Curta o Paulista Atualizado no facebook e receba todas as nossas atualizações!

Compartilhar

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

Região Metropolitana ganha mais oito sala de cinema‏


Paulista North Way Shopping receberá o multiplex 100% digital e com sistema autosserviço
O Paulista North Way Shopping, que inaugura 30 de outubro, anunciou a sua operadora de cinema: a Rede Cinesystem Cinemas. A exibidora, que já possui outras quatro unidades na região nordeste do Brasil - em São Luis e Imperatriz, no Maranhão, e em Maceió e Arapiraca, em Alagoas - vai instalar um moderno multiplex autosserviço.

“O Nordeste é uma região estratégica para a Cinesystem e tem um público fiel. Para retribuir esta confiança, toda a população de Paulista e cidades vizinhas poderá usufruir de um cinema 100% digital e equipado com o exclusivo sistema autosserviço. Queremos sempre oferecer experiências únicas aliando tecnologia, conforto e qualidade de atendimento”, diz a gerente de marketing da Rede, Sâmara Kurihara.

Na primeira fase do projeto, serão entregues oito salas digitais, com som Dolby Digital 7.1 e sistema High Frame Rate. Destas, quatro estarão aptadas para exibição em 3D e uma sala será Cinépic - o modelo mais tecnológico da Cinesystem, com tela gigante de 166m². Além disso, todas as salas terão poltronasPremium estrategicamente posicionadas. A capacidade será de aproximadamente 1000 lugares marcados.

O Paulista North Way Shopping é a âncora de um projeto de requalificação urbana que terá impacto em toda região metropolitana norte de Recife. Com investimentos na ordem de R$ 600 milhões, a primeira etapa do shopping entra em operação em 30 de outubro de 2015, com 11 lojas âncoras, sete megalojas, 121 satélites, 24 de alimentação, oito salas de cinema, 1.500 vagas de estacionamento e uma faculdade, distribuídas em 30 mil metros quadrados de área bruta locável (ABL), gerando cerca de cinco mil empregos. Além dele, complementam o projeto um condomínio empresarial, um centro médico e dois bairros planejados.

Serviço:
Paulista North Way Shopping
Rodovia PE-15 16,5km S/N, Centro. Paulista/PE
Rede Cinesystem

Cinemas:
Sala 1 – 133 lugares marcados
Sala 2 – 55 lugares marcados
Sala 3 – 119 lugares marcados
Sala 4 – 55 lugares marcados
Sala 5 – 119 lugares marcados
Sala 6 – 304 lugares marcados
Sala 7 – 105 lugares marcados
Sala 8 - 105 lugares marcados
Sistema de som: Dolby® Digital 7.1
Projetores: Barco com tecnologia HFR e 3D

Movimento incentiva a compra de pequenos negócios para fortalecer a economia

Iniciativa liderada pelo Sebrae estimula a população a concentrar o consumo no dia 5 de outubro em micro e pequenas empresas

Recife, 5 de agosto de 2015 – Em uma iniciativa inédita, foi lançado hoje em todo o País um movimento para estimular a sociedade a consumir produtos e serviços fornecidos por micro e pequenas empresas. A ação é liderada pelo Sebrae e pretende usar a força dos pequenos negócios – mais de 10 milhões de empresas no Brasil, que faturam no máximo R$ 3,6 milhões por ano – para fortalecer a economia.

“Há 42 anos, o Sebrae prepara o empreendedor para melhorar a gestão das empresas, para que elas se tornem mais eficientes e atendam melhor os consumidores. Agora é a primeira vez que fazemos um movimento para a sociedade, para que as pessoas percebam que ao comprar do pequeno, elas estão melhorando a sua cidade, gerando empregos e ajudando a economia”, destaca o presidente do Sebrae, Luiz Barretto. As micro e pequenas empresas são mais de 95% do total de empresas brasileiras, respondem por 27% do PIB no Brasil e por 52% do total de empregos com carteira assinada – mais de 17 milhões de vagas.

“Esta iniciativa possibilita a inserção de uma pauta positiva para o país, através do estímulo a uma atitude de consumo cidadã contribuindo para uma sociedade econômica e socialmente justa e ambientalmente responsável. Comprar do pequeno negócio, dado as suas características de produção e operação, além da geração de trabalho e renda, promove o desenvolvimento sustentado dos territórios”, enfatiza o superintendente do Sebrae em Pernambuco, Oswaldo Ramos.

