Curta o Paulista Atualizado no facebook e receba todas as nossas atualizações!

Compartilhar

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

Bancada de Oposição apoia reivindicações dos policiais e bombeiros militares



A Bancada de Oposição na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), acompanhou a Associação Pernambucana de Cabos e Soldados (ACS-PE) na entrega da pauta de reivindicações da categoria ao Governo do Estado. Os policiais e bombeiros militares reivindicam melhoria salarial e das condições de trabalho. Participaram do encontro com o secretário-executivo da Casa Civil, Marcelo Canuto, os deputados oposicionistas Silvio Costa Filho (PRB), Ossesio Silva (PRB), Joel da Harpa (PTN), Waldemar Borges (PSB), além do presidente da Alepe, Guilherme Uchoa (PDT).

Segundo o presidente da ACS, Albérisson Carlos, a categoria tem hoje uma defasagem salarial de 18,53%, o que faz dos salários dos policiais pernambucanos o 17º pior do País. “No ano passado, entendemos a situação crítica das finanças do Estado, mas este ano não podemos pagar a conta novamente.”

Presente ao encontro pela Oposição, ao lado dos também oposicionistas Ossesio Silva (PRB) e Joel da Harpa (PTN), o deputado Silvio Costa Filho (PRB) destacou a importância da valorização da categoria. “O crescimento da violência no Estado é fruto da falta de valorização dos agentes de segurança, além da falta de infraestrutura e das péssimas condições de trabalho”, destacou.

Ossesio Silva reforçou a necessidade de proporcionar melhores condições de trabalho aos policiais do Estado. “É preciso que esses profissionais, responsáveis pela segurança da população pernambucana, tenham segurança para trabalhar. É inadmissível que nossos policiais trabalhem com coletes à prova de balas vencido, como relatado no ano passado”, destacou.

Os deputados da bancada oposicionista cobram do Governo do Estado celeridade nas discussões e uma política de valorização da categoria. “Não podemos deixar de reconhecer a difícil conjuntura nacional e de Pernambuco. Mas é importante lembrar que não houve reajuste para a categoria em 2015 e, por isso, é urgente atender a essa pauta. Nós da oposição estamos abertos ao diálogo e esperamos que até o dia 27 o Governo apresente respostas às reivindicações”, cobrou Silvio.

Osvaldão leva multidão para o cinema, e sessão vira ato em defesa da democracia


A pré-estreia no Recife do documentário Osvaldão teve direito a casa cheia no cinema São Luiz, e ato em defesa da democracia. Em tempos de golpismo e intolerância, a exibição da história de uma das principais lideranças guerrilheiras do Araguaia, comunista e descendente de pessoas negras que foram escravizadas, por si só já poderia ser considerado um momento de resistência. Mas os presentes - ativistas, representantes de movimentos sociais, intelectuais e gestores públicos - tornaram a noite inesquecível.

Quase mil pessoas ocuparam um dos cinemas públicos mais charmosos do país, e compartilharam emoções distintas durante toda a noite. Desde as falas emocionadas do secretário de Cultura de Pernambuco, Marcelino Granja, e dos diretores do filme presentes, Ana Petta e Vandré Fernandes, até o último grito “Não vai ter golpe!”, ao final da sessão. “O Osvaldão é o herói da minha infância. Eu sou filha de militantes do movimento estudantil durante a ditadura militar, e cresci ouvindo as histórias da Guerrilha do Araguaia. Por isso eu sempre falo que consegui realizar um sonho que foi fazer um filme do meu herói…”, comentou uma das diretoras de Osvaldão, Ana Petta. 

“Diante do momento que vivemos, o filme, já se tornou um importante documento que apresenta para tantos jovens de hoje a força de resistência do povo brasileiro, contando a vida de um guerrilheiro como Osvaldão, tão dedicado à luta pela democracia…”, disse Marcelino Granja, em parte da sua fala de abertura do evento. Em sua fala, a diretora Ana Petta comentou que - no início das gravações - a equipe que o produziu pensava apenas em contar a história de um momento triste para os brasileiros, e que não imaginava que Osvaldão fosse se tornar um filme tão atual. 

“O que a gente quer é que a juventude brasileira conheça a história dessa liderança, e que esse filme seja o começo de um reconhecimento para essas pessoas que fizeram a história de verdade do Brasil. E que tenham os seus lugares nos livros escolares para que as nossas crianças conheçam os seus verdadeiros heróis...” concluiu a diretora.

