Curta o Paulista Atualizado no facebook e receba todas as nossas atualizações!

Compartilhar

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

Oposição forte e unida em Santa Cruz do Capibaribe




O vereador de Santa Cruz do Capibaribe, Fernando Aragão, teve um encontro recentemente com o ministro e senador licenciado Armando Monteiro (PTB) para informar que é o nome de consenso escolhido pelo grupo de oposição ao prefeito Edson Vieira (PSDB) para concorrer à prefeitura municipal nas próximas eleições.

Com larga experiência no legislativo – está no quinto mandato de vereador -, Fernando conseguiu unir em torno de si as principais forças políticas de oposição no município, a exemplo do ex-prefeito José Augusto Maia. Ele também já conta com o apoio de cinco vereadores – Ernesto Maia (PHS), Carlinhos da Cohab (PTB), Helinho Aragão (PTB), Diomedes Alves (PT) e Galego de Mourinha (PTB).

O pré-candidato diz ter vários motivos para apresentar-se com força nas eleições. Um deles é a antecedência da união em torno de seu nome. O outro, é a má avaliação feita pela população da gestão de Edson Vieira.

“Temos pesquisas internas que mostram um imenso desgaste da atual gestão. O prefeito não tem realizações em áreas básicas, como saúde e educação. Há também o grave problema da falta de segurança. Santa Cruz é hoje uma das cidades mais violentas do Agreste”, afirma o pré-candidato.

Fernando também aponta a ausência de ações na área de infraestrutura. “Esta é uma cidade polo da região. Mas há um descompasso entre o desenvolvimento econômico da cidade e políticas públicas nas áreas de habitação, saneamento, calçamento de ruas, trânsito. Nosso crescimento tem sido desordenado”, diz.

O pré-candidato inclusive já aparece nas pesquisas internas à frente do atual prefeito. Aliados atribuem o desempenho ao trabalho realizado por Fernando ao longo de seus mandatos e a trajetória marcada pela correção e honestidade. Fernando nunca teve o nome envolvido em denúncias ou escândalos políticos no município.  

“Em 2016 completo 30 anos de vida pública dedicada a Santa Cruz do Capibaribe. A população demonstra esse reconhecimento”, conclui. Fernando foi escolhido pela União de Vereadores de Pernambuco (UVP) o melhor presidente de Câmara Municipal do Estado, à época em que ocupou o cargo (2010).

Crédito da foto: PTB/Divulgação

CDL-Paulista Campanha do final de ano.

Reunião realizada na ultima quarta-feira (07), com a presença do Presidente da CDL-Paulista Sr. Luiz Gonzaga, o gerente de Relacionamento da FCDL - PE, Rhuan Torres, Diretoria e empresários da Cidade, para apresentação da campanha de sorteios de prêmios para incentivar às compras do final do ano.

Armando: Aproximação entre Mercosul e Bacia do Pacífico é de interesse dos dois blocos

Bogotá (09 de outubro) - O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Armando Monteiro, defendeu nesta sexta-feira (09), em Bogotá, a ampliação das parcerias entre Brasil e Colômbia com a criação de mecanismos de facilitação das relações comerciais.

Armando participa do Fórum Empresarial Brasil-Colômbia, promovido pelo MDIC, Ministério das Relações Exteriores e Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil). Na pauta, as oportunidades de investimentos e a ampliação dos negócios entre os dois países.

"Há um potencial extraordinário, há uma complementariedade nas economias e eu acho que essa visita da presidenta vai marcar um novo momento nas relações”, disse o ministro, que acompanha Dilma Rousseff em visita de Estado à Colômbia.

O ministro salientou a necessidade de uma maior aproximação entre os países que compõem o Mercosul e os países sul-americanos da Bacia do Pacífico.  “Esse relativo afastamento que existia aqui na América do Sul entre esses dois blocos, eu acho que o nosso desafio é construir exatamente essa ponte, no interesse dos dois blocos”, frisou.

Entre algumas das medidas para intensificar o comércio bilateral, Armando Monteiro destacou a iminente assinatura de acordo entre Brasil e Colômbia com vistas a fortalecer o mercado automotivo entre os países. O acordo prevê, por exemplo, o estabelecimento de uma cota de veículos que terão tarifa de importação zerada. “Olhando as exportações brasileiras, nós temos um imposto de importação elevado aqui”, observou Armando Monteiro.

O ministro também afirmou que haverá um esforço para acelerar o processo de desgravação do comércio entre Brasil e Colômbia, que reduz progressivamente as tarifas de importação até que cheguem a zero.