Curta o Paulista Atualizado no facebook e receba todas as nossas atualizações!

Compartilhar

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

Justiça Eleitoral do Paulista impugna pesquisa da Datametrica

 
 

A Juiza da 12ª Zona Eleitoral do Paulista, Drª Laura Simões, acatou no final da tarde desta quarta-feira, 28, denuncia da Frente Paulista no Rumo Certo, contra  pesquisa de intenção de voto para prefeito. A referida pesquisa foi realizada pela empresa Datametrica Contact Center, contratada pela empresa Nova Comunicação Integrada.

A impugnação da pesquisa, proibindo a divulgação do resultado da mesma, foi baseada na flagrante violação das disposições legais contidas na resolução TSE 23.453/2015, em seu Art. 2º, incisos IV e VII, que determinam respectivamente:  divulgação de pesquisa sem prévio registro de cinco dias de antecedência a sua divulgação e constatação de irregularidades no plano amostral, caracterizando infringência dos requisitos legais.

A citada pesquisa, encomendada pela Nova Comunicação, indicou Evandir Pedrosa, PP, para vice na chapa de Sergio Leite, candidato que tenta pela quarta vez se eleger prefeito do Paulista. Sérgio, por sua vez, acionou o jurídico de sua campanha no TRE, na tentativa de impugnar a pesquisa do Instituto Opinião, mas a Juíza não acatou e a pesquisa está prevista para ser divulgada nesta sexta-feira, 29.

A divulgação de uma pesquisa considerada fraudulenta, em quaisquer veículos de comunicação, constitui crime punível com detenção de seis meses a um ano e pagamento de multa nos valores que variam de R$53.205,00 a R$106.410,00.

Saiba quais são os critérios da lista de espera por transplantes


Portal Brasil
Atualmente, o Brasil tem o maior sistema público de transplantes do mundo, com mais de 20 mil cirurgias por ano. Desde o início do século, já foram realizados mais de 335 mil transplantes. 
Da mesma maneira, o número de carências também cresceu. De acordo com o Ministério da Saúde, atualmente, as maiores listas de espera para a realização de transplantes são para rim, fígado e pâncreas/rim, respectivamente.
As filas de cada órgão
Cada órgão tem uma fila de espera específica, baseadas na Lei nº 9.434/1997, no Decreto nº 2.268/1997 e na Portaria GM/MS nº 2.600/2009. As relações de pacientes são administradas pela Coordenação-Geral do Sistema Nacional de Transplantes (SNT), do Ministério da Saúde, por meio de sistema informatizado.
A principal característica das listas é que elas não funcionam por ordem de chegada, em que o primeiro a se inscrever receberá o órgão antes do segundo e assim consecutivamente. Em vez disso, os critérios obedecem a condições médicas. São três fatores determinantes: compatibilidade dos grupos sanguíneos, tempo de espera e gravidade da doença.
Por exemplo, se pela ordem de chegada o primeiro colocado na fila é uma pessoa com tipo sanguíneo A e um órgão de um doador tipo B fica disponível, a primeira colocada não vai receber o transplante.
Da mesma maneira, a gravidade do estado de saúde do paciente é mais determinante que o tempo de espera. Assim, pacientes com maior risco de morte têm a preferência.
No caso dos transplantes de fígado, por exemplo, esse risco é mensurado por um índice matemático chamado Model for End-stage Liver Disease, ou Meld (em português, Modelo para a Doença Hepática em Estágio Terminal, em uma tradução aproximada). O cálculo é feito com base nos exames laboratoriais do doente. Quanto maior for o resultado desse cálculo, mais à frente da lista o paciente é posicionado.
Já no caso dos rins, os médicos retiram os órgãos do doador, coletam exames e fazem uma análise genética completa. Com o resultado em mãos, eles fazem um comparativo com todas as pessoas que esperam um rim e classificam esses pacientes por compatibilidade.
Os mais compatíveis ganham mais pontos. O tempo de espera também conta, mas há outros vários fatores. Condições médicas como diabetes, por exemplo, garantem maior pontuação, entre outros. Quem somar mais pontos recebe o órgão. Cada vez que um rim fica disponível, um ranking diferente é gerado.
Prioridade regional
O paciente à espera de um transplante precisa estar inscrito no Cadastro Técnico Único. Apesar de o sistema de transplantes e a fila serem nacionais, as distribuições são regionalizadas.
Isso significa que o órgão do doador é viabilizado para um receptor do mesmo Estado da federação. Isso acontece, primeiramente, por questões de logística de transporte. Além disso, considera-se o tempo de isquemia, isto é, o prazo de duração que o órgão resiste sem irrigação fora do corpo.