A deputada Luciana Santos, em Brasília por conta das votações do processo de impeachment, lamentou não participar da noite de estreia. A parlamentar foi uma das incentivadoras para que o filme fosse exibido em Pernambuco. “Nosso país precisa conhecer sua história. Osvaldão relata uma trajetória de resistência, de defesa da liberdade e da democracia. Lança luz a um capítulo importante da história do nosso país e faz justiça a um ícone da Guerrilha do Araguaia”
.
Ato pela democracia 

Durante as falas de abertura da sessão de pré-estreia de Osvaldão, estudantes e militantes da União da Juventude Socialista - UJS levantaram uma faixa com as palavras de ordem contra o golpe em curso “Não Vai ter Golpe!”, e puxaram gritos de ordem exaltando a luta do Araguaia. O ato foi continuado por toda plateia presente. 


Do Recife;
João Paulo Seixas

"Comissão mista que analisa MP 707 reúne-se, amanhã (14), para apreciar relatório final sobre dívida do setor agrícola"‏

 
Sob a presidência do senador Fernando Bezerra Coelho (PSB-PE), a comissão mista do Congresso Nacional responsável pela Medida Provisória 707/2015 reúne-se amanhã (14), no Senado, para apreciar o relatório final do deputado Marx Beltrão (PMDB-AL).

Promulgada no final do ano passado, a medida provisória prorroga o prazo para a renegociação das dívidas dos produtores rurais e dos contratos de financiamento dos transportadores de cargas. Para o aprimoramento da MP, a comissão mista (CMMPV 707) realizou três audiências públicas em Brasília e três Ciclos de Debates em Petrolina (PE), Fortaleza (CE) e Arapiraca (AL), com a participação de representantes dos trabalhadores, do governo e de bancos oficiais.


SERVIÇO:
Assunto: Apreciação do relatório final para o aprimoramento da MP 707
Data: 14/04/16 (amanhã)
Horário: 11h
Local: Ala Senador Alexandre Costa, Plenário 9, Senado Federal, Brasília (DF)

Fernando Bezerra quer aprimorar Política Nacional sobre o Clima para equilibrar proteção ambiental e produção agropecuária


Brasília, 13/04/15 – Relator da Comissão Mista sobre Mudanças Climáticas (CMMC) do Congresso Nacional, o senador Fernando Bezerra Coelho (PSB-PE) propôs, nesta quarta-feira (13), o aperfeiçoamento da Política Nacional sobre Mudança do Clima, instituída pela Lei 12.187/2009. Na avaliação do senador, o aprimoramento da lei pode ser o caminho para a criação de “instrumentos eficazes” de acompanhamento e fiscalização das metas brasileiras apresentadas durante a 21ª Conferência das Nações sobre o Clima, a COP-21, realizada em Paris (França), ano passado.

A sugestão de Fernando Bezerra foi colocada durante audiência pública promovida hoje, pela CMMC, para a análise da constitucionalidade e implementação do Código Florestal como também dos desafios das metas brasileiras contidas na Contribuição Nacionalmente Determinada (iNDC/Brasil) relacionadas ao setor florestal. “Este ano, a comissão irá atuar para o estabelecimento de mecanismos de monitoramento da iNDC e ações de estímulo à proteção do nosso meio ambiente por meio de medidas afinadas ao Código Florestal”, defendeu o senador. “O desafio é conseguirmos o equilíbrio entre a preservação e a produção (agropecuária)”, destacou.

Além de Fernando Bezerra Coelho e do presidente da CMMC, deputado Daniel Vilela (PMDB-GO), também participaram da audiência pública o secretário de Mudanças Climáticas e Qualidade Ambiental do Ministério do Meio Ambiente (MMA), José Domingos Miguez; o pesquisador da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e representante do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Gustavo Mozer; e o pesquisador do Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (Ipam) e representante do Observatório do Código Florestal, Tiago Reis.

Instituído pela Lei 12.651/2012, o Código Florestal Brasileiro determina, principalmente, a preservação de faixas previstas em Áreas de Preservação Permanente (APPs) e em zonas de Reserva Legal (RL) bem como a aplicação de multas por desmatamento. Já a iNDC/BRASIL, apresentada durante a COP-21, tem como metas centrais o fim do desmatamento ilegal; a redução em 43% das emissões de gás de efeitos estufa, até 2030; o reflorestamento de 12 milhões de hectares de terra; a recuperação de 15 milhões de hectares de pastagens degradadas; e a integração de cinco milhões de hectares, entre lavouras, pastagens e florestas.

