Curta o Paulista Atualizado no facebook e receba todas as nossas atualizações!

Compartilhar

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

Fernando Bezerra elogia condução do impeachment no Senado e diz que comissão está pronta para votar admissibilidade do impedimento



Brasília, 05/05/16 – Na avaliação de Fernando Bezerra Coelho (PSB-PE), os senadores que integram a Comissão Especial do Impeachment (CEI) no Senado já têm elementos suficientes para votar, amanhã (6), o processo de admissibilidade de impedimento da presidente Dilma Rousseff. “Acredito que a comissão está pronta para fazer esta deliberação”, afirmou o senador, que é membro titular da CEI. “As informações estão postas”, ressaltou Fernando Bezerra, ao elogiar a atuação do presidente e do relator da comissão, senadores Raimundo Lira (PMDB-PB) e Antônio Anastasia (PSDB-MG), respectivamente.

“Destaco a qualidade técnica e política do relatório que foi apresentado (ontem, 4)”, disse o socialista pernambucano. “Porque o relatório é de fácil compreensão e pode ser entendido por qualquer brasileiro que tenha qualquer formação”, completou. Para Fernando Bezerra, o colega Antônio Anastasia reuniu todos os elementos necessários para a apreciação de uma matéria “tão cara, tão complexa, tão difícil”, que poderá levar ao impeachment da presidente da República.

“De forma técnica, o relator soube contextualizar e fazer uma análise criteriosa e cuidadosa dos descaminhos de uma política pública e, sobretudo, de uma política econômica que se iniciou em 2013 e teve seus efeitos até este momento”, ressaltou Bezerra Coelho. “Os efeitos de uma política econômica que provoca uma forte desestabilização social pelo impacto de milhões de desempregados, pela retirada da confiança e da credibilidade dos investidores e pela grave crise fiscal que se abate sobre os estados e municípios brasileiros”, acrescentou.

A nona reunião da CEI, para votação do relatório de Antônio Anastasia, está marcada para as 10h de amanhã, no Plenário 2 do Senado.

Confira a íntegra da fala do senador Fernando Bezerra Coelho, na tarde desta quinta-feira (5), à Comissão Especial do Impeachment:



“Srª Presidente, Senadora Ana Amélia, Sr. Relator, Senador Antonio Anastasia, a minha fala hoje, Srªs e Srs. Senadores, é apenas para registrar o meu reconhecimento ao trabalho e à dedicação do Presidente, Senador Raimundo Lira, e do Senador Relator, o Senador Anastasia.

Ao longo dessas duas semanas de intenso debate nesta Comissão, a forma sempre cordata, polida, tranquila, calma, com que esses dois personagens, que vão participar da história política do nosso País, se conduziram à frente das suas tarefas e das suas missões.

É evidente que o debate aqui foi muito acalorado, um debate muito intenso...

Um debate muito intenso, em que aqueles que fazem a defesa da Presidente da República se houveram também com muita paixão, com muita dedicação, colocando os seus argumentos, colocando a sua visão de todo esse processo.

É importante – e aqui eu gostaria de deixar registrado nos Anais, tive a oportunidade de cumprimentar pessoalmente o Senador Antonio Anastasia –, mas é minha obrigação fazer esta fala pela qualidade técnica e política do relatório que foi apresentado. Política sobretudo, porque o relatório é de fácil compreensão, o relatório pode ser entendido por qualquer brasileiro que tenha qualquer formação.

O Relator buscou reunir no relatório os elementos que são necessários na apreciação desta matéria tão cara, tão complexa, tão difícil, que poderá levar ao impedimento da Presidente da República. Ele soube contextualizar, soube trazer aqui uma análise criteriosa, cuidadosa dos descaminhos de uma política pública e, sobretudo, de uma política econômica que se iniciou em 2013 e que teve seus efeitos até este momento, os efeitos de uma política econômica que provoca uma forte desestabilização social, pelo impacto de milhões de desempregados, pela retirada da confiança, da credibilidade dos investidores, pela grave crise fiscal que se abate sobre os Estados e Municípios brasileiros. Portanto, ontem eu fiquei verdadeiramente impactado com a qualidade do relatório, pela precisão técnica e pela correção política com que foi apresentado.

Mas, hoje, o Senador Antonio Anastasia mais uma vez se superou, ao rebater, ponto a ponto, os argumentos tão bem elaborados, tão consistentes e tão precisos que foram apresentados pelo Ministro José Eduardo Cardozo.

Portanto, acho que a Comissão está pronta para fazer a sua deliberação. As informações estão postas. Cada um aqui vai fazer, entre o dia de hoje e o dia de amanhã... E amanhã irei aqui falar, em meu nome e em nome do meu Partido, sobre o encaminhamento da votação. E o resultado desta votação, certamente, acredito, vai levar à apreciação pelo Plenário do Senado Federal na próxima quarta-feira.

