Curta o Paulista Atualizado no facebook e receba todas as nossas atualizações!

Compartilhar

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

Sesc Santo Amaro inaugura a Galeria de Arte Corbiniano Lins

O Sesc Pernambuco inaugurou nessa sexta-feira (4) a Galeria de Arte Corbiniano Lins na unidade de Santo Amaro, localizada na Rua Treze de Maio, n° 455. A abertura aconteceu às 16h e apresentou a mostra “Silêncio da Forma” com peças do artista plástico pernambucano, que estará presente na solenidade. O espaço, que homenageia a Arte Moderna do Recife, chega para fomentar a cultura local.

A exposição com curadoria de Bruna Pedrosa é composta por cerca de 30 esculturas, divididas no formato de parede e base. Além disso, conta ainda com a apresentação de trechos do documentário “Corbiniano”, de Cezar Maia. A visitação estará aberta a partir da próxima terça-feira (8) até o dia 18 de dezembro, segundas, quintas e sextas, das 9h às 18h, e terças e quartas, das 9h às 21h. As criações do artista trazem traços fortes, uma das características da personalidade dele e estão espalhadas por praças e edifícios de capitais brasileiras.

De acordo com o Diretor Regional do Sesc Pernambuco, Fernando Nunes de Souza, a abertura da galeria homenageia um dos mais emblemáticos membros dessa geração de artistas. “Dentre das múltiplas atividades desenvolvidas pelo Sesc, a Cultura se destaca como um segmento especial. Seja pela tradição ou pela necessidade de se preservar acervos e apoiar artistas locais. Além de estimular potenciais artísticos adormecidos pela falta de uma política de estímulos e duradoura”, afirmou.

José Corbiniano Lins - Nascido no dia 2 de março de 1924, na cidade de Olinda, o artista, aos 91 anos de idade, segue trabalhando diariamente. É desenhista, pintor e escultor. Concebe suas esculturas utilizando isopor, metal e alumínio. Sua trajetória artística já tem mais de meio século com participação em diversas exposições coletivas e individuais em galerias, museus, espaços culturais e salões de arte no Recife, Olinda, São Paulo, Rio de Janeiro, na Europa e na América Latina.

Em 1955, foi premiado pelo Salão Oficial do Estado e participou, em Israel, da exposição patrocinada pela Sociedade de Arte Moderna do Recife. Já em 1963, recebeu a Medalha Pernambucana do Mérito e executou o monumento do 1° Centenário de Campina Grande (PB). Recentemente, em 2000, realizou a exposição Cores e Volumes, na Rodrigues Galeria de Arte. Ano passado, foi homenageado em seus 90 anos de vida pelo júri da XVIII Edição do Cine PE Festival Audiovisual, com menção honrosa para o documentário de Cezar Maia, e com a exposição retrospectiva “Corbiniano – 65 anos de Arte”, no Museu Murillo La Greca.

7 de setembro: Veja o horário de funcionamento do Shopping RioMar Recife

No dia 07 de setembro, o RioMar funcionará em horário especial! Todas as operações estarão abertas das 12h às 21h. Aproveite e venha se divertir com as diversas opções de lazer.

Feira Mística no RioMar
Até o dia 03/10, os clientes terão mais uma novidade para aproveitar no RioMar. A Feira Mística, localizada na Praça de Eventos 2, tem produtos e serviços ligados ao universo do misticismo.

Últimos dias do Liquida Grande Recife
O Liquida Grande Recife acontece até o dia 05/09 e as lojas do RioMar estão com até 70% de desconto. Há centenas de itens de moda, decoração, brinquedos, serviços e muito mais.

Quando conectar se torna mais importante do que refletir: o caso da fotografia do refugiado Aylan

Por Clécio Vidal
http://acediadepegasus.blogspot.com.br/




Não sei se essa sensação é só minha, mas parece que a comunicação está se tornando um atestado da incapacidade de responder ao questionamento: O que devo/posso dizer?

E diante do anonimato de milhares de possíveis seguidores anônimos, que se reúnem, para afiar os vícios nas redes sociais, tentamos silenciar a pergunta por meio das conexões absurdo-lógicas. Na falta de respostas, contentamo-nos em estabelecer conexões pautadas num conhecimento enciclopédico constituído por verbetes que são um híbrido de reflexão e irreflexão.

A enciclopédia chinesa, descrita por Jorge Luis Borges, ganha existência concreta na virtualidade das redes, com o agravante de que a lógica e a razoabilidade têm sido substituídas pela conectividade.
Conectar se torna mais importante do que refletir. E falo isso tentando fugir da nostalgia do convívio com a atmosfera do Iluminismo onde se acreditava que uma ideia precisava ser despida do preconceito, da superstição e revestida do contraditório, açoitada por opiniões divergentes, até que se tornasse afiada como uma espada japonesa de Hattori Hanzō.

