Curta o Paulista Atualizado no facebook e receba todas as nossas atualizações!

Compartilhar

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

Miguel Coelho é empossado presidente do PSB defendendo humildade e união



A Câmara de Vereadores de Petrolina ficou lotada para a posse da nova direção executiva do Partido Socialista Brasileiro (PSB) da capital do Sertão do São Francisco. Após 23 anos sob o comando do deputado federal Gonzaga Patriota, a legenda agora será liderada pelo deputado estadual Miguel Coelho. A cerimônia ocorreu na noite desta sexta-feira (14) e contou com a presença de parlamentares, prefeitos, vereadores e militantes socialistas.


O novo presidente assumiu o PSB pregando unidade para estruturar a legenda que hoje conta com mais de 1.400 filiados em Petrolina. “Assumo o partido com humildade, querendo ouvir todos, principalmente, as bases. Nunca buscarei o acirramento e tenho certeza que, quando chegar a hora dos debates, a união do PSB vai prevalecer”, disse Miguel durante o discurso de posse.


Durante a cerimônia, o novo presidente ainda divulgou a criação de sete núcleos temáticos do partido (Juventude Socialista, Movimento Sindical, Raça e Etnia, Mulher, Pessoas com Deficiência, LGBT e Movimentos Populares). Além disso, prometeu desenvolver um programa de filiação e de debates nos bairros da capital do São Francisco. “A agenda 40 estará em todos os cantos de Petrolina. Não iremos só para os lugares que tem calçamento, vamos colocar o pé na lama porque, como diria Eduardo Campos, está na hora de ouvir quem nunca foi ouvido.”


Nova executiva do PSB de Petrolina:

Presidente – Miguel Coelho

Vice-presidente – Gonzaga Patriota

Secretária – Silvana Silva

Tesoureiro – Carlos Ferreira

Membro – Ronaldo Rosendo


Coordenadores de núcleos

Francisco Santos Neto (Juventude Socialista), Edilson Ribeiro (Movimento Sindical), Professora Francis (Raça e Etnia), Maria Elena Alencar (Mulher), Joseval de Farias (Pessoas com Deficiência), Marcelo Soares (LGBT) e Darcílio Almeida (Movimentos Populares).

Fotos: André Santos e Alexandre Justino

Pólio: campanha começa neste sábado

Começa neste sábado (15/08), e segue até o dia 31/08, a Campanha de Vacinação contra a Poliomielite. Pernambuco tem a meta de imunizar, no mínimo, 95% dos 625.686 meninos e meninas entre 6 meses e menos de 5 anos (quatro anos 11 meses e 29 dias). 

Juntamente com a 36º edição da iniciativa, também será realizada a Campanha de Multivacinação para Atualização de Esquema Vacinal. Para isso, os pais de todas as crianças menores de 5 anos devem comparecer aos postos de saúde munidos do cartão de vacina dos filhos para que os profissionais verifiquem se é necessário a aplicação de alguma dose contra sarampo, caxumba, rubéola, meningites, hepatite, coqueluche, difteria, tétano, entre outras doenças. 

"Estamos sem registrar casos de poliomielite no Estado desde 1988. Contudo, há ocorrências no Paquistão e no Afeganistão, com 28 confirmações até o início de julho. Para continuarmos sem a circulação do vírus no Brasil, é preciso que todos entre 6 meses e menores de 5 anos sejam imunizados", afirma a coordenadora do Programa Estadual de Imunização, Ana Catarina de Melo. 
A vacina contra a poliomielite não possuem contra-indicação. As crianças não imunizadas podem desenvolver a doença, que tem como seu principal agravamento a flacidez muscular em pelo menos um dos membros inferiores. Em 2014, Pernambuco imunizou 619.807 (99,08% do público total).
"É importante que os pais ou responsáveis levem a caderneta de vacinação para que os trabalhadores possam avaliar criteriosamente o documento e verificar se é necessário atualizar alguma vacina. Com isso, poderemos aumentar os índices vacinais do Estado e manter as crianças imunizadas contra diversas doenças", ressalta Ana Catarina. 
Histórico – A poliomielite não é registrada no Brasil há 26 anos. O último caso foi no município de Souza, na Paraíba, em 1989. Em Pernambuco, foi em 1988. Desde 1994, o Brasil recebeu da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas) o Certificado Internacional de Erradicação da Transmissão Autóctone do Poliovirus Selvagem. A partir de então, o país assumiu o compromisso de manter altas coberturas vacinais maiores ou igual a 90%. Em 2001, esta meta foi alterada para 95% da população alvo.

Da Imprensa do Gov. Est. PE
Enviado via e-mail por MAX FELIPE