Portanto, a fala de hoje é para cumprimentar os trabalhos desta Comissão e de todos os seus membros e, de forma particular, aqui sublinhar a maneira competente, a maneira eficiente como se houveram o Senador Antonio Anastasia e o nosso Presidente, o Senador Raimundo Lira.

Muito obrigado, Srª Presidente.”

Secretaria de Mobilidade e Transportes intensifica fiscalização no binário da Conceição


Após duas semanas de orientação aos condutores que trafegam pelo novo binário da Conceição, o trajeto ficou mais seguro na região, assegurando mais fluidez no local. Atualmente, agentes de trânsito do município realizam a fiscalização itinerante, com o apoio de viaturas e motocicletas. 

Segundo secretário executivo de Mobilidade e Transportes do Paulista, Alessandro Rodrigues, algumas ações ainda serão implementadas para garantir mais segurança aos condutores, como a colocação de lombadas ao longo das duas vias. “Infelizmente, muita gente ainda não respeita as placas, mas temos equipes de agentes trabalhando diariamente para evitar que sejam cometidas infrações”, disse.

Ainda de acordo com Alessandro, somente quem não trafega com frequência pelas duas vias é que não se acostumou com a novidade, diferente de quem já usa a rota diariamente. No entanto, ele ressaltou que os guardas poderão autuar quem for pego na contramão. “Quem for pego vai ser autuado, dentro do Código de Trânsito Brasileiro, por infração gravíssima. Além disso, o condutor recebe sete pontos na Carteira de Habilitação”, alertou.

BINÁRIO - Com a criação do novo sistema viário, a Avenida Arquiteto José Geraldo Castro Paes deixa de ser mão dupla e passa a ter sentido único, vindo da Avenida Cláudio José Gueiros Leite (PE-01) até a PE-22. Já a Rua Dr. Benoni de Sá, antiga Walfrido Carneiro, passa a ter o sentido oposto, seguindo da PE-22 para a PE-01.

Todas as mulheres são mães

Na Legião da Boa Vontade, LBV, a visão que temos da maternidade é ampla. É o que comentei em 22 de maio de 1988, na Folha de S.Paulo: Deus, Mãe e Pai dos seres humanos, é universal abrangência. Assim sendo, Mães não são apenas as que geram filhos carnais. Também são aquelas que se consagram à sobrevivência dos filhos dos outros: as crianças órfãs, até mesmo de pais vivos; as das Mães que precisam trabalhar e não têm pessoa de confiança com quem deixá-las; as das que são irremediavelmente enfermas. Tal como se lê no “Poema do Grande Milênio”, de Alziro Zarur (1914-1979): "(...) Os filhos são filhos de todas as mães, e as mães são as mães de todos os filhos".
Mães são ainda as que se devotam à Arte, à Literatura, à Ciência, à Filosofia, à Religião, à Política, à Economia, afinal a todos os setores do pensamento ou ação criadora, a gerar “filhos” de sua dedicada competência pelo desenvolvimento da Humanidade. A LBV não ergue bastilhas, pelo contrário, as derriba com renovada Boa Vontade. (...)

Muito oportuna também é outra composição poética do velho Zarur: “Poema das Mães”, uma ode à face maternal, à necessidade da marca afetuosa e forte deste ser no governo dos povos:


"Poema das Mães"

"Desde que o mundo é mundo, até onde vai/ O arqueológico olhar da pré-História,/ Na família dos nobres ou da escória/ A mãe não manda, pois quem manda é o pai.
"Sem pretensão alguma a Nostradamus,/ Eu creio que a razão desse destino/ Da mulher-mãe, que todos subjugamos,/ É o Deus antropomorfo-masculino.
"‘Se é homem o Criador (raciocinaram/ Os argutos filósofos de antanho),/ Façamos das mulheres um rebanho...’ / E assim fizeram quando assim pensaram.
"Desde então, temos visto a velha farsa/ Representada, com solenidade,/ Nos países de toda a Humanidade/ Onde a moral pré-histórica anda esparsa.
“‘As mulheres não podem entender-nos’,/ Diziam os despóticos senhores./ E fomos vendo, em séculos de horrores,/ A falência dos homens nos governos.
“Ao meditar, em raras horas mansas,/ Cheguei a conclusões desprimorosas:/ Os homens são crianças rancorosas,/ Sem a graça espontânea das crianças.
“Só então compreendi o caos da guerra,/ Em seus apavorantes misereres:/ Coisa impossível de se ver na terra,/ Quando os governos forem de mulheres.
“Assim é que não pode continuar!/ Porque os ‘chefes’ — piores do que os cães/ Hidrófobos — têm este singular/ Defeito imenso de não serem mães”.


Retrato de Mãe

Abro a revista BOA VONTADE e encontro esta joia do saudoso bispo chileno Dom Ramón Ángel Jara (1852-1917): “Existe uma simples mulher que possui um pouco de Deus pela imensidade de seu Amor, e muito de anjo pela constância de sua dedicaç