Curta o Paulista Atualizado no facebook e receba todas as nossas atualizações!

Compartilhar

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

PAULISTA RECEBE EMENDA DE BETINHO GOMES PARA CONTENÇÃO DE ENCOSTA

O prefeito do Paulista, Junior Matuto, recebeu em seu gabinete na manhã desta sexta-feira, 18, o deputado federal Betinho Gomes (PSDB). Na ocasião, o parlamentar garantiu uma emenda no valor de R$500.000,00, que será destinada para contenção de encostas no município.  

Graças a gestos como este de Betinho Gomes, Paulista vem tocando obras estruturadoras importantes no município, já que a arrecadação da gestão, combinada com a crise econômica, está comprometida em praticamente 85% com os repasses constitucionais para a saúde, educação e a folha de salário dos servidores. Restando pouco para investimentos em melhoria da infraestrutura da cidade. 

Segundo Junior Matuto, a capacidade de execução da prefeitura, transformando emendas em melhorias de qualidade de vida para a população, vem estimulando vários deputados a fazerem este gesto em favor do Paulista. “A gente vem escapando da crise graças a estas emendas parlamentares. Agradeço muito a todos os nossos deputados estaduais e federais que acreditaram na gente e estão ajudando Paulista. Independente de campo político, nosso povo já foi beneficiado por vários gestos como este de hoje de Betinho”, destacou. 



MAIS INVESTIMENTOS – A gestão municipal também vai investir recursos na ordem de R$ 11 milhões em obras de contenção de encosta. O recurso, que é fruto de convênio com o Ministério das Cidades, beneficiará, pelo menos, cinco bairros da cidade, dentre os quais Vila Torres Galvão, Mirueira, Maranguape I, Jardim Paulista e Arthur Lundgren II. 

SAIU O RESULTADO FINAL DA SELEÇÃO SIMPLIFICADA DA EDUCAÇÃO

A Prefeitura do Paulista divulgou nesta quinta-feira (17.11) o resultado final da Seleção Simplificada da Educação. As listas podem ser conferidas no site institucional do município (www.paulista.pe.gov.br) e na sede da Secretaria de Educação, que fica na Av. Marechal Floriano Peixoto, s/n, Centro da cidade. Ao todo, 70 profissionais de nível médio e superior, entre professores e apoios, serão contratados temporariamente para atuar na rede municipal de ensino.

O processo de convocação dos candidatos tem início nesta sexta-feira (18.11). O chamamento será feito através de e-mail. O Departamento de Recursos Humanos da Secretaria de Educação vai usar o endereço eletrônico cadastrado pelo candidato no ato da inscrição. O profissional que ocupa vaga deve ficar atento para evitar uma possível desclassificação. 

CONFIRA O RESULTADO FINAL - CLIQUE NO CARGO ESCOLHIDO:









Audiência em Brasília solicita permanência da Operação Pipa do Exército em Pernambuco

Foto: Portal Araçagi
O secretário de Agricultura e Reforma Agrária, Nilton Mota, em audiência com o ministro da Defesa, Raul Jungmann, solicitou a permanência dos serviços de abastecimento de carro-pipa do Exército na zona rural de Pernambuco e propôs uma integração das Operações Pipa desenvolvidas pelos governos do Estado e Federal nos 126 municípios pernambucanos em situação de emergência. 
"Estamos gratos ao ministro pela disponibilidade em marcar a audiência com brevidade, pelo compromisso assumido em manter os carros do Exército em Pernambuco e também pela sinalização positiva em relação a interação entre os órgãos executores da Operação Pipa, que visa melhorar a qualidade dos serviços e o fluxo financeiro dos pagamentos dos pipeiros do nosso Estado ", explicou o secretário Nilton Mota.  
O ministro Raul Jungmann, afastou a possibilidade de possíveis cortes ou suspensão dos serviços por parte do Exército e assegurou a assistência não só para os pernambucanos, mas para os quatro milhões de nordestinos que dependem da Operação do Exército. "Não faltarão recursos para abastecimento de água. Estou desmentido estes boatos categoricamente e em rede nacional,  ou seja, para todo o País", pontuou o ministro. 
Durante a audiência, Jungmann ainda explicou que a Operação Pipa deve ser encerrada este ano com um incremento de 15,3%, resultado de investimento estimado em R$ 1,06 bilhão. Ele ainda detalhou que em 2017 "os recursos devem ficar acima de R$ 1 bilhão e serão incrementados de acordo com a necessidade dos municípios em colapso. 
 

