Curta o Paulista Atualizado no facebook e receba todas as nossas atualizações!

Compartilhar

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

Oficina prepara mulheres para o Edital do Funcultura 2017

Foto: Divulgação


Mulheres dos municípios de Jaboatão, São Lourenço, Barreiros, Camaragibe, Lagoa do Carro, Paulista, Olinda e Recife concluem, na segunda-feira (16/01), uma oficina voltada para elaboração de projetos para o Funcultura Popular – Mulheres. A oficina, iniciada segunda-feira (09), foi criada com o objetivo de levar conhecimento sobre uma das ferramentas mais concorridas de fomento à cultura de Pernambuco: o Edital do Funcultura 2017, que completa 15 anos. 

E para comemorar a data, o orçamento está 20% maior do que o dos últimos cinco anos. Serão R$ 42,2 milhões do orçamento público que irão incentivar a produção independente de Cultura do Estado, garantindo a execução de projetos de artistas e grupos de todas as expressões culturais e linguagens artísticas. Destes, R$ 17,5 milhões vão para o Geral; 20 milhões e 150 mil reais para o edital do Audiovisual (incluindo os R$ 10 mi vindos do Fundo Setorial do Audiovisual) e R$ 4,55 milhões para o novo edital da Música.

A produtora cultural Elaine Uma, já com a experiência de projetos aprovados no Funcultura 2016, detalhou minuciosamente todas as fases do edital que inclui: compreensão das políticas públicas de fomento à cultura e arte no Estado de Pernambuco; conhecimento sobre o Cadastro de Produtor Cultural; transformação de ideias em projetos; conhecimento dos editais do Funcultura e suas normas; organização de ideias e da documentação para o pré projeto; orientação para preenchimento do formulário de inscrição e das demais fichas do edital; organização do pensamento financeiro pós aprovação; prestação de contas e controle administrativo dos projetos.

A cantora, arte-educadora e pesquisadora, Gabriele Conde, revela que a oficina foi fundamental para esclarecer, principalmente, os pormenores que são ponto de corte no edital. “Conseguimos um abrir um leque de interpretação do projeto para torná-lo exeqüível e isso torna possível a execução do projeto”, informa. Ela disse que conta com a experiência da professora que já aprovou vários projetos.

A oficina é uma ação do Centro Cultural Casa Coletivo, com apoio da Secretaria da Mulher de Pernambuco. As aulas ocorreram na sede do Conselho Estadual dos Direitos da Mulher (Cedim-PE), na Rua Alfredo Lisboa, nº 188 – Recife Antigo – Em frente ao Centro de Artesanato.

0 comentários:

Postar um comentário

Comentários ofensivos não serão publicados.