Curta o Paulista Atualizado no facebook e receba todas as nossas atualizações!

Compartilhar

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

Junior Matuto se reúne com secretário Transportes para viabilizar convênios


Em tempos de forte recessão econômica é fundamental para um prefeito estabelecer parcerias com os demais entes federados para garantir a execução de obras e projetos importantes em suas cidades. Essa se tornou a rotina do prefeito Junior Matuto, que tem peregrinado por ministérios em Brasília e também no Governo do Estado atrás de recursos e convênios. Na manhã desta segunda-feira (27.07), foi a vez do gestor municipal se reunir com o secretário Estadual de Transportes, Sebastião Oliveira, para discutir projetos para a iluminação e manutenção das três rodovias estaduais que cortam o município.

            O prefeito iniciou a reunião trazendo uma proposta de convênio para viabilizar um grande projeto de iluminação da PE-15, no trecho de 4 km em que a rodovia corta o município. O projeto executivo ficará a cargo da Secretaria Estadual de Transportes (Setra), através do DER, e a execução e investimento como contrapartida da Prefeitura. O projeto será anunciado ainda neste segundo semestre. Outro pleito trazido por Matuto ao encontro foi um acordo de cooperação técnica para a manutenção conjunta da limpeza da PE-15, garantindo a participação de funcionários da Setra para reforçar o efetivo de limpeza do município na rodovia estadual.

“Para vencer a crise só conseguiremos com parcerias. Diante dessa dificuldade em que vivem os municípios, o que estamos fazendo é uma peregrinação no governo federal e governo estadual para trazer recursos e convênios importantes para nosso município. Acredito que nesse sentido a reunião foi muito positiva”, comentou Matuto. Além das questões de manutenção das rodovias, a reunião também tratou do destravamento de três emendas parlamentares para pavimentação de ruas em Paulista, ainda pendentes. Juntas as emendas somam recursos de aproximadamente R$400 mil, que beneficiarão três bairros do município. 

“Junior Matuto, que tem se mostrado um grande parceiro, veio pedir nossa ajuda e vamos contribuir com o município do Paulista. Essa parceria só tende a melhorar a segurança e a trafegabilidade das rodovias pernambucanas”, afirmou Sebastião Oliveira.

Tapa Buraco - A conservação da malha viária das rodovias estaduais que cortam Paulista foi outro tema abordado por Junior Matuto. Para atender ao pleito, Sebastião Oliveira garantiu uma ação de tapa-buraco na manhã desta terça-feira, às 9h, com início no trecho entre a PE-22 e a PE-15.

Pernambuco de Verdade no Agreste do Estado

Os deputados estaduais da Bancada de Oposição na Assembleia Legislativa realizam nesta quarta-feira (29) mais uma edição do projeto Pernambuco de Verdade. Desta vez, a região visitada será o Agreste, onde os parlamentares vistoriam obras que estão sob responsabilidade do Governo do Estado e que apresentam problemas de paralisação ou baixa qualidade de prestação de serviços à população.

Recentemente, os deputados estaduais levaram o Pernambuco de Verdade às zonas da Mata Sul e Norte do Estado, também com o propósito de promover uma agenda de fiscalizações e encaminhar cobranças de solução ao governo estadual.

O líder da Bancada de Oposição na Assembleia, deputado estadual Silvio Costa Filho (PTB) explica que as ações do Pernambuco de Verdade não se limitam à identificação dos problemas nas regiões. O Governo do Estado vai receber formalmente pedidos de informações da Assembleia Legislativa sobre as obras identificadas. (Ver alguns exemplos no box abaixo).

“Estamos reunindo todas as informações que levantamos durante estas visitas para, agora no início de agosto, encaminhar uma série de pedidos de informações ao Governo do Estado. Precisamos que a gestão estadual preste contas, por exemplo, do que não foi realizado dentro da Operação Reconstrução, na Mata Sul, e por quais motivos. Lembro que fomos ao município de Maraial, e lá, onde deveriam existir 744 casas para abrigar as pessoas que moram em áreas de risco, há apenas um terreno abandonado. A barragem de Serro Azul, em Palmares, já recebeu todo o montante de recursos federais previsto mas também não foi entregue”, exemplifica Costa Filho.

