Curta o Paulista Atualizado no facebook e receba todas as nossas atualizações!

Compartilhar

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

Multidão no encerramento da Festa de São Lourenço

Fotos: Divulgação
Uma multidão toma conta da Praça em frente à Igreja Matriz no encerramento da festividade de São Lourenço Mártir, no município de São Lourenço da Mata. O show pirotécnico com a queima de fogos também animou os fiéis.




Radiografia da violência em Pernambuco


2.318 assassinatos foram registrados somente nos primeiros sete meses de 2016;
6% foi o aumento em relação ao mesmo período no ano passado;
26% de crescimento no total de homicídios desde a criação da Secretaria de Defesa Urbana e do Pacto pela Vida do Recife;
59 pessoas mortas intencionalmente na capital pernambucana apenas em julho passado;
Resultado é quase o dobro dos 30 casos registrados em julho de 2013, quando o Pacto pela Vida do Recife foi criado;
68% mais assaltos a bancos ocorridos no primeiro de semestre deste ano em relação a 2015;
843 investidas em coletivos apenas de janeiro a junho de 2016;
22 casos passou a ser a atual média mensal de mulheres mortas em Pernambuco, antes a média anterior de 20 assassinatos.


Fonte: SDS/Sind. Bancários/Sind. Rodoviários

Crescimento da violência é reflexo da incapacidade de reação do Governo do Estado e da Prefeitura, denuncia Silvio

Divulgação
A violência está sem controle em Pernambuco e a sociedade precisa se unir para dar uma resposta, já que os governos do PSB no Estado e na Prefeitura do Recife perderam o poder de reação. O alerta foi dado pelo deputado Silvio Costa Filho (PRB), líder da Bancada de Oposição na Assembleia Legislativa de Pernambuco. Segundo o parlamentar, o crescimento da violência na capital pernambucana e na Região Metropolitana é o maior exemplo da falta de capacidade de reação das gestões Paulo Câmara e Geraldo Júlio.
Foto do site http://perimetralseguranca.com.br/blog/wp-content/uploads/2015/02/violencia-no-brasil-1024x768.jpg

“No mês de julho foram registrados 59 homicídios no Recife, quase o dobro dos 30 casos registrados em julho de 2013, primeiro ano da Secretaria de Segurança Urbana e do Pacto pela Vida do Recife, que deveria auxiliar no combate à violência, com ações sociais e intervenções urbanas. Mas passados três anos, o que se vê é a completa ineficiência do modelo de gestão implantado na Prefeitura do Recife, que replica a experiência desastrosa da administração estadual”, avaliou Silvio.

Segundo levantamento feito a partir da base de dados da Secretaria de Defesa Social do Estado (SDS), nos sete primeiros meses de 2016 foram contabilizados 2.318 assassinatos, ou 6% acima do mesmo período de 2015. “Vale lembrar que 2015 já fechou com uma alta de