O Movimento Compre do Pequeno Negócio estabeleceu o dia 5 de Outubro como data oficial, por se tratar do dia em que foi instituído o Estatuto da Micro e Pequena Empresa. A ação inclui um hotsite (www.compredopequeno.com.br) que enumera cinco razões para comprar dessas empresas:

1 – É perto da sua casa
2 – É responsável por 52% dos empregos formais em todo o país
3 – O dinheiro fica no seu bairro
4 – O pequeno negócio desenvolve a comunidade
5 – Comprar do pequeno negócio é um ato transformador

No hotsite, os empreendedores também poderão cadastrar suas empresas para que o consumidor encontre os produtos e serviços que precisa perto de sua casa ou trabalho.

O Sebrae e instituições parceiras vão realizar uma semana de capacitação em todo o Brasil, de 21 a 26 de setembro, para preparar os empresários especialmente para o 5 de Outubro, com palestras, consultorias e orientações sobre controle de custos e atendimento ao cliente, por exemplo.

Para incentivar a participação no Movimento Compre do Pequeno Negócio haverá campanhas na mídia, nas redes sociais e a distribuição de kits gratuitos para que as pequenas empresas sejam facilmente identificadas pelos consumidores. “A expectativa é que o 5 de Outubro se torne uma data em que as pessoas preferencialmente comprem das micro e pequenas empresas e assim colaborem com o crescimento da economia brasileira”, ressalta o presidente do Sebrae, Luiz Barretto.

Os beneficiários diretos de todas as ações propostas pelo projeto são MEI, microempresa, empresa de pequeno porte e produtor rural. Assim, o segmento de pequeno negócio está representado e são alvo do Movimento Compre do Pequeno Negócio.

Capacitação e vendas - Na programação de ações do Movimento previstas até o Dia da Pequena empresa, comemorado em 05 de outubro, estão ações de capacitação e de mercado que têm o intuito de preparar o empreendedor e de promover vendas e contratações para os pequenos negócios, fortalecendo essa data como o dia de comprar dos pequenos negócios. Elas serão realizadas em todo o estado.

Além de ações de promoção e divulgação do Movimento compre do Pequeno Negócio.
#compredopequeno é a hastag utilizada nas redes sociais para divulgar essa ação.

Armando Monteiro: "Exportação é a chave para a retomada do crescimento econômico do Brasil"

Ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior participou hoje da cerimônia de lançamento do Plano Nacional da Cultura Exportadora
Belo Horizonte (5 de agosto) – O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Armando Monteiro, disse acreditar que as exportações são a chave para a retomada do crescimento econômico do Brasil. "Exportar nada mais é do que contratar demanda externa", explicou. O ministro participou hoje da cerimônia de lançamento do Plano Nacional da Cultura Exportadora, em Belo Horizonte, com a presença do governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel, e do presidente da Federação das Indústrias de Minas Gerais (Fiemg), Olavo Machado Junior.
A ação é o braço regional do Plano Nacional de Exportações – lançado pelo Governo Federal em junho deste ano – e tem o objetivo de aumentar o número de empresas mineiras que operam no comércio exterior e, consequentemente, aumentar as exportações de produtos e serviços do Estado. Minas Gerais foi o primeiro estado a receber o Comitê Gestor do PNCE, que será responsável por monitorar a performance do programa com as empresas do estado. Inicialmente, 2 mil empresas de 15 setores econômicos estão aptas a participar do programa. A meta é cobrir todos os estados brasileiros até o final de 2016. Os próximos estados a receber comitê gestor são Rio Grande do Sul e Pernambuco.
Minas Gerais é o segundo maior exportador do País. Armando Monteiro ressaltou a importância das empresas do estado para o comércio exterior brasileiro . "Minas Gerais já realizou exportações na casa dos US$ 40 bilhões", disse o ministro enfatizando que a pauta do estado é muito concentrada em minério de ferro e que, no momento,  os preços internacionais têm prejudicado o desempenho do estado. "Se estivéssemos com os preços de um ano atrás, nos primeiros sete meses do ano, Minas Gerais teria exportado  US $ 4 bilhões a mais".
O secretário de Comércio Exterior do MDIC, Daniel Godinho, explicou que o principal objetivo do plano é aumentar e diversificar as exportações. "Vamos focar em três frentes: identificação das empresas com potencial exportador;  trabalhar para que o comércio exterior se torne uma atividade habitual dessas empresas; e incentivar a diversificação - tanto da pauta quanto de destinos - de empresas que já exportam com regularidade", disse.
Godinho explicou ainda que as empresas participantes do PNCE contarão com uma gama de ferramentas de treinamento, capacitação, consultoria para adequação de produtos, e identificação de mercados. “Estaremos bem próximos das empresas de Minas Gerais, oferecendo as ferramentas necessárias para que consigam fazer com que a exportação passe a fazer parte do dia a dia delas”.
As empresas participantes do PNCE vão contar também com apoio dos parceiros na elaboração de avaliação de seus produtos e serviços, consultoria de inteligência comercial (que avalia em quais mercados aquele produto ou serviço tem potencial de venda), participação em missões comerciais e rodada de negócios com compradores estrangeiros; e outros.
O governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel, disse que vê uma grande oportunidade para as empresas mineiras. "Vejo com muita alegria e esperança Minas Gerais ter sido o estado escolhido para o lançamento do PNCE".
Para Olavo Machado Junior, o plano abre mercado nos quatro cantos do mundo para as empresas do estado. "Mas entendemos que é muito importante nos aproximar de mercados como o do Paraguai, que tem muita complementação com o nosso estado". Olavo citou como exemplo o custo da energia elétrica no Paraguai, que segundo ele, é menor que no Brasil.
Em Minas, o programa conta com o apoio de 20 parceiros – entre regionais e nacionais – como os ministérios do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC); das Relações Exteriores (MRE); da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa); e da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI); a Fiemg; Governo do Estado; Sebrae; Apex-Brasil; ABDI; Correios; Banco do Brasil; Caixa Econômica; ACMinas e outros. As empresas participantes do PNCE contarão com uma cesta de produtos e serviços, voltados para o aumento da competitividade em mercados estrangeiros.
O PNCE é desenvolvido em cinco etapas bem definidas – sensibilização, inteligência comercial, adequação de produtos e processos, promoção comercial e comercialização. O programa conta ainda com três temas transversais para o direcionamento das empresas: financiamento, qualificação e gestão. Algumas das ações previstas:

