Curta o Paulista Atualizado no facebook e receba todas as nossas atualizações!

Compartilhar

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

Pitombeira dos Quatros Cantos de Olinda, que completa 70 anos, é a homenageada do Talo em 2017; porta estandarte do Galo da Madrugada também será prestigiado este ano

Max Felipe | 

Em 2017, cerca de 200 mil pessoas são esperadas no 33º desfile do Talo



Este ano, a crise não vai tirar o brilho do carnaval. A diretoria da Troça Carnavalesca Turma da Jaqueira Segurando o Talo (agremiação criada pelos servidores da Fundação Joaquim Nabuco, em 1984) homenageia a Pitombeira dos Quatro Cantos de Olinda, que completa 70 anos, e o porta-estandarte do Galo da Madrugada Fernando Zacarias. São mais de 40 anos de Zacarias dedicados ao Galo, desde a fundação do maior bloco do mundo em 1979.

A diretoria do Talo aguarda cerca de 200 mil pessoas este ano. Considerado o maior bloco da Zona Norte do Recife, serão 10 trios elétricos, seis cantores e quatro bandas. A concentração do 33º desfile começará às 10h, no dia 18 de fevereiro, na sede da Fundação Joaquim Nabuco, na Avenida 17 de Agosto, 2187, em Casa Forte, no Recife. "Foi difícil, e conseguimos vencer a batalha", disse o presidente do Talo, Edson Bezerra.

Na programação estão os cantores, Eduardo Moreno, Carlinhos Monteverde, Novinho da Paraíba, Ed Carlos (homenageado do Carnaval 2017 da cidade do Paulista). Já as bandas Beleza Pura, Sem Razão, Luará, Nó na Madeira (Pitú), Pinguim, Camelô também serão destaques nos trios. Ainda dentro da agenda cultural, o Grupo Guerreiros do Passo mostraram, em forma de dança, a história do Frevo.

A Polícia Militar, através do 11º Batalhão, vai disponibilizar 250 policiais militares para garantir a segurança dos foliões. "Estamos organizando uma festa com muita tranquilidade, e queremos que todos venham se divertir na paz", finalizou Bezerra.


História do Talo

Segundo a pesquisadora da Fundaj, s troça carnavalesca mista 'A Turma da Jaqueira Segurando o Talo' foi criada, em 1984, por um grupo de motoristas da Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj) que apoiava a candidatura do advogado Manoel Cavalcanti de Albuquerque Sá Neto para a presidência da Associação dos Empregados da Fundaj e perdeu a eleição. Como uma manifestação de protesto e ao mesmo tempo com o intuito de alegrar o pessoal que ficou triste com a derrota, seus idealizadores e criadores, Edgar Alves da Silva, Ivanildo Roberto da Silva, José Carlos Silva, Paulo Coutinho, Jucilo Coutinho e Clóvis França resolveram colocar a troça na rua, tendo como presidente Manoel Cavalcanti, conhecido na Casa como Manoelzinho.



0 comentários:

Postar um comentário

Comentários ofensivos não serão publicados.