Curta o Paulista Atualizado no facebook e receba todas as nossas atualizações!

Compartilhar

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

Nabuco Paulista recebe currículos para curso de Farmácia


Professores candidatos terão o currículo Lattes analisado e vão passar por avaliação didático-pedagógica e entrevista

A Faculdade Joaquim Nabuco em Paulista abriu seleção para Farmácia, novo curso da unidade, dispondo de vagas em Bioquímica II, Química Orgânica I, Comunicação e Expressão e em Saúde Coletiva. Até terça-feira (5), são esperados currículos de professores com doutorado e mestrado na área de uma dessas disciplinas ou afins.

Os candidatos devem ter “disponibilidade para ministrar aulas no período noturno e/ou diurno nos horários estabelecidos pela gerência do curso”, segundo o edital. Para se inscrever, basta enviar o Currículo Lattes atualizado e comprovado para o e-mail do coordenador da graduação, Meydson Souza:meydson.souza@joaquimnabuco.edu.br. Ele ficará encarregado de avaliar os que passarão para a próxima fase e os que ficarão no banco de dados da unidade.

Os pré-selecionados participarão de avaliação didático-pedagógica e entrevista. O resultado sairá após o término da banca. Antes de todo processo, é necessário que o candidato leia todo o edital, disponível neste link <http://staticv2.joaquimnabuco.edu.br/portal/file/PAL/edital_de_selecao_para_o_curso_de_farmacia_nabuco_paulista.pdf>. Dúvidas podem ser esclarecidas pelo telefone (81) 2121-5981.

Silvio Costa Filho cobra explicações de Geraldo Júlio sobre a Arena

A Operação da Arena Pernambuco é uma das mais estranhas das gestões do PSB em nosso Estado. Uma operação que hoje é investigada pela Polícia Federal por suspeita de superfaturamento.

O prefeito Geraldo Júlio e o atual governador do Estado eram, na época da licitação, respectivamente presidente e vice do Comitê Gestor das Parcerias Público-Privadas de Pernambuco (CGPE), órgão pelo qual passam, ainda hoje, obrigatoriamente, todas as decisões sobre os contratos firmados.

É evidente que, como presidente do Comitê, o prefeito Geraldo Júlio tinha muito mais responsabilidade com a licitação e o contrato firmando com a Odebrecht para a construção do Complexo Arena Pernambuco - Cidade da Copa. Lamentavelmente, até hoje os pernambucanos não ouviram uma só palavra do prefeito sobre a operação do empreendimento.

Em função desse silêncio, o prefeito Geraldo Júlio será convidado para participar de uma audiência pública, a ser realizada na volta do recesso parlamentar, onde será discutida mais uma vez o contrato e a operação da Arena Pernambuco, que tem um custo estimado de mais de R$ 700 milhões e já recebeu do Estado um montante de R$ 388 milhões desde a assinatura do contrato, sem contar os mais de R$ 50 milhões realizados só este ano.

Assim, o prefeito terá a oportunidade de dar as explicações que o povo de Pernambuco precisa ouvir. Afinal, como presidente do Comitê Gestor, cabia a Geraldo Júlio a missão de autorizar estudos, avaliar a viabilidade técnica e financeira do empreendimento e, por fim, autorizar a licitação e encaminhar a assinatura do contrato.

Pernambuco precisa saber quem vai arcar com os prejuízos causados ao Estado e as alternativas para viabilizar o empreendimento.

Em Paulista, população pode denunciar focos dos Aedes aegypti através de aplicativo de celular


De forma pioneira em PE, prefeitura adota App e envolve os moradores no combate ao mosquito

Os moradores do Paulista agora podem contar com uma nova ferramenta contra o Aedes aegypti – transmissor da Dengue, Zika e Chikungynia. Lançado nesta quarta-feira (30.12) pela Secretaria Municipal de Saúde, o aplicativo de celular “Xô Aedes” permite a população denunciar os focos do mosquito, enviar a localização para a prefeitura e acompanhar o trabalho de eliminação dos criadouros. A ideia é tornar o cidadão coadjuvante nessa luta que mobiliza, atualmente, todos os setores da sociedade. Em Pernambuco, Paulista é a primeira cidade a adotar o App. 

Para baixar o aplicativo, a população precisa possuir um smartphone. O usuário encontra o “Xô Aedes” gratuitamente na loja virtual e pode fazer o download em instantes. No uso da ferramenta, o cidadão precisa fazer um breve cadastro, fornecendo dados pessoais como nome, telefone e e-mail. Em seguida, poderá registrar um possível foco do mosquito e enviar a foto com legenda à Vigilância Ambiental do município.
As demandas encaminhadas pela população serão atendidas num prazo de três a sete dias. Os Agentes de Controle de Endemias (ACE’s) já estão nas ruas e contam com o apoio de 50 Bombeiros Civis. “Além do trabalho de porta a porta que já estamos fazendo, temos um telefone para denunciar possíveis focos, mas a população, às vezes, não tem acesso. O aplicativo vai agili