Curta o Paulista Atualizado no facebook e receba todas as nossas atualizações!

Compartilhar

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

Paulista sela parceria para ampliar a inclusão das mulheres no empreendedorismo

A secretária Especial de Política para as Mulheres do Paulista, Bianca Pinho Alves, participou nesta quinta- feira (12.01) de uma reunião com representantes da Secretaria de Micro e Pequena Empresa, Trabalho e Qualificação do Governo de Pernambuco. O encontro teve o objetivo de selar uma parceria entre o órgão estadual e a atual gestão para ampliar a inclusão das mulheres assistidas pelos programas de empreendedorismo do município no mercado de trabalho.

De acordo com a gestora municipal, a parceria é de tamanha importância para a contribuição do fortalecimento sociopolítico desenvolvido pela atual gestão. “Nossa estratégia é fortalecer ainda mais as ações desenvolvidas pelos programas de políticas para as mulheres na cidade. Além de políticas preventivas, também temos os programas e projetos estruturadores, que além de possibilitar uma autonomia financeira e uma consolidação social a essas mulheres, permitem que elas enfrentem a questão da desigualdade de gênero e o enfrentamento a violência”, completou.

Políticas Públicas para as Mulheres no Paulista - Durante os quatro anos de gestão, a Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres do Paulista desempenhou ações ligadas a políticas públicas para o público feminino da cidade. O município conseguiu destaque na implantação dos projetos “AtuaAção pela Igualdade” e o Projeto Fêmea, que tem o objetivo de transformar as mulheres paulistenses em empreendedoras. Também foi responsável pela geração de vagas em cursos profissionalizantes para o público feminino com o Programa Lugar de Mulher na Qualificação Profissional; a implantação do programa PreviAtiva Mulher para as servidoras aposentadas; além do fortalecimento dos grupos produtivos na cidade. Em 2014 Paulista foi finalista do Concurso de Iniciativas Regionais para Promover a Igualdade de Gênero na América Latina e no Caribe. O prêmio é coordenado pelo Banco Mundial e teve 150 projetos na disputa.

0 comentários:

Postar um comentário

Comentários ofensivos não serão publicados.