Curta o Paulista Atualizado no facebook e receba todas as nossas atualizações!

Compartilhar

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

Paulista promove III Feira de Artes e Artesanato


Os artesãos da cidade do Paulista terão a oportunidade de divulgar e vender seus trabalhos, na III Feira de Artes e Artesanatos realizada pelo município. O evento, que vai acontecer entre o período de 08/09 a 13/09, na Praça João Pessoa, Centro, das 9h às 21h, é coordenado pela Secretaria de Turismo e Cultura do Paulista, em parceria com o PAPE (Programa do Artesanato de Pernambuco).
 A ação, que tem o intuito de apoiar o empreendedorismo local, contemplará cerca de 100 profissionais que fazem parte de oito associações cadastradas na Secretaria de Turismo e Cultura do Município.

Seminário: "Malunguinho 180 vivo na alma de um povo", no dia 4 de setembro, na Fundaj/Casa Forte .

Um herói negro há 180 anos atrás foi morto violentamente nas terras da antiga Maricota, hoje Abreu e Lima/PE. Foi comunicada e registrada sua morte em 18 de Setembro de 1835. Seu nome era João Batista, último líder do Quilombo do Catucá, conhecido como Malunguinho, herói do povo negro e indígena de Pernambuco.
 
Sua força, luta e valor foram tão grandes que seu povo o reconheceu, e o imortalizou na Jurema Sagrada como divindade, o Reis da Jurema, o Reis da Mata, o Reis Malunguinho, chefe mitológico dos portões sagrados desta religião de matriz indígena do Nordeste do Brasil. Ele é o único líder quilombola da história do país a ter sido deificado, certificando assim sua importância histórica na luta por liberdade dos negros(as) e indígenas na Mata Norte de Pernambuco, na primeira metade do século XIX.
 
Exú/trunqueiro, Caboclo, Mestre e Reis. Malunguinho não foi apenas um, mas sim vários líderes que por mais de 40 anos lutaram no Catucá por liberdade, direitos iguais e reforma agrária.
 
No passar de 180 anos, se assistiu a falsa “abolição da escravatura”, a luta por cidadania dos negros(as) e indígenas neste país. Vimos os movimentos negros crescerem e as lutas indígenas ocuparem gradativamente o cenário político. Assistimos o STF aprovar por unanimidade a legalidade das cotas raciais, e, antes deste fato, vivenciamos a efetivação das cotas para negros(as) e indígenas nas universidades... Também vimos o povo de terreiro de todo Brasil se levantar e partir para a luta por espaço político, se organizando em conferências nacionais de promoção de igualdade racial, cultura e direitos humanos entre outras. Muitos fatos de reversão histórica da posição desprivilegiada da população negra e indígena ainda estão em lento processo de consolidação, e Malunguinho, em seu cosmos, vivo na alma do Povo da Jurema, ajudou, e ainda ajuda estas populações a sobreviverem a todas violações de direitos humanos, racismo e intolerância religiosa que nossa sociedade ainda proporciona abertamente.
 
Nestes 180 anos, desde a morte de João Batista, o acolhimento, a defesa e a força de sua história ainda nos inspira a celebrá-lo pelos seus feitos que permeiam nossos cotidianos.
Nos últimos 11 anos o QCM – Quilombo Cultural Malunguinho, inspirado pela pesquisa do professor PhD Marcus Carvalho e, pelo sonho do extermínio do racismo, resolveu trazer a tona a figura de Malunguinho como forma de revelar heróis negros e indígenas do Brasil. Estratégia de luta e resistência para o fortalecimento da auto-estima das populações negras e indígenas e povos tradicionais de terreiro, que sofrem sem grandes referenciais heróicas. O QCM, que realiza diversas atividades entorno destes temas, mais uma vez celebra a memória de Malunguinho como nosso herói negro/indígena pernambucano, e também nosso patrono espiritual.
 
Em parceria com o Professor Dr. Marcus Carvalho - UFPE e a FUNDAJ – Fundação Joaquim Nabuco, realizam o Seminário “Malunguinho – 180 anos vivo na alma de um povo”, com o objetivo de congregar os saberes acadêmicos sobre a história dos quilombos e resistência negra/indígena em Pernambuco, a discussão sobre direitos humanos e intolerância religiosa, meio ambiente, história e os saberes tradicionais do povo de terreiro.
 
Esta atividade acontecerá fortalecida pela lei estadual da Semana da Vivência e Prática da Cultura Afro Pernambucana, a Lei Malunguinho de n°. 12.635/07, fruto de toda esta luta.
Sobô Nirê Mafá!
 
Que todas as nações e povos sejam bem vindos!
 