Na área de energia – que é um dos pilares de atuação da CMMC – a iNDC/Brasil propõe que a participação das energias renováveis chegue, até o ano de 2030, a 23% da matriz energética brasileira, especialmente a solar, eólica e de biomassa, sem considerar a hidrelétrica. O senador Fernando Bezerra defendeu, durante a 21ª Conferência da ONU, uma meta ainda mais ousada: que a participação das “energias limpas”, na matriz energética nacional, aumente para 25%, no referido ano (2030).

EQUILÍBRIO – Durante a audiência pública, Gustavo Mozzer defendeu a gestão integrada entre as paisagens e os sistemas produtivos. “O Brasil não tolera mais o desmatamento. O único caminho é a produção agrícola sustentável”, afirmou o representante da Embrapa e do Mapa.

O pesquisador Tiago Reis também defendeu a possibilidade de incorporação de critérios previstos no Código Florestal ao processo de intensificação produtiva. Ele observou que o país conta com R$ 200 bilhões destinados ao crédito rural e que estes recursos serão suspensos, em 2017, aos produtores que não aderirem ao Cadastro Ambiental Rural, criado pela mesma lei que instituiu o Código Florestal.

ESTÍMULO – Entre as possíveis medidas de estímulo à proteção do meio ambiente, pelo setor produtivo, o senador Fernando Bezerra sugeriu que o governo crie formas de abatimento nos juros de débitos agrícolas e pecuários. Outra possibilidade, na avaliação do parlamentar, poderia ser a utilização de parte dos R$ 200 bilhões (crédito rural) para pagamentos financeiros voltados à valorização de serviços ambientais. “Mais importante que punir é termos instrumentos de incentivo para que aqueles que produzem possam também ser estimulados a cuidar de suas reservas e áreas de proteção ambiental”, argumentou o senador.

ADIs – De acordo com Fernando Bezerra Coelho, parlamentares que integram a CMMC tentarão, na próxima semana, reunir-se com o ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal. Fux é relator de Ações Diretas de Inconstitucionalidade (ADIs) que questionam, no STF, dispositivos do novo Código Florestal Brasileiro. “Estas ADIs nos preocupam porque elas podem desfigurar o Código e dificultar o cumprimento das metas estabelecidas na iNDC brasileira apresentada durante a COP-21”, observou o senador.

SDSCJ anuncia campanha Anjos para Mães de Anjos

Ação de arrecadação para famílias de crianças com microcefalia reúne inStituições públicas e privadas

Em cumprimento ao apoio do Governo de Pernambuco às famílias de bebês com microcefalia, a Secretaria de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude (SDSCJ) - com a Executiva de Segmentos Sociais (SESS) e Superintendência Estadual de Apoio à Pessoa com Deficiência (SEAD) -, estiveram reunidas nesta tarde (13), para o lançamento da campanha “Anjos para Mães de Anjos”. A ação tem a proposta de arrecadar donativos destinados às crianças com diagnóstico de microcefalia – que chega a 313 casos no Estado e, em sua maioria, são de baixa renda. “Queremos sensibilizar a sociedade para todas as formas de colaboração para com estas famílias. Nossa secretaria se coloca à disposição delas desde o início do processo, como parte do dever da assistência social que cabe ao estado de Pernambuco”, disse o secretário Isaltino Nascimento.
A ação foi formatada pela União de Mães de Anjos (UMA), sob o princípio da solidariedade. “Nós temos mães cadastradas em todo o Estado e vivemos as dificuldades financeiras no dia a dia. Com a campanha, vamos ajudar na alimentação, vestimenta e empoderamento dessas mães que, em alguns casos, ainda não sabem como lidar com essa realidade”, disse Germana Soares – diretora da UMA.
A parceria reúne mais de dez empresas e instituições públicas. Entre elas, a Sofitex – que esteve representada pelo diretor Alcides Pires – e conta com mais 70 empresas credenciadas; a Associação de Empresas de Goiana (AEG) – com a presença de Ana Paula Feitosa; além do Centro de Excelência em Tecnologia de Software do Recife do Porto Digital, Universidade Federal de Pernambuco e Polícia Militar do Estado. “
A campanha é permanente e permite que as insituições possam realizar as doações a continuamente. “A primeira entrega será feita no próximo dia 15 de maio, porque vamos promover um dia de cidadania; onde vamos promover esclarecimento de dúvidas sobre previdência social, mutirão para retirada de registros de identidade de mães e crianças e a divisão dos primeiros donativos arrecados até o dia 14 de maio”, explica Jaqueline Martins – técnica da SEAD.
Os pontos de arrecadação iniciais são a sede da Secretaria de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude (SDSCJ); Superintendência Estadual de Apoio à Pessoa com Deficiência (SEAD); o Núcleo de Acessibilidade da UFPE e batalhões da Polícia Militar do Estado. Contudo, caso a instituição não consiga direcionar os itens até estes pontos, a SDSCJ fará a recolhida dos materiais por conta própria.
 
