Curta o Paulista Atualizado no facebook e receba todas as nossas atualizações!

Compartilhar

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

PAULISTA RESPONDE


A Secretaria de Saúde do Paulista esclarece que a Policlínica Adolfo Speck, em Arthur Lundgren I, dispõe de especialistas em diversas áreas, entre elas, neurologia e fisioterapia. O atendimento médico para os casos relacionados à ortopedia acontece em outro local, a Policlínica Willian Nascimento, no Janga. 

Desafio “Criativos da Escola” recebe inscrições até 15 de outubro

O Instituto Votorantim, por meio da Parceria Votorantim pela Educação (PVE) e o Instituto Alana, promove o Desafio “Criativos da Escola”. A iniciativa tem por objetivo incentivar a participação e o protagonismo de crianças e adolescentes na área da educação em suas cidades. As inscrições para o Desafio vão até 15 de outubro e estudantes de todo o País podem inscrever projetos de transformação, incluindo os 17 municípios que participam do PVE.
Os alunos são convidados a criar grupos de, no mínimo, três pessoas, e traçar um plano de ação que eles acreditem que possa contribuir para melhorar sensibilidades encontradas em suas escolas, bairros ou cidades.
O Desafio vai premiar nacionalmente, com uma viagem a Salvador (BA), os 11 projetos brasileiros que mais se destacarem nos seguintes critérios: protagonismo, impacto social, empatia e trabalho em equipe. Além disso, nos municípios participantes do PVE, serão reconhecidos até dois projetos por localidade, que receberão prêmios em dinheiro (Parceria Votorantim pela Educação).
O Desafio “Criativos na Escola” acontece, hoje, em 35 países ao redor do mundo, movimentando 25 milhões de crianças e adolescentes a criar e implementar iniciativas que transformem suas escolas e comunidades. No Brasil, o programa é realizado pelo Instituto Alana e conta com a parceria da Comunidade Educativa – CEDAC, UNDIME e da Futura, e com o apoio da Votorantim Cimentos, Votorantim Metais, Votorantim Energia, Fibria e Legado das Águas.
Para se inscrever e ter acesso ao regulamento acesse o site: http://criativosdaescola.com.br/

Sobre a Votorantim Cimentos

Presente no negócio de materiais de construção (cimento, concreto, agregados e argamassas) desde 1933, a Votorantim Cimentos é uma das maiores empresas globais do setor, com capacidade produtiva de cimento de 56,8 milhões de toneladas/ano e receita líquida de R$ 14 bilhões em 2015. A Votorantim Cimentos possui unidades estrategicamente localizadas próximas aos mais importantes mercados consumidores em crescimento e está presente em 13 países, além do Brasil: Argentina, Bolívia, Canadá, Chile, China, Espanha, Estados Unidos, Índia, Marrocos, Peru, Tunísia, Turquia e Uruguai. 

Sobre o Instituto Votorantim
O Instituto Votorantim é o parceiro estratégico das empresas do Grupo em ações voltadas ao desenvolvimento local sustentável, contribuindo para a melhoria da qualidade de vida das regiões onde as empresas operam. Atua nos campos da educação, geração de trabalho e renda, formação profissional, apoio a gestão pública, cultura, preservação e fortalecimento de direitos infanto-juvenis, entre outros.

Moradores de Arthur Lundgren II ganham nova unidade de saúde


Batendo uma meta da construção de dois centros de saúde por ano, a Prefeitura do Paulista entrega nesta quinta-feira (06.10), às 17h, o oitavo posto de saúde ao longo da atual gestão. A nova Unidade Básica de Saúde (UBS) foi construída na Rua Serra Talhada, em Arthur Lundgren II. A expectativa da Secretaria de Saúde da cidade é beneficiar seis mil pessoas.
 
Serviço:
 
O que? Inauguração da UBS de Arthur Lundgren II
 
Quando? Quinta-feira (06.10), às 17h
 
Local? Rua Serra Talhada, s/n, Arthur Lundgren II

Congresso no Recife discute 50 anos do Código Tributário Nacional


Evento, promovido pela UFPE e Unicap, ocorre nos próximos dias 24 e 25

Os 50 anos do Código Tributário Nacional (CTN) vão ser discutidos no Congresso Interinstitucional de Direito Tributário, que tem como tema “50 anos do CTN: precisamos de um novo Código?” e ocorre nos próximos dias 24 e 25, no Recife. O evento, uma realização da UFPE e Unicap, tem como objetivo reunir advogados, contadores, auditores, procuradores e estudantes em torno de debates envolvendo questões do Direito Tributário que afetem a sociedade.