População LGBT tem canal aberto e atividades gratuitas

O Centro Estadual de Combate à Homofobia está com nova equipe, que foi contratada através de seleção simplificada
Nova equipe de profissionais do CECH. Foto: Divulgação
O Centro Estadual de Combate à Homofobia (CECH), da Secretaria Executiva de Direitos Humanos (SEDH), órgão vinculado a Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (SJDH), está com nova equipe. A chegada dos novos profissionais, que já estão em plena atividade, fortalece a atuação do Centro na garantia dos direitos e do respeito à livre orientação afetivo/sexual e identidades de gênero em Pernambuco. No total, oito novos profissionais foram contratados através de seleção simplificada. A equipe multidisciplinar é formada por advogado (2), assistente social (1), psicólogo (2) e assistentes administrativos (2), que atuam sob a orientação da coordenadora-geral, Suelen Rodrigues. 
A seleção simplificada foi realizada em etapa única de avaliação curricular, de caráter classificatório e eliminatório. Com exceção do cargo de assistente administrativo, todos os demais exigiram formação em curso superior. Os candidatos aprovados foram contratados por um prazo de até 24 (vinte e quatro) meses, renováveis por igual período, até o prazo máximo de 06 (seis) anos.
A secretária Laura Gomes destaca que a opção pela seleção simplificada garante o andamento dos serviços prestados à população sem o risco da interrupção na política de promoção. “A chegada desses profissionais através de uma seleção simplificada com esse tempo de seis anos de duração é a garantia de que as políticas não sofrerão descontinuidade. Esse é o maior avanço. É claro que queremos muito mais, queremos chegar a realização de um concurso público, mas esse tempo da seleção já é suficiente para que a gente possa garantir uma política pública efetiva em direitos humanos.”
ATUAÇÃO CECH - Serviços de orientação jurídica e psicossocial gratuitos estão à disposição da população de lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transexuais e intersexuais (LGBT), no Centro Estadual de Combate à Homofobia (CECH). Em funcionamento desde 2009, o Centro atua na promoção dos direitos da população LGBT, realizando oficinas, palestras, seminários em espaços sociais como escolas, ambientes de trabalho e no âmbito familiar em todo o Estado.
Além dessas ações, o CECH promove grupos de apoio e fortalece o diálogo com movimentos sociais. “A atuação do CECH é pautada num diálogo articulado com os movimentos sociais, rede de serviços e sociedade civil. O Foco do CECH em 2017 será fortalecer e intensificar essa atuação conjunta através de formações, seminários, fóruns e ações com o intuito de promover à política de enfrentamento a homofobia”, destaca Suelen Rodrigues, coordenadora do Centro.
O Governo de Pernambuco também definiu um protocolo específico de enfrentamento a violência contra a população LGBT. Em casos de agressão, é recomendada a coleta de dados e nomes das pessoas que tenham presenciado o fato para servirem de testemunhas junto à polícia. Ao dirigir-se a delegacia mais próxima do local do crime deverá solicitar que seja inserida no boletim de ocorrência a homofobia/LGBTfobia como motivo presumido de violência e pedir para ser encaminhado (a) ao exame de corpo de delito. Em seguida, com o “B.O” em mãos, procurar o CECH ou órgão ligado aos direitos humanos em sua cidade.
O CECH também atua nos casos de mudança de nome civil, serviço garantido por lei. É necessário apresentar as seguintes documentações: originais e cópias da certidão de nascimento, CPF, carteira de identidade, comprovante de residência, título de eleitor e comprovante de votação e a carteira de reservista, para pessoas com o sexo biológico masculino ao nascer. Além disso, é preciso levar dados de três testemunhas (nome completo, RG, CPF e endereço) e parecer psicológico. Caso a pessoa não seja acompanhada por um profissional e não possua este parecer, o Centro encaminhará a uma instituição parceira. Após o recolhimento, a documentação será encaminhada para a Defensoria Pública de Pernambuco, que entrará com o processo na Justiça. O tempo médio para a regularização varia de seis meses a um ano e meio.

Na COP22, em Marrakech, Pernambuco articula parcerias para fomentar economia de baixo carbono