Produtos - Os itens mais solicitados pelas famílias foram os leites de marca Nestogeno 2, Aptamil 2, Nan Comfor 2, Ninho Instatâneo e Camponesa; pomadas, perfume, sabonete, lenços umedecidos e fraldas G e XG compõem os produtos para higiene pessoal. Além destes, roupas, calçados, carrinhos de bebê, banheiras, cadeiras de alimentação, nebulizador e brinquedos para estimulação infantil (visual, motora) também fazem parte das necessidades das famílias.
 
Serviço:
- Secretaria de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude
Av. Cruz Cabugá, 665 - Santo Amaro – Recife/PE
Telefone: 3183-3000
- Superintendência Estadual de Apoio à Pessoa com Deficiência (SEAD)
Av. Norte, s/nº – Santo Amaro – Recife/PE
Telefone: 3183-3209
- União Mães de Anjos (9h às 16h)
Av. Jardim São Paulo, nº 813 – Jardim São Paulo
Telefone: 3037-1021

Pernambuco lança 1ª edição do Destination Brazil Travel Mart


Evento reúne operadores de turismo de 20 países em Porto de Galinhas

nos dias 18 e 19 de maio



Com o dólar em alta, é tempo de investir no turismo regional e na vinda de estrangeiros. Pensando nisso, a Associação dos Hotéis de Porto de Galinhas e o Porto de Galinhas Convention & Visitors Bureau realizam a primeira edição do Destination Brazil Travel Mart, com patrocínio da Secretaria de Turismo, Esportes e Lazer de Pernambuco, por meio da Empresa de Turismo de Pernambuco Governador Eduardo Campos (Empetur), que acontecerá em Porto de Galinhas nos dias 18 e 19 de maio, no Hotel Armação. O evento foi idealizado para atrair o interesse de operadores de turismo nacionais e internacionais sobre o potencial turístico do Nordeste a partir de capacitações sobre osdestinos e rodadas de negócios com fornecedores de toda a região.

A Pesquisa do Turismo Receptivo realizada pela Empetur nas praias de Ipojuca em 2015 apontou que 9,19% dos turistas são estrangeiros com origem principalmente da Argentina (51,21%), Estados Unidos (6,36%), Portugal (6,36%) e Espanha (5,76%). O valor médio do pacote de viagem foi de R$ 3.103,70 e o gasto médio individual diário foi de R$ 218,43, enquanto o do estrangeiro é de foi de R$ 255,22. Para 2016, a perspectiva é chegar a 20% até o final do ano.

 Só nos meses de janeiro e fevereiro, o Estado recebeu 1.283.587 no fluxo global de turistas, dos quais aproximadamente 163 mil foram para Ipojuca. O principal motivo da viagem é passeio (97,87%), tendo como fator decisório sol e praia (96,86%). A permanência média nestes dois meses em Pernambuco foi de 7,22 dias com destaque para os estrangeiros que passaram 9,28 dias. A avaliação geral de Ipojuca ficou entre ótimo e bom (98,35%). Além disso, 99,45% recomendaria o destino a outras pessoas e 96,69% tem intenção de voltar. Outro indicador do crescimento do turismo estrangeiro foi o aumento na vinda de argentinos para o Estado. Eles representaram 79,27% nos dois primeiros meses do ano dentre os visitantes com residência fora do Brasil. O fluxo global de turistas teve 80,61% nacionais e 19,39% do exterior.



Por tudo isso, o Destination Brazil se configura como uma oportunidade única para o Nordeste. O Estado receberá 200 buyers de cerca de 20 países e 120 suppliers d