O evento vai ter uma programação formada por palestras com especialistas em Direito Tributário da Unicap, UFPE e outras instituições, bem como com profissionais dos setores público e privado. Vai ser realizada ainda homenagem ao professor pernambucano José Souto Maior Borges, professor emérito da PUC/SP e ex-diretor da Faculdade de Direito do Recife (UFPE), que vai proferir a conferência de abertura do evento.

O Congresso Interinstitucional de Direito Tributário tem apoio do Instituto dos Advogados de Pernambuco (IAP). Inscrições e outras informações a respeito do evento a partir do site www.congressotributariope.com.br

Passeio ciclístico da CAAPE será em homenagem ao Dia das Crianças

No dia 16 de outubro, a Caixa de Assistência dos Advogados de Pernambuco (CAAPE) promove edição especial de passeio ciclístico, em homenagem ao Dia das Crianças. O evento, que terá como cenário a Arena Pernambuco, irá promover uma ação social. “Além de reunirmos nossas famílias num passeio bastante agradável e inédito para muitos, convidamos os participantes a doarem brinquedos, novos ou usados, no dia do evento. A entrega ocorrerá na própria Arena, para a ONG Novo Rumo, que acolhe crianças especiais”, explica o presidente da CAAPE, Bruno Baptista.  

O passeio será caracterizado como “Bike Tour CAAPE” e integrará a programação do Domingo na Arena, evento que oferece programação cultural e esportiva. O tour guiado conduzirá a locais que o público não tem acesso, incluindo a área próxima ao gramado, com várias paradas para fotos. O evento ocorre das 7h30 ao meio-dia.
Para facilitar o transporte, a CAAPE disponibilizará vans, com saída do Parque da Jaqueira, às 7h. Além disso, também serão oferecidas bicicletas e capacetes. As reservas são gratuitas para advogados e dependentes e podem ser feitas até o dia 14 de outubro, pelo e-mail eventos@caape.org.br. É preciso informar nome, número da OAB e se haverá reservas para dependentes. Quem já tem equipamento próprio não deve esquecer de levar o capacete, de uso obrigatório no local.

OAB-PE consegue abertura de agências para pagamento de alvarás

Após audiência de conciliação entre os bancários, os bancos e a OAB-PE, realizada na tarde desta terça-feira (4) na 11ª Vara do Trabalho, a juíza Mariana de Carvalho Milet determinou o funcionamento de quatro agências no Recife para o pagamento dos alvarás dos cidadãos e advogados. Na própria audiência, a juíza convocou nominalmente os funcionários que estarão trabalhando nas unidades, ficando com o Sindicato dos Bancários a responsabilidade de organizar os funcionários sindicalizados e com os bancos os não sindicalizados. O vice-presidente da OAB-PE, Leonardo Accioly, e o secretário geral da OAB-PE, Fernando Ribeiro Lins, participaram da audiência.

A decisão judicial prevê o funcionamento das agências da Caixa Econômica Federal no Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região (TRT6), do Fórum do Recife, da Justiça do Trabalho de Jaboatão e da Justiça do Trabalho do Recife, a partir desta quinta (06/10), no horário das 10h às 12h. O funcionamento é exclusivo para atender os alvarás expedidos pelos órgãos do Poder Judiciário Estadual e do Poder Judiciário Federal. A medida também será aplicada para o interior do Estado assim que forem identificadas as agências que estão descumprindo a decisão.

A audiência de hoje à tarde foi realizada após o pleno do Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região (TRT6) decidir, hoje pela manhã, por unanimidade, manter a decisão do juiz da primeira instância que havia acolhido a liminar da ação civil pública da OAB-PE. A liminar determina que o sindicato mantenha ao menos 30% das agências bancárias funcionando a serviço de toda a população e realizando o recebimento e pagamento dos alvarás judiciais. “Diante da decisão tomada pela juíza hoje à tarde, solicitamos o apoio tanto dos advogados como da população para fiscalizar o cumprimento da decisão judicial”, disse o vice-presidente da OAB-PE, Leonardo Accioly.