SENSIBILIZAÇÃO

Banco do Brasil: capacitação em negócios internacionais. Fundamentos de comércio exterior, exportação, financiamento à exportação, câmbio, entre outros;
Correios: palestra, curso e consultoria sobre o programa Exporta Fácil;
CNI/Fiemg:  eventos de sensibilização em internacionalização de empresas;
MDIC: promoção de treinamento em exportação para empresas pequeno porte. Oficina sobre os programas Vitrine do Exportador, Aliceweb e Radar Comercial.

INTELIGÊNCIA COMERCIAL

Apex-Brasil: apresentação do perfil exportador de Minas Gerais;
Inmetro: treinamento sobre barreiras técnicas no Mercosul;
MDIC: treinamento do Capta – para que as empresas aprendam a utilizar as preferências tarifárias previstas em acordos comerciais assinados pelo Brasil.

ADEQUAÇÃO DE PRODUTOS E PROCESSOS

INPI: Propriedade Intelectual para empresas exportadoras;
Sebrae: SEBRAEtec -  promove o acesso de pequenos negócios a soluções em sete áreas de conhecimento da inovação: design; produtividade; propriedade intelectual; qualidade; inovação; sustentabilidade; e tecnologia da informação e comunicação.
MCTI: Sibratec – o Sistema Brasileiro de Tecnologia tem como objetivo apoiar o desenvolvimento tecnológico das empresas brasileiras, bem como melhorar a qualidade dos produtos colocados nos mercados interno e externo. Dá condições para o aumento da taxa de inovação dessas empresas e, assim, contribui para o aumento do valor agregado de faturamento, produtividade e competitividade no mercado.

PROMOÇÃO COMERCIAL

Apex-Brasil: oficinas de Negócios Brasil Trade;
CNI/Fiemg: Projeto Comprador Internacional e Projeto Comprador Minas Trend Preview;
MRE: videoconferência com os Setores de Promoção Comercial (Secoms) das embaixadas dos mercados prioritários para entender quais são as peculiaridades do país para a entrada de produtos brasileiros.

COMERCIALIZAÇÃO

Sebrae: curso ‘Condições de Venda para os Mercados Externos’; e curso ‘Procedimentos para Exportação’;
Senac: curso de aperfeiçoamento sobre desembaraço aduaneiro; Banco do Brasil: capacitação sobre cartas de crédito e financiamento às exportações.

Paulista inaugura prédio público com técnica de construção inédita


Prefeitura do Paulista, através da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano (SEDURB), vai inaugurar nesta quinta-feira (05.08), às 11h, o prédio da Diretoria de Controle Urbano da cidade. A sede, que foi a primeira no estado a ser construída com uma técnica inédita, denominada sistema de construção a seco, representa um avanço para o controle urbano do município, tendo em vista a grande demanda de empreendimentos que estão sendo implantados na cidade.
<