Exame de proficiência em português tem mais de 5 mil inscritos

Realizado no Brasil e em outros 35 países, a segunda edição 2016 do exame para obtenção do Certificado de Proficiência em Língua Portuguesa para Estrangeiros (Celpe-Bras) recebeu mais de 5 mil inscrições homologadas. As provas (oral e escrita) serão realizadas entre 18 e 20 de outubro por cidadãos estrangeiros e brasileiros, residentes no Brasil e no exterior, cuja língua materna não seja o português.
Os postos aplicadores com maior número de inscrições homologadas na América do Sul são o Instituto Cultural Brasil (Ibraco), de Bogotá (Colômbia), com 372 inscrições; seguido da Casa do Brasil Escola de Línguas de Buenos Aires (Argentina), com 314 inscritos; e da Universidade Tecnológica Privada de Santa Cruz de La Sierra (Bolívia), com 266.
No Brasil, a Universidade Metodista de São Bernardo (Umesp) lidera com 347 candidatos inscritos, ficando em segundo lugar a Universidade Federal da Bahia (UFBA), com 210.
Internacionalmente, o certificado do exame é aceito em firmas e instituições de ensino como comprovação de competência na língua portuguesa. No Brasil, é exigido pelas universidades para ingresso em cursos de graduação e em programas de pós-graduação.
O Celpe-Bras é desenvolvido e outorgado pelo Ministério da Educação, por intermédio do Instituto de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). É o único certificado de proficiência em português, como língua estrangeira reconhecido oficialmente pelo governo do Brasil. 
Provas
As provas serão realizadas em 29 postos credenciados no Brasil e em 60 no exterior – América do Sul, do Norte e Central, África, Ásia e Europa. A parte escrita é composta por quatro tarefas que integram compreensão oral e produção escrita (uma tarefa baseada em vídeo e outra em áudio) e duas que integram leitura e mais uma produção escrita. A avaliação oral compreende atividade de interação face a face, com duração de 20 minutos.
De acordo com a pontuação obtida, o examinando será classificado em um dos quatro níveis de proficiência. Aqueles que obtiverem pontuação entre 2 e 2,75 serão classificados no nível intermediário; entre 2,76 e 3,5, no intermediário superior; entre 3,51 e 4,25, no avançado; entre 4,26 e 5, no avançado superior. Quem obtiver menos de 2 pontos não obterá a certificação.
Balanço
Na primeira edição deste ano, ocorrida entre os dias 26 e 28 de abril, o exame teve 1.543 aprovados no nível intermediário, 1.343 no intermediário superior, 758 no avançado e 123 no avançado superior.

Entenda o Novo Ensino Médio

O Ensino Médio, no Brasil, vai passar por uma reformulação para reforçar e melhorar a qualidade da educação. Ao longo de dois anos, o governo vai investir R$ 1,5 bilhão para converter escolas para tempo integral.
Pela programação do Ministério da Educação, a mudança começará a partir do primeiro semestre de 2017. Até o fim de 2018, a meta é ter 500 mil jovens em escolas de tempo integral. Mais do que o tempo maior, o objetivo é ajudar o estudante a se desenvolver mais plenamente.
Para a mudança ocorrer, as secretarias estaduais de Educação deverão indicar um número de escolas para participar do programa. Cada unidade que aderir ao projeto vai receber R$ 2 mil por aluno ao ano.
A mudança será feita por meio de Medida Provisória. O texto diz que as disciplinas da base comum continuam a existir, mas a grade será definida pela Secretaria de Educação do Estado.

Continente americano é declarado livre do sarampo

Portal Brasil

O continente americano é a primeira região do mundo a ser declarada livre do sarampo. A avaliação foi oficializada nesta terça-feira (27) pelo Comitê Internacional de Peritos de Documentação e Verificação da Eliminação do Sarampo, Rubéola e Síndrome de Rubéola Congênita nas Américas, durante o 55º Conselho Diretor da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas).

Caminhada das Tochas ocupa ladeiras de Olinda

Quando o sol começava a se despedir das ladeiras de Olinda já era possível ver pequenos grupos que de amarelo e vermelho, bandeiras na mão, ocupavam o Alto da Sé para mais uma Caminhada das Tochas. A atividade se tornou uma tradição entre os apoiadores das candidaturas comunistas na Marim dos Caetés. No domingo que antecede o dia da eleição uma passeata iluminada por tochas desceu as ladeiras do centro histórico saudando a população e abrindo a última semana de campanha.