Como funciona a demarcação de terras em Paulista?

Diante da ponte do Rio Paratibe, na divisa entre Centro e Arthur Lundgren I, um leitor atento está solicitando uma resposta da prefeitura sobre a demarcação de terra de um ponto localizado próximo ao rio, conhecido por antigo Banheiro do Soldado. Um morador cercou com arame farpado seu terreno e

Feira de artesanato e gastronomia movimenta litoral paulista


Desde setembro, a orla da Praia do Janga, em Paulista, não é mais a mesma. Uma feira de artesanato e gastronomia, intitulada Arte na Orla, tem feito a alegria dos moradores e turistas. Na última edição, o evento contou com um público de mais de mil pessoas e 22 estandes, sendo 18 de artesanato e quatro de comidas.

O sucesso foi tanto que na segunda edição do projeto, neste domingo (09/10), das 14h às 20h, os presentes contarão com 50 estandes, entre arte e gastronomia. Todos os expositores são artesãos da cidade de Paulista. Segundo a organização do evento, o Arte na Orla acontecerá duas vezes ao mês, sempre aos domingos, na orla do Janga, na Praça das Quatro Torres. Em janeiro e fevereiro de 2017 o evento acontecerá todos os domingos.

No local, o público também poderá participar de uma oficina de tecido acrobático. O projeto é uma iniciativa dos artesãos de Paulista com a Associação Casa das Artes, que tem como objetivo levar arte, cultura e lazer para todos.

Como funciona a demarcação de terras em Paulista?

Diante da ponte do Rio Paratibe, um leitor atento está solicitando uma resposta da prefeitura sobre a demarcação de terra de um ponto localizado próximo ao rio. Um terreno foi cercado com arame farpado e pegou parte do Rio Paratibe. O leitor pergunta se uma equipe da Prefeitura pode fazer a fiscalização deste terreno, onde a área foi cercada. 

Legislação vai cobrar empenho de empresários no combate às explosões de bancos

Os bancos devem ser cobrados pelo poder público para reforçarem seus mecanismos de segurança com o objetivo de reduzir as investidas de criminosos com uso de explosivos. A mesma exigência deve ser feita às empresas que compram dinamites legalmente para realizarem suas atividades, como construtoras e pedreiras. Por outro lado, o estado deve criar meios de rastrear esse material e outros artefatos semelhantes para facilitar a investigação e a posterior identificação e punição de quem usou o produto ilegalmente e de quem facilitou o desvio deles. 

Essas foram algumas medidas debatidas, nessa terça-feira (4), durante audiência pública na Câmara dos Deputados, em Brasília, quando se discutiu o projeto de lei (PL) 5989/16 deputado Severino Ninho (PSB). O pernambucano foi organizador do encontro, que reuniu diversas autoridades do Estado e do plano federal. O PL prevê o aumento da pena para quem pratica furto, roubo ou extorsão mediante explosões.

O deputado Severino Ninho cobrou das autoridades um relatório das necessidades que eles têm para implementarem uma fiscalização preventiva mais eficiente. Os documentos devem ser enviados ao parlamentar, assim como novas sugestões. "Precisamos encontrar uma maneira de dar mais segurança à população. As pessoas não aguentam mais conviver com essas explosões dos bancos. Além do risco de serem feridos na detonação das bombas tem o fato delas ficarem sem o serviço bancário por um longo tempo", disse o parlamentar do PSB.   

Para o general de Brigada do Exército, Ivan Neiva Filho, o PL é mais uma ferramenta para contribuir com a prática criminosa que vem assustando todo o País. "É uma iniciativa interessante e importante. Esse é mais um dos esforços que têm que ser feito para mitigar essa problemática. É necessária uma atualização permanente da nossa legislação", disse. O militar ainda reforçou que para combater o crime organizado é necessário uma força-tarefa. "Essa questão tem que ser tratada de maneira conjunta. Diversos atores têm que fazer face a esse problema que está se tornando cada vez mais grave no Brasil", explicou.   

