Curta o Paulista Atualizado no facebook e receba todas as nossas atualizações!

Compartilhar

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

Lewandowski manda Moro separar áudios que envolvem Lula e políticos na Lava Jato

Divulgação
Agência Brasil

André Richter – Repórter da Agência Brasil

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, determinou hoje (18) a separação de parte da investigação da Operação Lava Jato que envolve o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e políticos com foro privilegiado. Os processos estão sob a condução do juiz federal Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal em Curitiba.

No entendimento de Lewandowski, a parte da investigação em que Lula aparece em conversas grampeadas com políticos deve ser separada para que o ministro Teori Zavascki, relator do processo, analise a legalidade da investigação ao retornar das férias, no dia 1º de agosto. Lewandowski decidiu a questão devido ao período de recesso na Corte.

A decisão foi motivada por um recurso apresentado pela defesa do ex-presidente. Os advogados pediram  liminarmente que toda a investigação sobre o ex-presidente da República volte a tramitar no STF porque os parlamentares citados em diálogos com Lula têm foro privilegiado e, por isso, só podem ser julgados pela Corte.

Na decisão, Lewandowski negou todos os pedidos dos advogados de Lula, mas entendeu que as gravações questionadas pela defesa devem seguir separadamente para não gerar nova nulidade das provas.

“Assim, sem prejuízo do regular andamento das centenas de feitos em trâmite perante o juízo reclamado, convém que, por ora, as gravações apontadas como ilegais permaneçam sob sigilo e isoladas dos demais elementos de prova já colhidos nos demais processos em curso na instância de piso, até o exame definitivo da presente reclamação pelo ministro Teori Zavascki”, decidiu o ministro.

Zavascki

As investigações sobre o ex-presidente foram remetidas para Moro em junho, após decisão de Teori Zavascki, que anulou uma gravação, feita durante a Lava Jato, de uma conversa telefônica entre Lula e a então presidenta Dilma Rousseff.

Na decisão, o ministro entendeu que a escuta deve ser retirada do processo porque foi gravada pela Polícia Federal após a decisão de Sérgio Moro de suspender o monitoramento. Conforme o entendimento de Zavascki, Moro usurpou a competência da Supremo, ao levantar o sigilo das conversas. No entanto, as demais provas, como conversas envolvendo políticos, foram devolvidas ao juiz.

Em manifestação enviada na semana passada ao Supremo, Moro afirmou que está cumprindo a determinação de Zavascki e que o áudio envolvendo Lula e Dilma foram retirados do processo, conforme decisão do ministro. Para o juiz, o restante da investigação continua rígido, e não há motivos para remeter os processos novamente para o Supremo, conforme quer a defesa.

Brasileira de 72 anos desaparecida após ataque na França é encontrada

O Ministério das Relações Exteriores confirmou hoje (18) que a brasileira Sueli Rebelo do Amaral, 72 anos, que estava desaparecida desde a noite da última quinta-feira (14) após o atentado na cidade francesa de Nice, foi encontrada. O ataque, em que o motorista de um caminhão avançou contra a multidão que comemorava a Queda da Bastilha, matou mais de 80 pessoas. 

Temer garante assistência a famílias de brasileiros vítimas de atentado em Nice



Da Agência Brasil

Divulgação
O presidente da República em exercício,  Michel Temer, determinou ontem (17) ao Ministério das Relações Exteriores que "redobre os esforços para dar total assistência aos brasileiros atingidos pelo atentado na cidade francesa de Nice" e garantiu que "todos os meios do governo federal serão colocados à disposição das famílias na busca de informações e para atender suas eventuais demandas por auxílio neste momento". A informação foi divulgada por meio de nota à imprensa da Secretaria de Comunicação da Presidência da República.
Parentes confirmaram o desaperecimento de ao menos uma brasileira, a carioca Elizabeth Cristina de Assis Ribeiro, mãe da menina Kayla Ribeiro, de 6 anos, que nasceu na Suíça e teve a morte confirmada pelo consulado suíço em Nice,  na última sexta-feira, segundo a família. Na noite de quinta-feira (14),  o motorista de um caminhão avançou contra a multidão que comemorava a Queda da Bastilha, o 14 de Julho, data nacional do país, em Nice, no sul da França matando  84 pessoas deixando 85 feridos, muitos em estado grave.