Eu já escuto teus sinais...

Logo na chegada ao pátio da Igreja da Sé encontramos com a Gilma Oliveira. Assídua das caminhadas ela nos contou alguma boas histórias de outras edições do encontro. “Havia, no início, uma brincadeira de que se a tocha apagasse no meio do percurso a gente não casava”, conta aos risos. Militante nos bairros de Amaro Branco e no Bairro Novo ela resumiu bem o sentido dessa atividade: “é um momento de comunhão entre os militantes”.

Parece mesmo ser isso. Ao longo da concentração era possível ver a integração entre os apoiadores das mais diversas candidaturas à Câmara Municipal de Olinda, militantes históricos e jovens lideranças em conversas e abraços, equipes que trabalham na campanha e a população que acompanha as atividades se reconhecendo e confraternizando. Uma festa!

As ideias para o futuro da cidade também flutuavam em meio à tochas e bandeiras. Educação, saúde, infraestrutura, cultura... Uma grande variedade de propostas e sugestões vindas dos mais diversos bairros da cidade patrimônio e em comum a certeza: Luciana está ainda mais preparada e motivada para realizar a mudança que a cidade precisa.

Nas casas, ao longo do percurso, portas e janelas abertas para saudar Luciana e Álvaro. A cada parada uma pausa para o abraço, o bate-papo rápido e um cafezinho corrido. Enquanto isso a militância cantava Olinda, com a alegria daqueles que sabem que estão

na luta por uma causa justa, convencidos de que o caminho que desponta é o melhor para o futuro dessa gente querida.

Tu vens...

Essa Caminhada das Tochas tem esse significado especial. Ela marca a campanha da volta de Luciana à Prefeitura de Olinda, onde ela se consolidou como grande gestora e se projetou para o cenário político nacional.

Luciana foi prefeita entre 2000 e 2008, com destaque para sua reeleição em primeiro turno no ano de 2004. Sua gestão ficou conhecida nacionalmente pela defesa da cultura local, pelo cuidado com o sítio histórico e pelas ações de inclusão que realizou. Os moradores também lembram sua atuação na urbanização do V8 e V9, na obra do Canal da Malária, no grande número de ruas saneadas e calçadas; na presença constante nas ruas seja no Carnaval, seja nos momentos difíceis quando a chuva aterroriza a população que mora nos morros e próximo às encostas.

Saúde da população negra; atenção à saúde da mulher; respeito ao servidor público e empenho para gerar emprego e renda para os olindenses também são marcas de Luciana, de acordo com os participantes da caminhada.

A caminhada desceu pela Sé, percorreu a rua Saldanha Marinho, a rua do Amparo, passou pelos Quatro Cantos e dispersou na Praça de São Pedro. O percurso durou aproximadamente duas horas. Ao final a candidata comunista saudou a militância. “É muito importante esse empenho de vocês. Quero agradecer a cada um e a cada uma, dizer que sem vocês essa campanha não seria a mesma, e pedir o empenho nessa última semana”, disse Luciana.

Olhos atentos e sorrisos marcavam os rostos já com sinais de cansaço, por volta das 22h. Na dispersão entre os abraços e a promessa de encontrar nas ruas no dia seguinte, um comentário era ouvido com bastante frequência: foi a caminhada mais linda que eu já participei! E foi mesmo.

De Olinda; Ana Cristina Santos

Pela Equipe65

Professor Lupércio promete criar comunidade terapêutica para adolescentes

Com o objetivo de combater o uso de drogas e reduzir o índice de criminalidade, o deputado estadual e candidato à Prefeitura de Olinda, Professor Lupércio, quer criar uma comunidade terapêutica para adolescentes. A promessa foi feita nesta terça-feira, 27, em caminhada pelos bairros do Amparo e Guadalupe.

“É importante oferecer um espaço para que o jovem consiga se recuperar do vício de consumir drogas. Isso faz com que ele melhore a sua saúde e também garante uma diminuição do índice de violência”, afirmou Lupércio. A comunidade terapêutica será voltada para atender garotos e garotas que tenham idades entre 13 e 17 anos.

Lupércio vai caminhar hoje pelo bairro de Águas Compridas. O ato começará às 16h, nas imediações da Padaria Nova Olinda. O postulante também terá reuniões com moradores de Casa Caiada, Alto do Sol Nascente e Peixinhos.