Curta o Paulista Atualizado no facebook e receba todas as nossas atualizações!

Compartilhar

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

A mudança começa em nós

O Brasil passa por um momento delicado da sua história. Vamos enfrentar o segundo processo de impeachment de um presidente da república em menos de 30 anos. Tudo isso que está ocorrendo nos faz pensar no que queremos para nossa nação, mas principalmente para as nossas vidas.

O desemprego aumenta diariamente e assusta, especialmente, quem está entrando no mercado de trabalho. O poder de compra diminui bruscamente e o nível de endividamento da população cresceu. Nossos indicadores econômicos estão em queda desenfreada e as conquistas socioeconômicas dos últimos anos começam a entrar em risco.

Todos os dias, tomamos conhecimento de novos casos de corrupção nos mais variados níveis do estado brasileiro. A generalização das pessoas envolvidas e não envolvidas nos casos é inevitável, mas pergunto será que tudo isso só ocorre na política? Será que nós cidadãos não temos uma parcela de culpa ou responsabilidade? O jeitinho brasileiro de se fazer as coisas, a furada na fila, o pedido de benefícios por motivos escusos, a tentativa de se livrar da multa e tantos outros casos que sabemos que acontece no cotidiano também são atitudes condenáveis.

Acredito que precisamos todos fazer uma grande reflexão. Falamos tantas vezes no Brasil que desejamos, mas tratamos pouco das mudanças que as pessoas precisam fazer. Nosso país é formado por um povo eclético, com diferentes culturas e tradições, mas com um grande amor em comum: a nossa pátria.

O momento que estamos enfrentando se torna ainda mais delicado por ser às vésperas das eleições municipais. É por essa razão que sou a favor que as mudanças que já iniciaram ganhem corpo, voz e força ainda mais.

Temos que separar aquela velha prática da política assistencialista, onde, para se eleger, ganha quem "der" mais para as pessoas. A essência da política é de poder mudar as vidas das pessoas por meio de transformações e projetos com foco na coletividade, não através de favores. Não podemos mais aceitar a infeliz prática de comercialização de apoios, temos que colocar na prioridade o debate das idéias, das políticas públicas. As pessoas que querem e as que já estão na vida pública precisam fazer o debate do nós, e não do eu.

Reafirmo que podemos iniciar um novo tempo no Brasil, mas essa transformação só se faz possível se mudarmos as nossas posições e concepções. Independente do que ocorrer neste domingo, tudo deve servir de aprendizado e não podemos parar esse processo no domingo.

Precisamos continuar essas mudanças todos os dias. De nada serve ser a favor ou contra o que está passando, se no pessoal aceitarmos os "favores" cotidianos de qualquer que seja. Para qualquer grande mudança precisamos, primeiramente, de uma pequena atitude: agir.

Por causa das fortes chuvas, Esportes para Todos em Jaguarana foi cancelado.‏

Por causa das fortes chuvas, a Prefeitura do Paulista através da Secretaria Municipal de Políticas Sociais, Esportes e Juventude informa que a edição do Programa Esportes para Todos que seria realizado no bairro de Jaguarana foi cancelado. Uma nova agenda será divulgada na próxima semana.

Primeiro lote da Corrida Cartoon no Rio começa a ser vendido em 18 de abril


São Paulo, 16 de abril de 2016 - Os cariocas já podem comemorar!  As inscrições para a segunda edição da  Corrida Cartoon Network no Rio de Janeiro serão liberadas na próxima segunda, dia 18 de abril. Com 8 mil participantes e 3 mil competidores a primeira versão da corrida no Rio de Janeiro, que aconteceu no ano passado, foi um sucesso absoluto. Então é melhor não perder tempo e garantir sua vaga!   O evento, que proporciona uma experiência única no mercado,   permite que cada criança escolha um adulto para correr em dupla. Os dois participam do trajeto ligados por um elástico. A ideia é proporcionar uma experiência divertida e inesquecível para as famílias. Além dos trajetos diferenciados, pensados especialmente para cada faixa etária, a corrida proporciona também uma série de atividades gratuitas, shows dos personagens e um ambiente agradável. O primeiro lote será vendido com desconto e a inscrição de cada dupla vai custar R$140. Todos os inscritos receberão um kit com um número de inscrição, camisetas, um boné infantil e um elástico. Não corra o risco de ficar de fora!
Acesse http://www.corridacartoon.com.br na segunda, dia 18, e garanta sua participação!
Confira aqui toda a diversão do ano passado: www.youtube.com/watch?v=_vP0FsBKuPo