Em redes sociais, a mãe de Elizabeth, Inês, pede informações sobre a filha, que passava férias em Nice, junto com o marido suíço e outras duas filhas pequenas, além de Kayla.
Outros dois brasileiros  continuam desaparecidos, confirmou a consul-geral do Brasil em Paris, Maria Edileuza Fontenele Reis, em entrevista à BBC Brasil.
O franco-tunisino Mohamed Lahouaiej Bouhlel, de 31 anos, dirigia o caminhão contra a multidão que participava dos festejos na quinta-feira à noite, percorrendo cerca de dois quilômetros antes de ser morto por policiais. Além de 84 mortos,  85 pessoas ficaram feridas e continuam internadas em 29 hospitais franceses.  Segundo a Agência Ansa, antes do ataque, Bouhlel enviou ao irmão dele uma foto em que aparece no meio da multidão que celebrava  data nacional do país.
Jabeur, citado pela emissora francesa M6, contou que Bouhlel parecia estar "muito contente. Ele disse que estava em Nice com seus amigos europeus para comemorar a festa nacional. Parecia muito feliz e contente, e ria", disse o irmão do criminoso.

Outro fato que pode ajudar a entender o caso foi divulgado pela rádio Europe 1. De acordo com a emissora, que cita fontes próximas à investigação, o assassinor fez uma espécie de reconhecimento na Promenade des Anglais, local do ataque, nos dias 12 e 13 de julho.

O motorista foi gravado por câmeras de segurança ao volante do caminhão usado no massacre, enquanto observava o local muito atentamente. Já a BFMTV revelou que, pouco antes do ataque, Bouhlel mandou um SMS com a frase "envie mais armas". O receptor da mensagem, que não teve  a identidade revelada pela polícia, está entre as sete pessoas já presas pela polícia por suspeita de ligação com o atentado.

Ao menos uma delas, a ex-mulher de Bouhlel, já foi recolocada em liberdade - o casal havia se divorciado recentemente.

Vítimas

Dos 84 mortos no massacre, apenas um ainda não foi identificado, segundo a ministra da Saúde da França, Marisol Touraine. Além disso, 85 pessoas seguem internadas, sendo 29 em Unidades de Terapia Intensiva (UTI).

Tire suas dúvidas sobre quando e como obter a carteira do Vem Livre Acesso

Foto: PMP Divulgação

Você sabe como e quando pode tirar a carteira do Vem Livre Acesso? O cartão permite que pessoas com deficiência utilizem o Sistema de Transporte Público de Passageiros da Região Metropolitana do Recife gratuitamente. Com o documento, os beneficiários não ficarão restritos aos bancos da frente dos ônibus, mas passarão na roleta e terão acesso à parte traseira do veículo, que também dispõe de assentos preferenciais. Toda pessoa com deficiência de que trata a Lei n.º 14.916 de 18 de janeiro de 2013, residente na Região Metropolitana do Recife – RMR, pode usufruir do benefício.
O cartão, que tem validade de dois anos, pode ser usado em todas as linhas integrantes do Sistema de Transporte Público da Região Metropolitana do Recife - STPP/RMR, com exceção das linhas de transporte complementares ou opcionais. Para obter o CLA, o beneficiário deverá apresentar a documentação exigida, conforme está na lei vigente, no órgão responsável do seu município para ser digitalizada.
Os beneficiários residentes na Região Metropolitana do Recife podem receber o cartão na Divisão de Concessão de Abatimentos e Gratuidades - DIAG, Setor de carteira de Livre Acesso, localizada na Rua Joaquim Felipe, 73, Térreo - Boa Vista, em frente ao Curso NUCE, das 8h às 16h, de segunda à sexta-feira.
Outras questões sobre como proceder em caso de roubo ou perda do cartão Vem Livre Acesso, como obter a segunda via do documento, entre outros assuntos, podem ser esclarecidos pela Central de Informações do Grande Recife Consórcio de Transporte, através do telefone: 0800-081.0158.