O impacto da associação de referências parece se sobrepor ao esforço de confrontar ideias, que, por sua vez, implica o esforço maior de assumir o risco de sair desse confronto carregando estilhaços de ideias alheias.

O confronto de ideias, comumente chamado de reflexão, implica assumir vários riscos, dentre os quais o de ser convidado a esperar em silêncio enquanto outra ideia rival se expõe. O gesto puro e simples de conectar flerta com o descompromisso. Na reflexão, a etiqueta diz que enquanto um fala o outro silencia. A conectividade banalizada permite que todos falem ao mesmo tempo: na superfície, impera o ruído das feiras medievais e, no íntimo, o silêncio ou, melhor dizendo, a mudez do cordeiro imolado, ou melhor ainda dizendo, a mudez do indiferente imolado.

A imagem do pequeno refugiado Aylan, cujo cadáver encalhou em uma praia turca, não consegue descansar em paz. Extrai-se dela a aura de humanidade, e injeta-se o caráter de signo anônimo e ostensivo apto a um sem fim de conexões que, ao mesmo tempo que revelam nossa carência de paz, demonstram nossa sede pelo citacionismo. Uma cultura que tenta blindar sua psiquê reduzindo as imagens ao anonimato e, simultaneamente, abre sua mente à estética do choque expõe um trilema: a tentativa de se equilibrar (ou de acreditar que é possível equilibrar-se) sobre os pilares do sadismo, do masoquismo e da invulnerabilidade. 

Citar: algo que é mais que um mero dizer, um quase fazer que não faz, o que, supostamente, o tornaria imune a consequências sociais e jurídicas. Citação que se escora na conexão de ideias descontextualizadas ou melhor dizendo, recontextualizadas de maneira irrefletida, isto é, sem margem para o contraditório, a espera e o silêncio analítico. Citação que abre mão da síntese e contenta-se em desfiar ora o rosário das concordâncias ora o das discordâncias. E, neste caso, acaba sendo mais importante do que refletir resistir ou fazer o interlocutor desistir, como se estivesse numa Prova de Líder do Big Brother Brasil.

Ideias contentam-se em ser fantasias carnavalescas. Eleger a vencedora ou tripudiar em cima da perdedora vira o alvo do embate (que ainda se ilude de que é um debate).
O rico das conexões é o potencial que elas têm de retirar as ideias de sua zona de conforto. Afinal, a conexão cria fissuras por onde afloram aspectos represados pelo senso comum ou pelas convenções institucionalizadas por acadêmicos, juristas e profissionais midiáticos, possibilitando a luta contra a asfixia e a paralisia da reflexão.

Mas, muitas vezes, o citacionismo conectivo das redes sociais abre fendas na represa das ideias, mas coagulam o jato d’água ao injetarem no debate (embate) de ideias tirania, intolerância e autossuficiência, três elementos que, decididamente, não entram na composição da pedra filosofal angular do edifício do debate democrático-humanista. 

Neste sentido, as Time Lines tornam-se, por vezes pedras de necrotério, onde o morto é condenado à eterna autópsia, enquanto o bisturi da conectividade não se desembriaga. Mas, felizmente, a farra da conectividade, a exemplo das festas dionisíacas, não se prolongam por mais de uma semana. Isso porque existe uma lei da natureza que nenhuma revolução copernicana pode abalar: o vinho acaba e as cortinas se fecham.

Neymar lança campanha pela proteção da Amazônia



Neymar anunciou ness sexta-feira (4) uma parceria com a ONG World Wildlife Fund (WWF) em uma campanha de conscientização e proteção da Amazônia, maior reserva florestal do mundo.

“Eu acho que é dever de todo brasileiro e de todo ser humano olhar pela Amazônia, cuidar de nossas florestas. Precisamos devolver para a natureza tudo o que ela nos deu até hoje e é através da preservação que precisamos nos unir”, afirmou o atacante do Barcelona em comunicado que faz parte da iniciativa.

A campanha busca dar mais visibilidade internacional a um problema de alta sensibilidade no campo das mudanças climáticas e da conservação da biodiversidade, área em que o Brasil é um ator-chave por ter a maior quantidade de espécies no mundo – segundo dados do IBGE.

O jogador participa da campanha da WWF através do Instituto Projeto Neymar Jr. e gravou um vídeo que será divulgado neste sábado, 5 de setembro, data em que é comemorado o Dia da Amazônia.
A Amazônia tem sete milhões de quilômetros quadrados (km²), dos quais cinco e meio são florestas, e é palco de inúmeras atividades predatórias, como a derrubada ilegal de árvores.