Da tribuna, Tadeu Alencar fala da falência do governo Dilma e defende o impeachment

Durante a discussão do impeachment, na noite desta sexta-feira (15), o deputado Tadeu Alencar (PSB-PE) subiu a tribuna e esclareceu a sua posição e a do seu partido, o PSB, a favor do impeachment da presidente Dilma Rousseff, e comentou sobre a falência do governo dela. Segundo o deputado, o instituto do impeachment não pode ser vulgarizado, pois não é “remédio” para governo ruim; no entanto, hoje há razões políticas e jurídicas para o afastamento da presidente.

De acordo com Tadeu Alencar, além de uma crise econômica, política, ética e federativa, o Brasil vive uma crise de confiança. Pois o País teve uma gestão econômica temerária, que ceifou 1,5 milhão de empregos só em 2015. “Pelo segundo ano consecutivo, vivemos tempos recessivos. E todas as conquistas dos últimos anos para os mais pobres estão sendo colocadas em risco por um governo que falhou em tudo: na saúde, na educação, na segurança”, explicou ele. “O presidente Fernando Henrique entregou ao presidente Lula um País melhor do que recebeu, o presidente Lula entregou a presidente Dilma um País melhor do que recebeu, mas a presidente Dilma vai entregar um País muito pior do que recebeu.”, complementou.

O deputado lembrou também da falta de diálogo da presidente Dilma Rousseff com o Congresso Nacional. “Ora a pauta enviada pelo Poder Executivo ao Congresso não era aprovada, ora era aprovada de forma vexatória”, disse ele. 

Depois de expor as causas políticas traduzidas na perda de confiança do povo, na falta de credibilidade do governo e na incapacidade demonstrada para conduzir uma retomada; o parlamentar tratou das causas jurídicas para o impeachment: “pedalada fiscal não é algo de menor importância. A responsabilidade fiscal foi uma conquista da democracia brasileira e afirma a gestão pública consequente, responsável e que age com transparência”.  E finalizou com a famosa frase do ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos: “Não Vamos Desistir do Brasil!”

Integrantes do MST ocuparam a frente da CNA nesta sexta-feira


Mais de 100 integrantes do Movimento dos Sem-Terra tomaram a entrada da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), na manhã desta sexta-feira (15), em Brasília. Puxados por um trio elétrico, eles carregaram faixas e cartazes com críticas ao setor agropecuário.  Durante o manifesto, o grupo atirou sacos plásticos com tinta vermelha e creolina para o lado interno do estacionamento do prédio, manchando os carros que estavam no local, funcionários e a fachada da entidade.

A Federação da Agricultura do Estado de Pernambuco (Faepe) reprova o ato por estimular à violência e danificar um patrimônio da classe produtora de todo o país. De acordo com a Faepe, são esperadas cerca de 500 caravanas no domingo (17), com 20 mil produtores em Brasília, todos a favor do impedimento.
Para o vice-presidente da CNA, José Mário Schreiner, a atitude do MST foi demonstração do que acontece com frequência no campo em todo o Brasil. “Muitas vezes quem mora na cidade não vê as propriedades rurais sendo invadidas e saqueadas. Não vê os animais com alto potencial genético virarem churrasco destas pessoas que não têm ocupação e são incitadas ao crime”, disse Schreiner.

Ele lembrou que este divisionismo ocasionado pelo atual governo, jogando os brasileiros “uns contra os outros”, além da crise econômica e política, levaram a CNA a apoiar o impeachment. José Mário ressaltou, ainda, que o governador do Distrito Federal precisa garantir a segurança não só aos produtores rurais, mas aos pais, mães e seus filhos para que possam ir e voltar para casa em protegidos.

Fotos: Tony Oliveira