Curta o Paulista Atualizado no facebook e receba todas as nossas atualizações!

Compartilhar

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

Reflorestart 5ª edição

O Reflorestart é um projeto de reflorestamento de matas ciliares dos rios que compõem a Bacia Hidrográfica de Botafogo. Ele é realizado anualmente pela São José Agroindustrial (nova denominação da Usina São José) desde o ano de 2012. Em sua quinta edição, o Reflorestart acontecerá às 09h da próxima terça-feira, 14 de junho de 2016, às margens do Rio Botafogo, nas imediações da indústria da São José Agroindustrial, em Igarassu.
A iniciativa objetiva plantar neste ano 2,8 mil mudas de árvores nativas da Mata Atlântica local, reflorestando, através do trabalho voluntário, uma área equivalente a 2,6 hectares. O programa oferta, dentre outros benefícios, a ampliação do fluxo e melhoria da qualidade da água e a formação futura de microcorredores de matas, contribuindo para a preservação da biodiversidade e do patrimônio genético da flora e da fauna presentes na região.

Em suas quatro primeiras edições, o Reflorestart já plantou 25.632 mudas em um conjunto de áreas correspondendo a 16,9 hectares de terras pertencentes da São José Agroindustrial. Neste ano, através da quinta edição, esses números subirão para 28.443 novas árvores e 19,5 hectares de terra, conforme o detalhamento abaixo:

Ano/ Edição Mudas plantadas Área reflorestada
2012 – 1ª Edição 2.022 mudas 1,4 hectares
2013 – 2ª Edição 11.110 mudas 6,25 hectares
2014 – 3ª Edição 10.000 mudas 7,25 hectares
2015 – 4ª Edição 2.500 mudas 2,0 hectares
*2016 – 5ª Edição* 2.811 mudas 2,6 hectares
Totais 28.443 mudas 19,5 hectares

Estima-se para esta edição do Reflorestart a participação de 600 pessoas, dentre correalizadores, apoiadores, estudantes das escolas municipais e estaduais da região e voluntários (colaboradores de empresas, organizações governamentais e não-governamentais).

A quinta edição do Reflorestart tem a correalização da Alcoa, CTR-PE, Prefeitura de Igarassu, Compesa, Du Pont, Stampa Outdoor, Itamaracá Transportes, Pernambuco III e Agenda 21 de Igarassu. O evento tem ainda o apoio das Prefeituras de Itapissuma e de Araçoiaba, Condema, Refúgio Ecológico Charles Darwin, Nós Podemos Igarassu e Agência de Meio Ambiente de Igarassu.

O Reflorestart e a sua importância

O Reflorestart é um projeto de grande importância para o Estado de Pernambuco. Ele reúne as práticas social, cultural e educacional, que inclui ações de reflorestamento em áreas de difícil acesso, mobilizando crianças, jovens e educadores de escolas da região e outros agentes sociais, num incentivo à ação voluntária através de mutirão, objetivando o reflorestamento de matas ciliares, contemplando, prioritariamente, a recuperação das matas ciliares dos tributários do Rio Botafogo.

O Rio Botafogo e a sua Bacia Hidrográfica

De grande relevância à Zona da Mata Norte de Pernambuco, O Rio Botafogo é a fonte que compõe o conjunto hidrográfico que forma a Bacia Hidrográfica de Botafogo. Esta possui uma extensão aproximada de 265 km², abrangendo áreas dos municípios de Araçoiaba, Abreu e Lima, Itapissuma e Igarassu. Assim como outros conjuntos hidrográficos, esta tem sido diretamente impactada pelo comportamento da sociedade contemporânea. É nessa bacia que está localizada a Barragem do Botafogo, reservatório responsável pelo abastecimento da parte norte da RMR, e que tem registrados baixos índices de volume de água em relação à sua capacidade. Revitalizar a Bacia Hidrográfica do Rio Botafogo, propondo o aumento de sua vazão, é o resultado esperado com a recuperação das áreas de matas ciliares no curso do seu leito.

A São José Agroindustrial e responsabilidade socioambiental

Com reconhecimento público das diversas práticas e ações que tem desenvolvido, especialmente no âmbito de sua política de responsabilidade socioambiental, a São José Agroindustrial é a idealizadora e gestora do Reflorestart, compartilhando a sua realização com outras empresas de igual postura em prol da sustentabilidade.

A São José já acumula em seu currículo de responsabilidade socioambiental prêmios como o Vasconcelos Sobrinho, 2006, da CPRH, como Destaque Ambiental, Prêmio Instituto Ambiental Biosfera e Instituto Brasileiro de Estudos Especializados, de 2006 como Destaque Nacional Meio Ambiente e o Prêmio de Sustentabilidade Ambiental do Sistema Fiepe, no qual a empresa foi vencedora em quatro de suas cinco edições (2011, 2012, 2014 e 2015), categoria Grande Empresa, pelos respectivos programas: Tratamento de Resíduos Sólidos; Reuso das Águas na Indústria; Geração de Energia Limpa a Partir de Fonte Renovável Como Prática Sustentável na Eficiência Energética; e Reflorestart.

SDSCJ promove Encontro Regional Socioeducativo

Na próxima sexta-feira (17), acontece em Palmares, Zona da Mata Sul, o Encontro Regional Socioeducativo promovido pela Secretaria de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude (SDSCJ), comandada pelo secretário Isaltino Nascimento. O evento será realizado por meio da Secretaria Executiva do Sistema Socioeducativo e Fortalecimento dos Conselhos (SESSFC). 

O Encontro tem por objetivo apresentar o atual cenário do sistema socioeducativo do Estado, com foco nos eixos estruturadores da ação socioeducativa, para análise, ajustes e adoção de medidas interventivas destinados à melhoria do atendimento.

