Curta o Paulista Atualizado no facebook e receba todas as nossas atualizações!

Compartilhar

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

​​​Inscrições abertas para formação em educação inclusiva


Curso será ministrado pelo renomado terapeuta ocupacional catarinense, Régis Nepomuceno, nos dias 23 e 24 de janeiro

Refletir e discutir sobre os processos educacionais inclusivos. Este é o objetivo do curso“Reflexões e Práticas de Inclusão: da Reabilitação à Escola”, que será realizado nos próximos dias 23 e 24 de janeiro, das 9h às 18h, no Recife. A capacitação, voltada para terapeutas ocupacionais, fisioterapeutas, psicólogos, fonoaudiólogos, pedagogos e psicopedagogos, será ministrada pelo renomado terapeuta ocupacional catarinense, Régis Nepomuceno, palestrante nacional e internacional que acumula vasta experiência no tema. Nepomuceno também é o criador do aplicativo “Minha Rotina Especial”. A ferramenta, que tem apresentado resultados práticos e positivos, organiza as etapas de cada atividade do dia-a-dia que devem ser realizadas pela pessoa com deficiência e dificuldades no desenvolvimento.


Entre os temas que serão abordados na capacitação está a adaptação de material escolar e do currículo pedagógico, além da discussão sobre o processo de ensino-aprendizagem e o debate sobre a necessidade da escola de apoio. Também está no conteúdo programático do curso questões como indicação e o uso das tecnologias para a educação, que são dispositivos que buscam garantir a autonomia, independência, qualidade de vida e inclusão social da pessoa com deficiência. As inscrições podem ser realizadas até a quarta-feira (20/01), através do e-mailcontato.pe@inclusaoeficiente.com.br. O evento é uma realização da empresa Inclusão Eficiente - Consultoria e Assessoria em Inclusão e Reabilitação, comandada, em Pernambuco, pelas terapeutas ocupacionais Bruna Almeida, Nara Sandes e Thaisa Angelo.


O debate sobre o tema voltou à tona com a aprovação da Lei Brasileira da Inclusão da Pessoa com Deficiência (13.146/15), que, entre outras disposições, direciona as escolas em todo País a realizarem as adaptações definidas na legislação para garantir a inclusão efetiva de alunos com deficiência. A realidade da educação inclusiva no Brasil apresenta uma grande disparidade entre a teoria e a prática. Não são raras as vezes em que os pais se deparam com escolas despreparadas em infraestrutura e grade curricular inadequada, além da falta de qualificação dos profissionais que atendem os alunos com deficiência.


“Além das adaptações de ordem prática, como adequação do mobiliário e implantação de rampas, também é necessário realizar a adaptação curricular e estimular o entendimento da escola como agente formador de pessoas para a vida, onde as crianças aprendem muito mais do que ler e escrever, aprendem conceitos e fazeres que serão importantes para seu desempenho nas suas atividades da vida diária. Para isso a sensibilização e humanização dos profissionais que atuam nessa área é fundamental. Estas são ações importantes para trilhar um caminho eficiente para a inclusão”, ressalta Bruna Almeida, terapeuta ocupacional, e sócia da Inclusão Eficiente.


PALESTRANTE – Regis Nepomuceno é terapeuta ocupacional e diretor da Inclusão Eficiente, empresa que presta assessoria e consultoria para empresas, escolas e famílias para inclusão escolar e a reabilitação infantil em todo Brasil e no Exterior.
Especialista em Psicopedagogia, formação no conceito Neuroevolutivo Bobath e Integração Sensorial e PediaSuit Protocol, Nepomuceno também é mentor do LIFE- Programa de Intervenção Domiciliar e um dos criadores do Aplicativo Minha Rotina Especial. A ferramenta
​ ​
foi​
​ ​
desenvolvida em formato de agenda.​

 CONTEÚDO:

•Histórico da Inclusão Escolar
•Leis e direitos da pessoa com deficiência
•Escola pública X Escola particular
•Principais patologias
•Indicação e adaptação de tecnologia assistiva
•Professor titular
•Segundo professor/Professor auxiliar/Tutor/ Monitor: indiferente do nome, qual seu papel?
•Adaptação de material escolar
•Adaptação de Currículo funcional
•Processo de ensino aprendizagem
•Escola de apoio
•Estudos de caso




SERVIÇO: 
Data: S​ábado​
​ ​
(23/01) e D​omingo (24/01)
Local: Av. Norte 3003, Térreo – Rosarinho, Recife.
Horário: 9h às 18h – carga horária 16h
Investimento: R$350,00
Mais informações e inscrição: contato.pe@inclusaoeficiente.com.br