Saiba quais os documentos necessários para que o usuário possa solicitar o cartão Vem
Livre Acesso (CLA):
•             CPF - Cadastro de pessoa física
•             Identidade ou da certidão de nascimento do beneficiário e do
    representante legal quando for o caso;
•             Comprovante de residência no nome do beneficiário ou, se menor,
    no nome dos pais. Caso não possua comprovante de residência, poderá
    apresentar declaração do Conselho de Moradores do bairro em que reside;
•             Uma foto 3x4, colorida e recente, com fundo branco;
•             Laudo médico padrão fornecido pela Prefeitura, emitido por médico
    credenciado pelo Sistema Único de Saúde - SUS, informando o código e o
    nome da deficiência e se é necessário acompanhante.

Paulista suspende divulgação de obras e ações nas redes sociais da gestão

A Prefeitura do Paulista informa que durante o período eleitoral, que ocorre até o dia 2 de outubro, suspenderá a divulgação das notÍcias contendo as obras, ações e serviços da gestão nas redes sociais da Prefeitura.  

A medida se deve em cumprimento à legislação eleitoral (Lei nº 9504/97, artigo 73,VI,b) que estabelece uma série de restrições para a divulgação de atos do poder público nesse período. Porém, as áreas de serviço do portal continuarão ativas, como é o caso dos endereços e telefones das secretarias da gestão municipal.

A equipe da Secretaria de  Comunicação do Paulista irá trabalhar normalmente com produção de matérias de interesse público ou de prestação de serviços que serão publicadas no site oficial da gestão, como espaço educativo e de utilidade pública.

Durante este período eleitoral, a comunicação do Paulista continuará à disposição para atender aos veículos de imprensa.

Abav-PE promove cursos de capacitação para trade turístico pernambucano

Com o objetivo de capacitar o trade turístico, a Associação Brasileira dos Agentes de Viagem em Pernambuco (Abav-PE), representada pelo presidente, Marcos Teixeira, e a vice-presidente, Fátima Bezerra, oferece dois cursos de formação: Marketing para Agências de Viagens e Gestão Financeira para Agências de Viagens. As atividades integram as ações do programa de formação do Iccabav – Instituto de Capacitação e Certificação da Associação Brasileira dos Agentes de Viagens.

curso de Marketing para Agências de Viagens acontecerá nos próximos dias 26 e 27 de julho, das 18h às 22h, no Hotel Radisson, em Boa Viagem, e tem carga horária de oito horas. “Queremos capacitar os gestores de agências de viagens para definir e implantar ações estratégicas de marketing, visando a divulgação da empresa e de seus produtos” Afirmou Marcos Teixeira.

Durante as aulas, os participantes aprenderão as definições de objetivos, público-alvo, ações, ferramentas e análise e monitoramento das campanhas de marketing. O curso é voltado para assistentes de marketing, consultores de viagens, operadores de receptivos, operadores de emissivos e agentes de viagens em geral.  As aulas serão ministradas pela Mestre em Turismo pela USP, Marta Borges. As inscrições custam R$ 30 (associados) e R$ 50 (não sócios) e podem ser feitas a partir da página da Abav no Facebook. Mais informações pelo e-mail:cursos.pe@abav.com.br.

Já o curso de Gestão Financeira para Agências de Viagens acontecerá nos dias 30 e 31 de agosto e será ministrado pelo pós-graduado em Marketing pela Miami-Dade Community College Lúcio Oliveira. As aulas têm como objetivo proporcionar conhecimentos sobre as habilidades e as ações práticas para a conquista de um melhor controle dos indicadores financeiros das empresas. Entre os temas abordados, estão: A administração financeira de uma agência de viagens; Como criar controles financeiros e planos de contas em uma agência e Como apurar os resultados da empresa.


Atualmente, a Abav-PE conta com 70 associados regularizados em todo o Estado. A meta neste primeiro ano é chegar a cem abavianos. No Brasil, a Abav é composta por 3,5 mil agências de viagens. Fundada em 1953 no Rio de Janeiro, a entidade representa mais de 35 mil empregos diretos e cem mil indiretos. Estima-se um impacto em 52 setores econômicos uma vez que as empresas movimentam 85% do mercado nacional de emissão de passagens aéreas, transporte turístico, cruzeiros marítimos, operação de pacotes, locação de automóveis e reserva de hospedagens.