Na ocasião, haverá ainda palestra sobre Justiça Restaurativa. Esse é um tema que tem o intuito de criar espaços para restaurar dimensões relacionais, de dignidade e de direitos que foram feridos. Busca ainda uma cultura de paz e resgate ético.

O evento terá como público-alvo técnicos e coordenadores das entidades executoras dos programas de medidas socioeducativas de internação, semiliberdade, liberdade assistida, prestação de serviço à comunidade, conselheiros de direitos, juízes, promotores e defensores públicos, além de representantes da secretaria de ação social e secretários executivos da SDSCJ.

Serviço:
Local: Cine Theatro Apolo
R. da Conceição, s/nº, Centro – Palmares
Data: 17/06/2016
Horário: 8h30 às 13h

Defesa Civil e moradores realizam serviços preventivos na Mirueira


Dentro da Operação Ajuda Cidadã, técnicos da Secretaria de Segurança Cidadã e Defesa Civil do Paulista estiveram nesta segunda-feira (13.06), pela manhã, no bairro da Mirueira. A equipe da prefeitura, integrantes dos Núcleos Comunitários de Defesa Civil (NUDECs) e moradores da localidade realizaram um trabalho na barreira da Rua B-6 a fim de prevenir a ocorrência de deslizamento.  

Na Mirueira, os técnicos removeram entulhos, realizaram serviços de poda e aplicaram lonas plásticas para evitar a exposição da barreira à chuva. Durante o serviço os moradores d a Rua B-6 receberam uma cartilha com informações sobre os cuidados para quem reside em área de morro. A Operação Ajuda Cidadã está recuperando os bairros afetados pelas chuvas do último dia 30 de maio.  

Os profissionais da Defesa Civil estão de prontidão para atender todas as solicitações dos moradores. Os chamados podem ser registrados pelos fones: 9090.9.8788.7822 e 9090.9.7119.6123. Os contatos estão disponíveis 24h. A população ainda pode acionar o fone: 3371.7992, de segunda a sexta, no horário comercial. Tem ainda a Coordenadoria de Defesa Civil de PE (Codecipe), através dos números: 3181.2491 / 31812490.

Tadeu Alencar analisa o processo que pede a cassação de Eduardo Cunha

O processo que pede a cassação do deputado afastado Eduardo Cunha foi o mais longo da história do Conselho de Ética, graças às manobras absurdas empreendidas por ele para tentar retardar a tramitação. Agora que se aproxima o momento da votação, Cunha e seus aliados tentam manobrar novamente, dessa vez na Comissão de Constituição e Justiça, buscando evitar a cassação, final tão aguardado por toda a sociedade brasileira. Neste vídeo, o deputado Tadeu Alencar (PSB-PE) deixa clara a sua posição e a do seu partido, o PSB, a respeito dessas tentativas espúrias de evitar o desfecho do processo.
Veja agora:

https://www.youtube.com/watch?v=t7nXIShGHuI

Artesanato em couro é opção de emprego e renda para os sertanejos


Artesãos de Petrolina e região comemoram os números positivos no aumento da produção, das vendas e do faturamento. Capacitados pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural em Pernambuco (Senar-PE), no curso Artesão em Couro, os profissionais aprenderam a produzir novos artefatos, a reaproveitar matérias-primas, e a vender no comércio eletrônico. 

A iniciativa, resultado de parceria entre o Senar, Sest Senat e Prefeitura, deu origem a Escola Municipal do Couro de Petrolina. O espaço é destinado a capacitações gratuitas e a confecção de acessórios como bolsas, carteiras e sandálias, entre outros artefatos.  “Nosso objetivo é agregar valor comercial ao couro de bovinos e caprinos, estimulando o empreendedorismo nos artesãos”, frisou o supervisor pedagógico do Senar - PE, Nivaldo Damasceno. Para isso, os alunos contam com orientações que vão desde o corte da peça até o acabamento final, o manuseio das máquinas e noções de empreendedorismo.

Responsável pelo módulo “Aplicação de adornos e produção de acessórios”, o artesão e instrutor Ivan Tavares ensina a produzir com o couro reaproveitado. As sobras, que antes seriam despejadas no lixo, são utilizadas pelos profissionais na confecção de diversos acessórios, como brincos, colares e pulseiras. “Estamos inovando, com a elaboração de artefatos econômicos e, ao mesmo tempo, sustentáveis, uma vez que os custos com materiais são baixos, se comparados a valorização do produto, além disso, o meio ambiente agradece”, destaca o instrutor.

Os resultados podem ser comprovados nos depoimentos dos participantes que concluíram mais um curso na última sexta - feira (10). Para a artesã Gilvani Mendes, a capacitação foi o maior investimento feito na carreira. “Além de estimular a criatividade, no curso, eu aprendi a explorar meu talento. Hoje, tenho um ateliê com o melhor da arte em couro, o que me concedeu um crescimento de 80% nas vendas e o prêmio Destaque de Ouro, na categoria Mulher Empreendedora do Vale do São Francisco”, comemorou Gilvani.

Já Agda dos Anjos, conta que se descobriu profissionalmente graças à capacitação. “Acabei me revelando apaixonada por artesanato. E o Senar foi fundamental nessa descoberta, porque eu nem imaginava que tinha dom para confecção. Agora, além de saber manusear tudo o que as máquinas podem oferecer, eu tenho conhecimento sobre as técnicas necessárias a elaboração de peças bem trabalhadas”, disse a artesã.

As inscrições para a próxima turma serão iniciadas a partir de julho. Maiores informações podem ser obtidas pelo telefo