Secretário de Meio Ambiente e Sustentabilidade de Pernambuco, Sérgio Xavier, apresentou na COP22 programa de atração de soluções sustentáveis para compor arranjos de negócios inovadores no Estado.
Várias empresas globais de veículos elétricos, energia solar, internet das coisas, aplicativos de compartilhamento e armazenamento de energia já confirmaram participação. Anúncio oficial dos resultados será realizado na próxima semana, na abertura do Festival uPlanet. 
Após o Acordo de Paris (COP21), já ratificado por mais de 100 países, que formalizou metas de redução de emissões de gases de efeito-estufa, a Conferência do Clima da ONU - COP22, em Marrakech, que termina hoje (18), visa definir mecanismos para viabilizar ações práticas. Desenvolver rapidamente uma nova economia de baixa emissão de carbono é o grande desafio. 
Em sintonia com as oportunidades deste cenário, o Governo de Pernambuco, representado pelo secretário de Meio Ambiente e Sustentabilidade, Sérgio Xavier, apresentou na COP22, em Marrakech, um programa de atração de soluções sustentáveis para compor arranjos de negócios inovadores. O programa está integrado à parceria firmada entre o governo do Estado, Governo da Califórnia e o Consulado Geral dos Estados Unidos no Recife, para desenvolver ações de cooperação técnica e prospecção de negócios disruptivos que estejam alinhados aos objetivos globais de combate às mudanças climáticas e redução das desigualdades.
Transformar a Ilha de Fernando de Noronha em modelo de gestão sustentável e novos negócios colaborativos, interconectados e com baixa emissão de carbono é um dos objetivos da parceria. A ação faz parte do Global Leadership Memorandum of Understanding - memorando de entendimentos assinado em 2015 pelo Governador de Pernambuco, Paulo Câmara e o Governador da Califórnia, Jerry Brown e mais de 170 governos subnacionais, que compõem uma grande rede de governos comprometidos com a construção de uma nova economia de baixa emissão de carbono.
“Estamos formulando arranjos inovadores que sirvam de modelo de desenvolvimento sustentável para Fernando de Noronha, mas que possam ser replicados em outros lugares e em larga escala, considerando os desafios globais de reduzir as emissões de gases que poluem nossa atmosfera e provocam as mudanças climáticas”, destaca o secretário Sérgio Xavier. 
O Programa busca promover ações de cooperação internacional para atrair as melhores práticas, negócios e tecnologias sustentáveis para Pernambuco e, em especial, para a Ilha de Fernando de Noronha, transformando o local no primeiro território de carbono neutro do Brasil. A ideia é prospectar empresas para desenvolverem produtos e serviços inovadores alinhados com a economia de baixo carbono para os eixos de mobilidade, energia, resíduos, água, gestão sistêmica, educação, solo, arquitetura e urbanismo.
O foco é transformar Noronha em um laboratório vivo de soluções sustentáveis, que possa ser replicado em outros lugares do Brasil e do mundo. O projeto também será ampliado para o Recife e municípios do semiárido, região que mais sofrerá impactos com o aquecimento global.  
Cadeias produtivas interconectadas 
“O programa incentiva a criação de arranjos inovadores, promovendo uma nova economia interconectada de baixo carbono, implantando e testando modelos de negócios inéditos. Estamos integrando empresas, Governos, como o da Califórnia, institutos de pesquisa, ONGs e a sociedade para, juntos, criarmos modelos disruptivos para uma economia com menos impacto ambiental”, explica Sérgio Xavier.
Sete plataformas integradoras estão em construção:
Mobilidade (elétrica e compartilhada), Água, Reciclagem (coleta seletiva e economia circular), Retrofit (Arquitetura verde), Energia Renovável (incluindo Biocombustíveis) eGestão Sistêmica (Novas ferramentas de gestão pública integrada em Rede).
Cada plataforma está desenvolvendo inovações práticas na sua cadeia produtiva e tem um Conselho de Inovação, formado por todos os parceiros (empresas, governos, ongs, setor acadêmico) e convidados (inovadores) para ligar e consolidar as ideias a serem implantadas. 
O governo incentiva os arranjos, mas a ideia é viabilizar parcerias e investimentos privados, criando soluções sustentáveis de mercado, sem a necessidade de aplicação de recursos públicos.
Após implantação em Fernando de Noronha, o passo seguinte é replicar o modelo em larga escala no Recife e em outras cidades. Também está prevista a aplicação em outras ilhas e locais de grande relevância ambiental e turística. A participação de empresas de presença global facilitará a exportação dos modelos ‘made in Pernambuco-california’. 

Lançamento no Festival uPlanet
A plataforma de Mobilidade é a mais avançada. Já está integrando: fabricantes de veículos elétricos, fornecedores de internet das coisas, empresas geradoras de energia solar, fabricantes de baterias, aplicativos de compartilhamento, bancos financiadores, locadoras e uma rede de parceiros que estarão conectados, oferecendo serviços interligados. As empresas integrantes da plataforma de mobilidade  serão anunciadas  no Festival uPlanet – um conjunto de exposições, debates, apresentações e roda de negócios,  que ocorrerá na próxima semana (24 a 27 de novembro), na Av. Rio Branco, em frente ao Marco Zero, no Recife Antigo. 
Os próximos passos da cooperação serão construídos de forma colaborativa com a população de Noronha, Recife e de outros locais onde o programa será implantado. “Após a integração das empresas e parceiros interessados e antes de estabelecer as ações, faremos reuniões com diversos setores representantes da população de Noronha para um debate propositivo, visando aprimorar e implementar as ideias, considerando que o sucesso dos novos modelos dependem diretamente do envolvimento das pessoas. Eficiência energética, uso racional de água, reciclagem de lixo, mobilidade compartilhada, utilização de aplicativos, novas metodologias de uso do solo e retrofit de estruturas antigas exigem acesso a novos conhecimentos e mudanças de atitudes individuais e coletivas. Portanto, o plano considera fundamental o envolvimento da comunidade e conta com ações de educação ambiental e oficinas colaborativas-criativas”, ressalta Sérgio Xavier. 
Biocombustíveis