Curta o Paulista Atualizado no facebook e receba todas as nossas atualizações!

Compartilhar

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

Implante de stent bioabsorvível é moderna opção no tratamento do coração

Hospital São Marcos realiza o procedimento, indicado para desobstruir artérias e aumentar o fluxo nos vasos sanguíneos

Os adventos da modernidade têm proporcionado aumento na expectativa e qualidade de vida dos brasileiros. Na medicina, avanços constantes buscam aprimorar técnicas e apresentam tecnologia aliada ao bem-estar. Um dos exemplos é o stent bioabsorvível. Antes, o estreitamento das artérias coronarianas era tratado com o implante de stents metálicos. Atualmente, os modernos centros de hemodinâmica do país oferecem o implante do stent bioabsorvível, a exemplo do Hospital São Marcos, situado no Recife. “É um dispositivo de nova geração que permite recuperação total da motilidade vascular após sua absorção. Ou seja, como o organismo absorve o material implantado, não há impedimento das funções do vaso sanguíneo”, explica o chefe do Laboratório de Hemodinâmica e Cardiologia Intervencionista do Hospital São Marcos, José Breno de Sousa Filho.

A colocação do stent bioabsorvível é feita por meio de uma angioplastia. O tratamento é indicado em todos os pacientes que apresentem necessidade, principalmente em pacientes jovens. Os stents bioabsorvíveis (BVS) são produzidos com um tipo especial de plástico PLLA (Polímero de Ácido Polilático). Seus componentes são 100% biocompatíveis e bioabsorvíveis, quebrando em moléculas de acido láctico, cujo metabolismo final é o CO2 e a água, o que evita a irritação da parede do vaso sanguíneo. A absorção pelo organismo ocorre num prazo de um a dois anos após o implante. “Além de o vaso recuperar completamente o estado funcional, conforme citado, também é possível realizar outros procedimentos no futuro, caso necessário, como a colocação de uma ponte de safena, uma vez que o vaso não fica ‘aprisionado’ por um material metálico”, completa o médico.

Outro grande avanço da cardiologia, também realizado pelo Hospital São Marcos, é o Implante Percutâneo Valvar Aórtico (TAVI). É um procedimento realizado em pacientes octogenários para o tratamento da estenose aórtica. Caracterizada por um severo estreitamento da válvula aórtica, a doença é grave e acomete cerca de 150 mil brasileiros acima dos 75 anos. “Boa parte dos pacientes nessa faixa etária apresenta condições que aumentam o risco de uma cirurgia de troca valvar, como a existência de outras doenças. Por isso, o procedimento TAVI é o mais indicado”, relata Dr José Breno. Nesses casos, uma válvula artificial biológica é introduzida por uma pequena incisão na virilha, evitando a aplicação de anestesia geral e os riscos de complicações pós-cirúrgicas. Para a realização do procedimento, a equipe – denominada “Heart Team” – é composta por seis profissionais: um cirurgião, dois cardiologistas intervencionistas, um ecocardiografista, um anestesiologista e um profissional de enfermagem capacitado nessa área.

“Apenas os maiores centros de cardiologia oferecem esses procedimentos, pois o investimento em equipamentos de moderna geração e qualificação da equipe é elevado”, avalia. O Laboratório de Hemodinâmica e Cardiologia Intervencionista do Hospital São Marcos está no hall dos melhores do Nordeste. A equipe é reconhecidamente qualificada e está capacitada para o tratamento dos principais problemas do aparelho cardiovascular. Seus componentes são os médicos José Breno de Sousa Filho, Leonardo Viana de Brito, Carlos Eduardo Santos, Eduardo Pessoa de Melo, José Breno de Sousa Neto, André Guilherme e Vinicius Melo.

Outro fator de destaque do Hospital São Marcos é a realização de procedimentos de alta complexidade na Emergência 24h, incluindo o tratamento de pacientes com infarto agudo do miocárdio em até 90 minutos, conforme estabelece a Sociedade Brasileira de Cardiologia Intervencionista (SBCI). “Nesses casos, a rapidez do atendimento está diretamente relacionada à sobrevivência e recuperação do paciente”, relata o cardiologista.

0 comentários:

Postar um comentário

Comentários ofensivos não serão publicados.