O parlamentar lembra ainda que, na visita à Mata Norte, foram identificados graves problemas na prestação de serviços públicos de saúde, com o atraso na reforma e ampliação do Hospital Belarmino Correia e de uma UPA Especialidades construída, mas fechada, em Carpina. “Na Mata Norte também denunciamos que há uma Escola Técnica, no município de Aliança. Ela já poderia estar capacitando os jovens e adultos que desejam trabalhar no pólo automotivo. Porém, lá também só existe um terreno”, acrescenta Silvio.

Os deputados estaduais seguirão para o Agreste às 8h30. O ponto de partida é a própria Assembleia Legislativa. Os municípios visitados serão Caruaru e Gravatá. A imprensa terá à disposição um carro de apoio para acompanhar toda a agenda.

Mais informações:
Alysson Matheus – (81) 99224.9944
Eliana Viana – (81) 99143.9396

Crédito da foto: Bancada de Oposição na ALEPE/Divulgação

Legenda – Na visita à Mata Norte, deputados encontraram apenas um terreno onde deveria haver uma Escola Técnica Estadual, no município de Aliança


ALGUMAS OBRAS PARALISADAS QUE SERÃO ALVO DE PEDIDO DE INFORMAÇÕES POR PARTE DA BANCADA DE OPOSIÇÃO NA ALEPE

MATA SUL

Barragem de Serro Azul, em Palmares. O valor do investimento foi de R$ 320 milhões (deste total, R$ 200 milhões são de responsabilidade do Governo Federal, que já liberou todo o valor). A ordem de serviço foi assinada em 2012, com previsão de conclusão em 18 meses. A obra já tem 2 anos de atraso.

Habitacionais Engenho São Salvador I e II em Maraial. O total de casas prevista era de 744. Nenhuma foi construída. O valor do investimento é da ordem de R$ 31,5 milhões. Atraso de 3 anos.

Construção do Cais do Rio Pirangi, em Maraial. A obra também foi anunciada em 2010, mas apenas iniciada em 2013, com prazo previsto de entrega em 90 dias. Valor do investimento de R$ 1,1 milhão. Até o momento, apenas 20% da obra foi concluído.O atraso é de 2 anos.

Habitacionais Quilombo II e Quilombo III, em Palmares. Obras iniciada em 2010, para um total de 810 casas. Foram entregues 640, mas nem todas estão habitadas. Há mais de 200 casas abandonadas. O valor do investimento nos quatro habitacionais construídos no município é de R$ 143.8 milhões (2.610 unidades distribuídas entre os habitacionais Engenho Paul, Quilombo dos Palmares 2, Quilombo dos Palmares 3 e Fazenda Nova Esperança. Não foi localizado no site da CEHAB o valor específico por habitacional. Obra inacabada, com 3 anos de atraso na entrega de casas.

Escola Fernando Augusto Pinto Ribeiro (Ginásio Municipal), em Palmares. Foi destruída pelas enchentes de 2010. Uma nova ordem de serviço para a sua construção foi assinada em 05 de janeiro de 2015. A oposição identificou apenas o terreno, sem qualquer movimentação de construção da escola.

MATA NORTE

Reforma e ampliação do Hospital Belarmino Correia, em Goiana. As obras foram iniciadas em 2012 e retomadas em janeiro de 2015. O prazo de entrega após a retomada era de 90 dias, ou seja, junho deste ano. No entanto, as intervenções não foram concluídas. O valor total do investimento é da ordem de R$ 58 milhões, no entanto, as intervenções não foram realizadas como havia sido previsto. As emergências adulta e pediátrica não foram separadas. Novas farmácia, cozinha, refeitório e almoxarifado também não saíram do papel. E UTI com novos 10 leitos também não entregue.

UPA Especialidades, em CarpinaA ordem de serviço para a construção da UPA E foi assinada em janeiro de 2014. O investimento previsto foi o de R$ 12,2 milhões. A unidade foi construída mas ainda não foi entregue à população da região. Já são quase nove meses de atraso.

Construção de Escola Técnica Estadual no município de Aliança. Em janeiro de 2012, o município já havia disponibilizado um terreno de pouco mais de 2 hectares para construção da escola. O processo licitatório foi publicado no Diário Oficial em maio de 2012 e estimava o valor da obra em R$ 9.752.463,35. Este processo, porém, foi adiado na mesma semana de sua publicação. Há apenas o terreno no lugar da escola.