Curta o Paulista Atualizado no facebook e receba todas as nossas atualizações!

Compartilhar

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

Governo do Estado e Prefeitura de Jaboatão dos Guararapes vão custear traslado de corpo de pernambucano morto em acidente no Peru

Irmã da vítima recebeu notícia durante reunião na sede da Secretaria de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude, na tarde desta sexta-feira (6)


O Governo do Estado e a Prefeitura de Jaboatão dos Guararapes vão se responsabilizar pelos custos do traslado do corpo do psicólogo José Marcelino da Silva, 44 anos, que morreu em um acidente de ônibus no Peru, na última terça-feira (3). A decisão foi informada à irmã da vítima, Nezilda Maria da Silva, durante uma reunião realizada na tarde desta sexta-feira, na sede da Secretaria de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude (SDSCJ).

A previsão é que o velório e o enterro de José Marcelino, que também serão custeados pelo Governo do Estado, aconteçam em 15 dias úteis. Os valores de todo o processo ainda estão sendo levantados. O corpo de José Marcelino sairá de Lima, capital do Peru, com destino a São Paulo. Depois, segue para o Recife. Por fim, será encaminhado para Jaboatão dos Guararapes, onde o psicólogo morava.

Além de Nezilda Maria da Silva, participaram da reunião pela SDSCJ o secretário Executivo de Gestão, Bruno Coelho, o gerente geral da Secretaria de Executiva de Assistência Social, Joelson Rodrigues, e o gerente geral de Assuntos Jurídicos, Flávio Figueirêdo. Representando a Prefeitura de Jaboatão dos Guararapes, Ubiracira Lima. E pelo Instituto Maria da Penha compareceu a vice-presidente da instituição Regina Célia.

ACIDENTE – Segundo informações da agência de notícias EFE, o ônibus em que José Marcelino da Silva estava capotou na província de Abancay, no sul do Peru, durante trajeto que ia de Lima para Cuzco. O psicólogo ainda chegou a ser encaminhado para um hospital, mas não resistiu aos ferimentos e morreu antes de dar entrada na unidade de saúde. Mais três pessoas morreram e outras 30 ficaram feridas.