De olho no mercado de trabalho, jovens iniciam curso de qualificação em Paulista


Sessenta jovens com idade entre 16 e 21 anos iniciaram nesta segunda-feira (11.01) mais dois cursos de qualificação pelo Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) em Paulista. A aula inaugural ocorreu na Escola Municipal José Firmino da Veiga, no Centro da cidade, e contou com a presença de professores, instrutores e gestores governamentais. A ação, que faz parte de uma parceria com Instituto Federal de Pernambuco (IFPE), visa facilitar o ingresso dos meninos e meninas no mercado de trabalho, por meio de oportunidades de estágio.
            O secretário de Políticas Sociais, Esportes e Juventude do Paulista, Augusto Costa, deu as boas-vindas ao grupo e falou da importância da qualificação para ingresso no mercado de trabalho. “A maior parte desses jovens que iniciam as aulas hoje está cursando ou já concluiu o ensino médio. Normalmente, esse é um momento de indefinição. O que queremos é garantir um norte pra todos, que pode começar com uma vaga de estágio após o curso e terminar com a conquista do emprego”, frisou.
           Desta vez, as oportunidades fazem parte do Pronatec Jovem Aprendiz, que oferece capacitação nas áreas de Auxiliar de Biblioteca e Assistente Administrativo. Neste módulo, os estudantes são encaminhados, prioritariamente, para oportunidades de estágio em empresas da região, onde podem ser aproveitados, iniciando a carreira profissional. 
            A jovem Milena Tavares, 18 anos, fez a matrícula para o curso de Assistente Administrativo e está esperançosa na conquista de uma vaga de estágio na área. “Não vejo a hora de ter a minha independência financeira. Quero conquistar muita coisa na minha vida, e acho que participar de um curso como este é um bom começo”, destacou a jovem que mora no bairro da Mirueira.
            O evento que marcou o início dos cursos contou com a presença do secretário municipal de Educação, Carlos Ribeiro Junior. Ele é o responsável por ceder as salas de aulas das escolas da rede para abrigar as turmas do Pronatec. Desta vez, o conteúdo será ministrado por professores do IFPE, no turno da tarde, na Escola José Firmino da Veiga.          

AÇÃO DE GOVERNO – Elencada com uma das principais metas, a qualificação de jovens e adultos tem sido uma marca da gestão do prefeito Junior Matuto. De acordo com a Secretaria de Políticas Sociais, Esportes e Juventude, ao longo dos três anos de governo, a administração municipal já qualificou mais de oito mil moradores da cidade. Este número supera a estimativa apontada nas propostas de governo.      

Previna a desidratação no verão

Nutricionista Stella Bezerra dá dicas para evitar o problema
Com a chegada de dias mais quentes, e o consequente aumento da perda de água pelo organismo, tornam-se maiores os cuidados que as pessoas precisam ter para evitar a desidratação. Ela acontece quando as perdas de líquido e eletrólitos são maiores que a reposição, seja pelo calor ou pela realização de alguma atividade física. “É importante ingestão hídrica adequada”, afirma a nutricionista Stella Bezerra, do Hospital Jayme da Fonte.

De acordo com a profissional, a primeira medida a ser tomada é evitar exposição ao sol ou locais quentes. Depois, usar protetor solar: “A queimadura solar pode contribuir para a desidratação. Quanto mais grave for a queimadura, maior será o risco de desidratação. Por último, e não menos recomendável, deve-se consumir líquidos com regularidade, principalmente se a exposição ao sol for concomitante a alguma prática desportiva”, explica Stella.

 As manifestações clínicas que a desidratação dá vão da sede à confusão mental. Existem ainda manifestações como torpor e coma – o que é mais difícil de acontecer em uma exposição habitual de praia. “Para esse tipo de exposição – praia no verão –, o que se vê além da sede é o ressecamento das mucosas, sobretudo a mucosa oral, olhos fundos, tonturas e diminuição do volume urinário”, diz a nutricionista. É bom lembrar que a sede é um sinal tardio da falta de água, que acontece quando o organismo já esgotou algumas de suas reservas.

Como a desidratação pode ser extremamente perigosa – podendo ser até fatal – é bom não descuidar da ingestão de líquidos durante o período. O ideal é ingerir pequenas quantidades várias vezes ao dia. Suco de frutas e água de coco são uma boa opção para matar a sede e repor vitaminas e minerais. “Os líquidos são importantes, quase todos. Devemos evitar aquelas substâncias sabidamente tóxicas, como o álcool, pois este contribui com a desidratação. No caso de haver a desidratação devemos preferir os líquidos isotônicos nas primeiras fases”, afirma Drª Stella.

A reposição diária ideal deve ficar em torno de 2,5 litros, o que pode ser feito por meio da ingestão de água e outros líquidos ou mesmo na forma de alimentos – líquidos ou sólidos. Algumas frutas posuem elevador volume de água, como exemplo: melancia e abacaxi. “Caso alguém identifique em uma pessoa sinais de desidratação mais grave