Além dessa atualização permanente da legislação, o general ressaltou a necessidade de outras melhorias no sistema de fiscalização e rastreamento dos materiais usados em explosões. "Temos que ter a capacidade de rastrear a origem dos explosivos, para que a polícia judiciária possa fazer uma perícia mais eficaz, quando esse material for usado para práticas criminosas. Temos que pensar em  tecnologias que vão facilitar o rastreamento desses produtos. É preciso que haja uma marcação de todos os componentes da cadeia produtiva. Precisamos, ainda, discutir a necessidade de se exigir das transportadoras a escolta armada no escoamento dessas substâncias pelas estradas brasileiras e que e elas nos avisem imediatamente quando ocorrer um incidente, para que medidas sejam tomadas o mais rápido possível", disse.

O secretário de Defesa Social de Pernambuco, Alessandro Carvalho, que também esteve no ato, concordou com o militar e acrescentou que o problema maior não é no transporte dos explosivos. "A maior parte do desvio desse tipo de produto ocorre dentro dos armazéns das empresas que os compra legalmente e no momento da detonação, já que o responsável por essa função pode dizer que usou uma quantidade superior a realmente gasta no serviço dele e assim desviar o restante", alertou.

Para Carvalho, leis devem ser criadas para obrigar as instituições financeiras a reforçarem seu sistema de segurança. "Os bancos dizem que investem muito em segurança. Isso é parcial. Eles investem muito nas transações feitas pela internet. Nas agências o que temos visto é circuito fechado de TV sem monitoramento em tempo real, salve exceções. Essas empresas trabalham com o pensamento de lucro. Se perdem 10 milhões com ataques por ano e precisariam investir o dobro disso, por exemplo, para melhorar a proteção preferem deixar como estar e colocar a culpa no estado", disse o secretário de Defesa Social de Pernambuco.

Relatório anual da Votorantim Cimentos é destaque em ranking mundial

O Conselho Mundial para o Desenvolvimento Sustentável (World Business Council for SustainableDevelopment, ou WBCSD, em inglês) divulgou na terça-feira (04/10) a avaliação anual dos relatórios de sustentabilidade de suas empresas-membro (intitulada ReportingMatters), que reconheceu a publicação da Votorantim Cimentos como um destaque global.
O relatório anual integrado da empresa, referente aos resultados das operaçõesdo ano passado sob os aspectos econômicos, ambientais e sociais, obteve 75 pontos na avaliação geral realizada pelo WBCSD, um salto de 20 pontos percentuais em relação ao resultado de 2014. Com isso, a publicação garantiu uma posição entre as dez maiores empresas globais avaliadas.
Na avaliação, que considera 163 empresas, o relatório da Votorantim Cimentos também conquistou posição de destaque no critério “Plenitude” (ou Completeness, em inglês), uma das categorias que elegem as empresas que são referência de mercado.Esse critério considera o escopo do relatório e a apresentação do desempenho para questões relevantes, isto é, que compreendem toda a cadeia de valor da empresa, principalmente os impactos materiais que vão além das operações.
“O relatório apresenta detalhadamente todas as realizações, conquistas, desafios e resultados obtidos no Brasil e exterior ao longo do ano de 2015, reforçando o empenho contínuo da empresa na busca por transparência em todos os níveis”, afirma a Gerente Global de Relações Ambientais da Votorantim Cimentos, Patrícia Montenegro.
O World Business Council for SustainableDevelopment é a mais importante instituição em sustentabilidade empresarial no mundo que conta com 60 conselhos nacionais e regionais em 36 países e de 22 setores industriais, além de 200 empresas multinacionais que atuam em todos os continentes.
Confira o relatório anual integrado da Votorantim Cimentos aqui.
Sobre a Votorantim Cimentos
Presente no negócio de materiais de construção (cimento, concreto, agregados e argamassas) desde 1933, a Votorantim Cimentos é uma das maiores empresas globais do setor, com capacidade produtiva de cimento de 56,8 milhões de toneladas/ano e receita líquida de R$ 14 bilhões em 2015. A Votorantim Cimentos possui unidades estrategicamente localizadas