Alexandre L’OmiL’Odò 
Coordenação Geral 
 
Seminário 
Malunguinho – 180 anos vivo na alma de um povo 
Dia 04 de Setembro de 2015
Horário: 08 às 17h
Local: FUNDAJ – Fundação Joaquim Nabuco
Av. 17 de Agosto, 2187 – Casa Forte - Auditório Calouste Gulbenkian
150 vagas
Será dado certificado
Cerimonial Ricardo de Tertuliano
Inscrições pelo e-mail:quilombo.cultural.malunguinho@gmail.com
Secretária: Maria Betânia de Sibamba – 81 99901-3736 (TIM) / 98810-5925 (Oi)
Informações gerais em: www.qcmalunguinho.blogspot.com
 
Programação 
- Programação sujeita a alterações
 
Dia 04/09 
De 08 às 09h – Credenciamento no local do evento
09h – Abertura: Ritual com sacerdotes da Jurema celebrando Malunguinho
09:20h – Mesa Institucional de Abertura com representantes religiosos, instituições e academia
09h e 40min – Conferência Magna – Malunguinho - 180 anos vivo da alma de um povo.
Conferencista: Professor PhD Marcus Carvalho – UFPE
Coordenador da Mesa: Hildo Leal da Rosa – Arquivo Público Estadual/PE
Expositores: Quilombo Cultural Malunguinho - Professor Mestrando Alexandre L’Omi L’Odò – UNICAP e Professor João Monteiro
10h e 30min – Debate
11h – Coffe Breack
11:20h – Mesa redonda: A Jurema como elemento de preservação da história
Palestrante: Professor Dr. Sandro Guimarães de Salles – UFPE
Coordenador da Mesa: Professor Dr. Sergio Sezino Douets Vasconcelos - UNICAP
12h – Debate
12:30h – Almoço - Rest. Solar do Carrapicho (dentro da FUNDAJ)
14h – Mesa Redonda – Povos indígenas em Pernambuco: afirmando suas expressões socioculturais para garantia de direitos
Palestrante: Professor Dr. Edson Silva - UFPE
Coordenador da Mesa: Rogério Onofre - Estudante de História - UFPE e representante do Povo indígena Fulni-ô.
14:40h – Debate
15h – Mesa Redonda – O Povo de Terreiro e a luta por direitos humanos no Brasil – 180 de violações
Palestrante: Professora Dra. Marga Janete Ströher – Núcleo de Pesquisa de Gênero EST/RS e RENADIR
Coordenador da Mesa: Paulo Roberto Xavier de Moraes - Secretário Executivo de Diretos Humanos da PCR (a confirmar)
15:40h – Debate
16h – Coffe Break
16:15h – Conferência de Encerramento: Racismo e luta do povo negro no Brasil
Conferencista: Professor Dr. José Jorge de Carvalho – INCTI/UnB
Coordenadora da Mesa: Professora Dra. Cibele Rodrigues - Pesquisadora da Fundaj 
16:50 – Debate
17h – Encerramento – Fumaçada dos Senhores Mestres
Instituição que apoiam o evento: Prefeitura de Abreu e Lima, Terreiro de Jurema Casa das Matas do Reis Malunguinho e Ilé Iyemojá Ògúnté.
 
Alexandre L'Omi L'Odò 
Quilombo Cultural Malunguinho 
Coordenação Geral 
Fonte: http://qcmalunguinho.blogspot.com.br/2015/07/seminario-malunguinho-180-anos-vivo-na.html

DIA DAS CRIANÇAS DA PRAIA MARIA FARINHA

É o resultado do trabalho conjunto de pessoas da comunidade preocupadas com as Crianças, que nos últimos anos passam por momentos permanentes de ociosidade e passividade de movimentos populares que envolvam a agregação social de sua gente e de sua raiz. Trata-se de uma Grande Concentração, com apresentação de Grupos artísticos. Com o propósito de desenvolver atividades sócio-educativas, voltadas, principalmente para as crianças.
 Sendo uma ferramenta de interação entre as ações da Prefeitura, Empresas Parceiras (Privadas) e a população, ao mesmo tempo em que reforçará a ocupação da Praça Comunitária, área vocacionada para receber turistas e cidadãos. No entanto o público terá com o evento, além da diversão e lazer gratuitos, outras compensações como segurança, Informações contra acidentes e funcionalidade.

LOCAL E DATA

 A programação acontecerá no dia 18/10/15, na Praça Comunitária, situada na Avenida Rui Barbosa, nº 227, na frente da Escola Municipal Irmã Assunta, no Bairro de Maria Farinha.
Local com acesso facilitado ao transporte público e estacionamento, no horário das 10h às 18h e contará com brincadeiras, espetáculos, peças teatrais, um torneio de futebol infantil.
Além disso, haverá um Concurso pela 1ª vez no Município do Paulista: A BATALHA DO PASSINHO. Aonde iremos eleger Junto com a Dupla Afala e Case (Mcs), a melhor criança que dançar o famoso “passinho”, que hoje tirou muitas crianças da criminalidade na Cidade do Rio de Janeiro.

Venha e Participe!
COMISSÃO DE MORADORES

DA PRAIA DE MARIA FARINHA

CONCURSO “DUELO DO PASSINHO”



REGULAMENTO:

1º O Concurso denominado “DUELO DO PASSINHO”, trata-se de um concurso cultural a ser realizado, dentre o evento Dia das Crianças da Comunidade de Maria Farinha, Paulista, no dia 18 de Outubro de 2015, a partir das 10:00h.

2º O candidato poderá ser Apenas Menor de Idade.  Tal idade Maxima 15 anos com autorização dos pais ou responsáveis.

3º O Candidato é responsável pela sua musica de apresentação.

4º Os vencedores, farão sessões de foto para os organizadores

5º As candidatos serão obrigados a participar de reunião e um ensaio antes do evento.


6º É obrigatório anexar a foto do candidato na ficha de inscrição, assim como a cópia do RG do seu responsável junto a autorização assinada.

   
                              Participe.

COMISSÃO DE MORADORES
DA PRAIA DE MARIA FARINHA