Curta o Paulista Atualizado no facebook e receba todas as nossas atualizações!

Compartilhar

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

Mobilização solidária da LBV por um Natal mais feliz a milhares de famílias pernambucanas

Entrega das Cestas. Foto: Bruna Gonçalves
A Legião da Boa Vontade iniciou a Campanha Natal Permanente da LBV — Jesus, o Pão Nosso de cada dia!, com o objetivo de oferecer um Natal digno e feliz a milhares de famílias em situação de vulnerabilidade social. 

A iniciativa visa arrecadar mais de 900 toneladas de alimentos não perecíveis a serem entregues, em cestas, no mês de dezembro, a 50 mil famílias atendidas pelos programas socioeducacionais da LBV e as apoiadas por organizações parceiras da Instituição em todo o país. 

Em Pernambuco, as cidades a serem beneficiadas serão Buíque, Arcoverde, Venturosa e a Região Metropolitana do Recife. 

Cada cesta é composta de itens de acordo com os costumes de cada região tais como: arroz, feijão, óleo, açúcar, leite em pó, macarrão, farinha de mandioca e de trigo, fubá, goiabada, massa para bolo, extrato de tomate, milharina, entre outros. As doações para a campanha podem ser feitas pelo site www.lbv.org, pelo telefone 0800 055 50 99 ou na unidade de atendimento da Instituição no Recife, que está localizada na Rua dos Coelhos, 219 - Bairro dos Coelhos.

Dezenas de artistas também estão apoiando a campanha em uma grande mobilização por meio da #QueroDoar. Saiba mais acessando os perfis da LBV nas redes sociais: Facebook (LBVBrasil), Twitter (@LBVBrasil) e Instagram (@LBVBrasil). 

Natal Permanente da LBV
Movida pelo ideal de Fraternidade Ecumênica que a sustenta, sentimento inspirado nos ensinamentos e exemplos do Divino Mestre Jesus, a Legião da Boa Vontade trabalha, desde seus primórdios, para melhorar a qualidade de vida das populações menos favorecidas. Desde a década de 1940, realiza uma campanha diária e ininterrupta contra a fome e a pobreza, instituindo seu Natal Permanente. A partir daí, além do amparo imediato e da constante atuação nos campos da assistência social e da educação, que vêm mudando o destino de milhares de pessoas no Brasil, a LBV tem tradicionalmente mobilizado a população a fim de proporcionar um Natal melhor às famílias em situação de risco social. 

Espírito, cérebro e comando

Paiva Netto

Retorno hoje a um assunto que merece atenção. 
Aos poucos, a criatura humana vai aumentando a consciência de que a continuidade da vida após a “morte” não é um conceito que interessa apenas aos que professam alguma crença religiosa ou filosófica, mas é objeto de estudo sério para todos. A compreensão correta de que somos, acima de tudo, Espírito intensifica a força de vontade no enfrentamento de tudo o que não seja recomendável à nossa existência, coletiva ou individual.
Para ilustrar convenientemente esse poder de que dispomos, observem este ensinamento do dr. André Luiz, na obra Evolução em dois mundos, por intermédio dos conhecidos médiuns Chico Xavier (1910-2002) e Waldo Vieira (1932-2015): “O Espírito encontra no cérebro o gabinete de comando das energias que o servem, como aparelho de expressão dos seus sentimentos e pensamentos, com os quais, no regime de responsabilidade e de autoescolha, plasmará, no espaço e no tempo, o seu próprio caminho de ascensão para Deus”.