Segundo os últimos dados do ministério de Meio Ambiente, em 2014 foram desmatados 5.012 quilômetros quadrados na Amazônia. O governo federal assumiu o compromisso de cumprir uma meta de reduzir esta área para 3.915 km² até 2020. (Fonte: UOL)

Prêmio Reciclando Saberes: os resíduos sólidos no Recife.


Meio Ambiente é tema escolhido para desfile cívico de Riacho das Almas

Comemorações pela Independência do Brasil no município serão realizadas na próxima segunda-feira (7)

A Secretaria de Educação está nos últimos preparativos para o desfile cívico de Riacho das Almas. Com o tema “Consciência Ambiental, Compromisso com a Vida”, o desfile contará com a participação de alunos e professores das escolas públicas e privadas do município. Por meio de exposições e trabalhos desenvolvidos na prática pedagógica de sala de aula, a ideia é conscientizar a população sobre a importância de preservar o meio ambiente e ter atitudes sustentáveis para preservar a natureza e os recursos naturais. “Nas escolas municipais, cada instituição trará uma mensagem de consciência ambiental de acordo com a necessidade de sua comunidade”, explicou a diretora de ensino da Secretaria Municipal de Educação Celisângela Lima.
 
O desfile terá ainda a participação da Secretaria de Assistência Social, por meio do CCI e do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos. Além disso, haverá a tradicional participação de diversas bandas marciais não só do município, bem como convidadas de cidades da região.
 
O desfile começa às 15h30 da próxima segunda-feira (7), saindo da frente do Terminal Rodoviário da cidade.
 
Fonte: Imprensa da Prefeitura de Racho das Almas.

Ministro estuda levar experiência do Recife para outras cidades do país

O prefeito do Recife, Geraldo Julio, apresentou pessoalmente ao ministro da Integração Nacional, Gilberto Occhi, a tecnologia da geomanta que vem sendo instalada em áreas de morro do Recife. No dia 31 de agosto, os dois percorreram nas localidades de Nova Descoberta e Dois Unidos, na Zona Norte da capital pernambucana, onde foram aplicadas a nova solução. O ministro elogiou o trabalho realizado e revelou a intenção de levar o método para outras cidades do país. A Prefeitura possui um convênio com o Governo Federal no valor de R$ 3 milhões para aplicação de 32 mil metros quadrados de geomanta.

“Nós apresentamos ao ministro uma obra já do convênio que celebramos recentemente. Aqui é uma obra de mil metros quadrados e que foi realizada em menos de uma semana, protegendo diversas famílias da localidade. É uma tecnologia nova e desenvolvida aqui no Recife. Com este convênio, será possível realizar 158 obras em pontos de risco. E como são obras rápidas, no próximo inverno todas as casas localizadas nestas áreas estarão protegidas”, garantiu Geraldo.

Atualmente o Recife possui 129 pontos de geomanta aplicados em localidades do Recife. Com o convênio, moradores de 15 comunidades de sete bairros serão beneficiados. Do valor de R$ 3 milhões, a Prefeitura do Recife participa com uma contrapartida de R$ 600 mil. A geomanta impermeabilizante é composta por PVC com fios sintéticos, sendo revestida com uma camada de proteção mecânica de cimento e pigmento na cor verde. O material tem durabilidade mínima prevista de cinco anos.

O ministro Gilberto Occhi revelou que existe uma demanda muito grande no país referente à proteção de áreas de morro e que a experiência recifense da geomanta poderá ser levada para outras partes do Brasil. “É uma experiência inédita no Brasil. Nós não atuamos desta maneira em nenhum lugar do país, mas temos demandas para áreas de risco em todos os lugares que possuem área de morro. Ao verificarmos a solução dada pela Prefeitura do Recife, com o apoio do Governo Federal, vamos avaliar a intenção de atuar desta maneira preventivamente em outras cidades”, explicou.
A obra da geomanta foi bastante comemorada pelos moradores do Alto do Reservatório, em Nova Descoberta, primeiro local visitado pela comitiva do prefeito e ministro. A dona de casa Linete Magalhães disse que a obra trouxe mais alívio para os moradores, principalmente no período de chuva. “Eu não conseguia dormir quando chovia. A Defesa Civil sempre atendia os chamados da gente, mas agora com a geomanta foi a melhor coisa que aconteceu. Eu ainda fiquei fiscalizando a obra para ver como ela tava sendo feita e agora eu estou tranquila”, contou. De lá, prefeito e ministro seguiram para o Alto do Maracanã, em Dois Unidos.

CHUVAS – As áreas de mo