Curta o Paulista Atualizado no facebook e receba todas as nossas atualizações!

Compartilhar

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

Nota Oficial Ministério do esporte

O ministro de Estado do Esporte, George Hilton, comunica à opinião pública sua discordância ao conteúdo do artigo assinado pelo advogado Marcos Pereira, presidente do Partido Republicano Brasileiro, na edição do jornal Folha de S.Paulo desta sexta-feira 11/3. 
Para o ministro, a opinião pessoal emitida no texto ignora dados importantes da realidade brasileira. 
 
Ignora, por exemplo, que, após mais de R$ 4 bilhões em investimentos feitos pela gestão da presidenta Dilma Rousseff, o Governo Federal criou uma Rede Nacional de Treinamento aclamada por todo o meio esportivo, com a qual a sociedade brasileira abarcará o esporte como parte inerente de sua educação, afastando os jovens das drogas e do crime e lhes oferecendo oportunidade de ascensão social, saúde e bem estar.
 
Ignora ainda que os programas sociais iniciados no Governo Lula e aprofundados na gestão Dilma retiraram milhões de brasileiros da miséria. Relatório do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud) sobre os Objetivos do Milênio mostra que o índice da população considerada extremamente pobre atingiu 3,5% em 2012.
 
Vinte e dois anos antes, tempo em que outros grupos políticos governaram o Brasil, esse índice de extrema pobreza era de 25,5%, segundo o Pnud.
 
Naquele mesmo ano de 2012, o Brasil cumpriu um dos objetivos do milênio e erradicou a fome do nosso território.
 
Ignora também que até 2002, em toda a sua história anterior, o Brasil havia construído e oferecia à população apenas 120 institutos federais de educação.
 
Desde então, outros 422 foram construídos. E cada vez mais jovens brasileiros tem acesso ao ensino profissionalizante de qualidade, inserindo-os no mercado de trabalho e oferecendo-lhes uma alternativa real de desenvolvimento – o que é refletido nas mais de nove milhões de matrículas do Programa Nacional de Ensino Técnico (Pronatec).
 
Ignora inexplicavelmente os dois anos de avanços proporcionados pelo programa Mais Médicos. Nesse período, o Governo Federal garantiu 18.240 médicos em 4.058 municípios (73% dos municípios brasileiros) e nos 34 distritos de saúde indígenas. Esses profissionais estão garantindo atendimento a 63 milhões de brasileiros que não contavam com atendimento médico e que agora encontram nas unidades de saúde próximas de suas casas.      
 
Ignora o fato de que o Governo mobilizou-se completamente, todos os ministérios e mais de 200 mil homens da Saúde e das Forças Armadas, para combater o mosquito transmissor da zika. Ou seja, faz tudo o que dele se espera e que está ao seu alcance no combate a esse mal que é mundial, não brasileiro.
 
O ministro George Hilton defende que na democracia temos o direito de divergir e não concordar com um modelo de gestão, mas temos o dever de reconhecer os avanços