 

A mente do espírito

Na publicação Ciência e Fé na trilha do equilíbrio (2000), que escrevi para o I Fórum Mundial Espírito e Ciência, da LBV, exponho que a inteligência se situa além da estrutura física, como se houvesse um cérebro psíquico fora do somático. Por conseguinte, conclui-se que a essência espiritual não é uma projeção da mente humana e que o homem não é um corpo que tem um Espírito. Contudo, um Espírito Eterno que possui um corpo passageiro.
“Ah!, mas a Ciência ainda não comprovou nada”... Porém, como asseverou o astrofísico norte-americano ateu Carl Sagan (1934-1996): “A ausência da evidência não significa evidência da ausência”.
Em É Urgente Reeducar!, comentei que não nos podemos ancorar apenas em nossos limitadíssimos cinco sentidos físicos. Eles não são bastantes para nos fazer devidamente avançados, pois a Cultura tem origem verdadeira no Mundo Espiritual. Quando soubermos estabelecer a perfeita sintonia Terra/Céu para merecer a ligação permanente Céu/Terra, receberemos de lá conhecimento crescente. Antes de tudo, somos Espírito.

José de Paiva Netto ― Jornalista, radialista e escritor.

Senar apresenta EFD-Reinf no meio rural para As Administrações Regionais

Divulgação
O Serviço Nacional de Aprendizagem Rural em Pernambuco (Senar-PE) vem atuando de forma preparatória com seus gestores no conhecimento do programa de registro do Governo Federal, nomeado Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhista (eSocial). Uma videoconferência, promovida pelo SENAR Brasil, reuniu técnicos da área de arrecadação e contabilidade da Receita Federal e da Caixa Econômica, na sede do Senar Pernambuco.
Na reunião, o auditor Fiscal da Receita Federal do Brasil e supervisor da Escrituração Fiscal Digital das Retenções e Informações da Contribuição Previdenciária, Samuel Kruger, apresentou os sistemas de Escrituração Fiscal Digital das Retenções e Informações da Contribuição Previdenciária Substituída e de Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais (EFD-Reinf e DCTF Web). Segundo Kruger, ambos vão entrar em vigor juntamente com o eSocial, que passa a ser obrigatório a partir de 2018.
A Reinf integra o Sistema Público de Escrituração Digital (Sped) e agrupará todas as retenções dos contribuintes que não tiverem relação com o trabalho e as informações sobre a receita bruta para apuração das contribuições tributárias. Entre os dados que serão oferecidos na escrituração estão as retenções na fonte (Imposto de Renda, Contribuição Social sobre Lucro Líquido, Cofins, PIS/PASEP), comercialização da produção e a apuração da contribuição previdenciária substituída pelas agroindústrias e demais produtores rurais pessoa jurídica, entre outros.
Já a DCTF Web, subsistirá a GFIP e fará apuração automática dos débitos (contribuição previdenciária, contribuição para outras entidades e fundos, IRRF) e, quando for o casos dos créditos (Salário-Família, Salário-Maternidade, e Retenções de notas fiscais) do contribuinte unificados a partir das informações prestadas no eSocial e EFD- Reinf. A DCTF – WEB permitirá também a geração dos documentos de arrecadação DARF e DAE, que vão substituir o a GPS.
Representante do Senar Pernambucom, o contador Edgar Arruda, destaca a importância da iniciativa por difundir conhecimento prévio sobre as mudanças que devem acontecer na arrecadação federal, tanto com relação ao trabalhador, como empresa. “Estamos investindo em informações detalhadas, que garantirão mais segurança para os contribuintes e melhor dado para que a Receita faça o cruzamento para a malha”, afirmou.
Ele enfatiza que de início, serão enfrentadas algumas dificuldades, devido à falta de prática das pessoas com o novo sistema digital. Porém, tranquiliza que o período de adaptação não deve perdurar. “A ferramenta é de grande utilidade para a receita e contribuinte, porque fornecerá dados reais sobre as declarações de todo o País. Além disso, ao declarar, o contribuinte é beneficiado com a compensação. Todo pagamento, vai gerar um recolhimento para a receita, que retornará para o ele de alguma forma. Um exemplo atual disso é o desconto no pagamento do IPTU com apresentação de nota fiscal”, explicou Edgar.
Segundo Marcelo Ramos, coordenador de FGTS da Caixa Econômica, é fundamental integrar as relações de tratamento com os contribuintes, porque assuntos estão correlacionados, principalmente agora na era do eSocial, que envolve órgãos como a Receita Federal, Ministério do Trabalho, Caixa Econômica (como gestora do fundo de garantia).