Curta o Paulista Atualizado no facebook e receba todas as nossas atualizações!

Compartilhar

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

Paulista é o primeiro município do Estado a transformar o Programa Maria da Penha vai à Escola em prêmio, através de lei

Fotos: Divulgação
Paulista ganha mais um reforço substancial quando o assunto é a não violência contra a mulher. Sancionada pelo prefeito Junior Matuto, a Lei 4.590/2016 transformou o Programa Maria da Penha vai à Escola, em Prêmio Maria da Penha vai à Escola. Com a decisão, esta é uma iniciativa pioneira em Pernambuco. O trabalho tem como propósito nuclear a propagação da mensagem da igualdade de gênero nas unidades de ensino. Com essa perspectiva, diversas escolas estão participando da competição, através de manifestações culturais voltadas ao tema. Serão contemplados estudantes, professores e escolas. O trabalho é fruto de uma parceria entre as secretarias  Especial de Políticas para as Mulheres e de Educação da cidade.

Nesta terça-feira (22.11), meninas e meninos matriculados nas Escolas Margarida Sampaio, na comunidade do Chega Mais, e Manoel Gonçalves da Silva, em Maranguape I, e de outras unidades, deram uma aula sobre a não violência contra a mulher.

Durante o evento, os alunos apresentaram para o público o resultado do trabalho desenvolvido em sala de aula sobre a temática. Por meio de peças teatrais, música, redação e outras manifestações culturais, o grupo transmitiu a mensagem pelo fim da violência contra a mulher.

Existem três categorias: Individual (estudantes do Ensino Fundamental e da Educação de Jovens e Adultos – EJA), Docente (artigos científicos e relatos de experiências e Coletiva – destaque para a escola promotora da igualdade de gênero.

Até o próximo dia 28 de novembro diversas outras escolas estarão participando da competição pela conquista do Prêmio Maria da Penha vai à Escola. O resultado final deve ser divulgado no dia 5 de dezembro e a cerimônia de premiação- com a participação do prefeito Junior Matuto- acontecerá até o fim deste mês.

ATIVISMO – A Secretaria Municipal Especial de Políticas para as Mulheres também vai estar engajada nos 16 dias de ativismo pelo fim da violência contra a mulher. O tema deste ano é “Machismo. Já passou da hora. #PodeParar”.

0 comentários:

Postar um comentário

Comentários ofensivos não serão publicados.