líder da Bancada da Oposição, deputado estadual Silvio Costa Filho (PTB), observa que a informação sobre a paralisação parcial do atendimento no HGV por um período de 3 meses é extremamente preocupante, pelo tamanho e importância do hospital no Estado. “O Getúlio Vargas é um dos hospitais mais procurados não só por quem mora no Recife e Região Metropolitana, mas por todos os pernambucanos, de todas as regiões do Estado”, salienta.
O Getúlio Vargas é referência na área de ortopedia e realiza mensalmente 2 mil atendimentos de emergência e 12 mil no ambulatório. “O Governo do Estado tem realizado um programa de contenção de despesas, mas é preciso haver sensibilidade por parte da gestão para a manutenção de serviços essenciais como o da saúde”, observa Costa Filho.
O parlamentar lembrou que a Bancada da Oposição vem realizando uma série de visitas a UPAs e hospitais do Estado, como o Belarmino Correia, no município de Goiana, e tem verificado um conjunto de problemas na saúde, que penalizam fortemente a população. “Nos últimos dias acompanhamos o drama de quem precisa de atendimento e remédios para o tratamento do câncer no Hospital Oswaldo Cruz e agora recebemos esta notícia do HGV, o que só acentua a crise na saúde de nosso Estado. Vamos encaminhar ao governo um pedido de informação sobre o que tem sido investido em saúde e explicações sobre os impactos do programa de contenção de despesas nesta área”, antecipa Silvio.
Conteúdo da portaria assinada pelo diretor do HGV:
PORTARIA INTERNA N ° 007 de 14 de Julho de 2015
O DIRETOR DO HOSPITAL GETÚLIO VARGAS, no uso de suas atribuições legais,
Diante do momento que ora atravessa a saúde pública, face à contenção de despesas e, da necessidade em mantermos atualizados os compromissos orçamentários desta Unidade, preservando o atendimento digno aos nossos pacientes da Emergência, Internados ou de alta hospitalar,
Resolve:
A partir desta data, em caráter provisório, por período de 90 (noventa) dias, fica proibido:
1.       Abertura de prontuário de primeira vez, exceto para pacientes egressos.
2.       Realização de exames laboratoriais e de imagens, para pacientes de ambulatório.

Recife, 14 de Julho de 2015

MOMENTO FERNANDO MELO - BRIGAS DE GALO

A população precisa por um fim numa pratica cruel e desumana que ocorre em todo território pernambucano. Trata-se das brigas de galo, que acontecem frequentemente em locais escondidos da fiscalização ambiental. As aves passam por treinamento para se tornarem violentas e brigarem entre si até a morte, tudo isso para satisfazer a diversão dos criadores e apostadores. As brigas de galo é um crime ambiental que deve ser severamente combatido pelas autoridades. Fernando Melo – Igarassu / PE

Município do Paulista promove oficinas gratuitas de teatro

Pessoas com idade mínima de 12 anos que possuem interesse em atuar no meio teatral, mas ainda não participaram de capacitações na área, podem contar com uma oportunidade para aflorar suas habilidades, através da Secretaria de Turismo e Cultura do Paulista. O Teatro Paulo Freire promove a partir deste sábado (18.07) diversas oficinas gratuitas para despertar o potencial artístico e cultural do público. A iniciativa é coordenada pelo Projeto Mergulho Teatral e será realizada até o final de novembro deste ano.

Neste sábado, será promovida uma oficina de Interpretação Teatral ministrada pelo escritor, professor e pesquisador Moisés Neto. Nos outros dois sábados, o projeto oferecerá oficinas de Dramaturgia Teatral e de Direção de Arte, respectivamente.  Já no dia 31 deste mês de julho, a iniciativa realizará um minicurso sobre leituras dramatizadas para alunos da rede municipal. Os encontros acontecerão em mais dois momentos, nas duas primeiras sextas de agosto.

Interessados em participar da iniciativa devem enviar dados pessoais como nome completo, endereço, idade e grau de escolaridade para o e-mailfenegoid14@hotmail.com. Serão oferecidas 30 vagas no geral.  O Teatro Paulo Freire fica na Av. Marechal Floriano Peixoto, s/n, no Centro do Paulista. O projeto é realizado em parceria com a Prefeitura do Paulista e o Governo do Estado. 

MOMENTO BARTOLOMEU FELIX - RECORDE DE REJEIÇÃO‏

Uma das características marcantes da sociedade brasileira, nos últimos anos, é a rapidez com que algumas mudanças ocorrem. São transformações que alteram a vida dos governantes. Por exemplo, a presidenta Dilma com apenas seis meses de seu segundo mandato conseguiu ser mais rejeitada do que Fernando Collor. No Brasil os eleitores precisam saber escolher melhor os seus governantes para que não aconteçam fenômeno como esse.