Curta o Paulista Atualizado no facebook e receba todas as nossas atualizações!

Compartilhar

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

PERNAMBUCO CLAMA POR PAZ


Com o objetivo de chamar atenção das autoridades responsáveis e da população, nesta quinta-feira (16/05) ocorre a 1 Caminhada pela Paz. A concentração será na praça de Jardim Paulista Baixo, às 15h, e conta com a participação de toda a sociedade e da banda Chave Mestra, que será a responsável por passar o som no local. 

Solicitamos o apoio da imprensa para conscientizar o maior número de pessoas sobre o aumento desenfreado de todo tipo de violência e que necessitamos urgentemente de paz e harmonia. Contamos com a sua participação! 

Serviço: 

O que? 1 Caminhada pela Paz
Quando: Quinta-feira (16/06), às 15h
Onde: Praça de Jardim Paulista Baixo, em Paulista

Prefeito vai investir recursos de emenda parlamentar no calçamento de rua na Mirueira


O prefeito do Paulista, Junior Matuto, esteve reunido nesta terça-feira (14.06) com o deputado estadual Francismar Pontes, no Recife, para tratar da liberação de uma emenda parlamentar para o município. O gestor municipal recebeu a notícia de que vai poder contar com mais R$ 200 mil para o calçamento da Rua do Campo, na Mirueira. O valor será somado aos R$ 150 mil que o parlamentar já havia destinado à obra, que para sair do papel necessitaria do total de R$ 350 mil.
O gesto de apoio de Franscismar Pontes vai viabilizar mais uma obra importante na cidade. Ciente disso, o prefeito fez questão de ressaltar que a liberação da emenda para o município representa um reconhecimento de que a prefeitura tem poder de execução. “Quando um deputado decide ajudar um município com uma emenda, ele quer ver o recurso sendo bem aplicado e resultando em melhoria para a população. E é isso que temos feito aqui em Paulista”, frisou Junior Matuto.
Com os recursos, a gestão municipal vai calçar a Rua da Campo em paralelo, construindo calçadas com rampas de acessibilidade e sistema de drenagem superficial para o escoamento da água da chuva. A ação vai beneficiar muitos moradores da localidade. A obra sempre foi um sonho antigo da população.

Professor Lupércio cobra da Prefeitura de Olinda retomada de reformas de cinemas


Os grandes atrasos nas reformas dos Cines Olinda e Duarte Coelho foram motivos de questionamentos por parte do deputado estadual Professor Lupércio. Em discurso na sessão desta quarta-feira, 15, o parlamentar cobrou da prefeitura do município a conclusão das obras e a consequente reutilização dos espaços. Anteriormente muito frequentados, os locais estão há décadas sem funcionar. A última projeção de um filme em um cinema da cidade aconteceu ainda nos anos 80.

Localizado no Carmo, o Cine Olinda foi fundado em 1911 e está com as portas fechadas desde os anos 70. Apesar do início das obras de requalificação do espaço ter acontecido em 1998, elas estão longe de serem concluídas. Atualmente, não há previsão para o término do serviço, pois o contrato que viabilizaria a reforma do local foi suspenso pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN).  O órgão alegou que a empresa vencedora da licitação não concluiria os trabalhos em tempo hábil. Como alternativa para resolver o impasse, a organização tentou entregar as chaves do prédio à prefeitura, mas o chefe do Executivo, Renildo Calheiros, negou-se a recebê-las.

Com a suspensão do contrato, orçado em cerca de R$ 1,25 milhão, aproximadamente R$ 800 mil reais do valor total não serão liberados para a conclusão da obra, já que apenas R$ 593 mil foram utilizados na requalificação. “O inaceitável é que, com a ruptura, o valor voltou para Brasília sem a certeza de que pode ser aplicado de novo no Cine Olinda. Como é que, em um tempo de vacas magras, abre-se mão de R$ 800 mil já aprovados e disponibilizados para a reforma de um prédio histórico?”, questionou o deputado.
    
Já o Cine Duarte Coelho, situado no Varadouro, foi inaugurado em 1942, mas só funcionou durante 40 anos. O espaço, que hoje em dia praticamente se encontra em ruínas, começou a ser requalificado pela prefeitura em 1998. A obra, no entanto, foi paralisada naquela época por falta de recursos. Este fato desencadeou na abertura de uma CPI, três anos depois, para investigar a ex-prefeita Jacilda Urquisa, que havia recebido R$ 700 mil do Governo Federal para recuperar o imóvel.

Em 2014, a gestão municipal enviou um projeto de reforma do espaço ao Governo Federal. A iniciativa, orçada em R$ 4,7 milhões, previa a instalação de um cineteatro no local. No entanto, o serviço se encontra paralisado. O deputado lamentou a atual circunstância em que se encontram os dois casos. “Infelizmente, Olinda ainda não sabe quando voltará a ter um de seus cinemas funcionando. Essa é a nossa situação, e é lastimável”, desabafou o parlamentar.