Curta o Paulista Atualizado no facebook e receba todas as nossas atualizações!

Compartilhar

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

Governo de Pernambuco promove ações para comemorar o Bicentenário da Revolução de 1817


O Governo do Estado e a Comissão Organizadora do Bicentenário da Revolução Pernambucana de 1817 anunciaram, nesta sexta-feira (03/03), em coletiva à imprensa, a vasta programação das comemorações do Bicentenário da Revolução de 1817, movimento emblemático da história de Pernambuco. Foi apresentado um conjunto de eventos e ações que serão realizados ao longo deste ano. Entre as atividades, estão exposições culturais, valorização da Revolução no conteúdo programático das escolas públicas, projeto de construção de um monumento em referência ao marco e publicações de livros com abordagens analíticas sobre 1817. As comemorações do Bicentenário congregam diferentes instituições e setores da sociedade, tanto do âmbito local quanto nacional, que valorizam a data.

Presidente da Comissão do Bicentenário, o secretário-executivo da Casa Civil, Marcelo Canuto, destacou a importância da comemoração do marco pernambucano. "A Revolução de 1817 tem a ver com o pioneirismo do pernambucano em defender a liberdade e a democraria. Portanto, o Governo do Estado se sentiu na obrigação de realizar esses eventos para divulgar os valores de 1817", ressaltou. Canuto ressaltou a ampla programação que será realizada ao longo de 2017 para comemorar a data, com ações nas áreas de literatura, teatro, música e de caráter nacional.

A presidente da Associação Pernambucana de Letras (APL),  Margarida Cantarelli - que integra a Comissão do Bicentenário -, avalia que a Revolução de 1817 deixou marcas importantes na formação do povo pernambucano e, por esse motivo, precisa ser celebrada. "Para que Pernambuco pudesse atingir um grau de liberdade, foi preciso que muitos homens dessem a própria vida. Então, ainda há muito o que se difundir para que os jovens tenham orgulho da nossa terra", avaliou.

A abertura será na próxima segunda-feira (06/03), em solenidade no Palácio do Campo das Princesas. Na ocasião, alguns nomes da Revolução de 1817 serão homenageados e haverá a entrega de medalhas do Bicentenário a entidades e ex-governadores de Pernambuco. Também ocorrerá o hasteamento da Bandeira de Pernambuco, desfile cívico-militar, chamada solene do nome dos revolucionários e descerramento da placa que ficará no hall do Palácio. O Acervo Cepe (www.acervocepe.com.br) disponibilizará uma lista com 275 referências bibliográficas e documentos sobre 1817.

No mesmo dia, às 15h, a Academia Pernambucana de Letras (APL) e o Instituto Arqueológico Histórico e Geográfico de Pernambuco (IAHGP) farão sessão solene conjunta, no auditório da APL. Na ocasião, o acadêmico Vamireh Chacon ministrará a palestra "A Revolução de 1817 e a cultura brasileira". Às 18h, também haverá uma sessão solene na Assembleia Legislativa de Pernambuco e, no dia seguinte (07/03), no Congresso Nacional.

Dentro da programação do Bicentenário, serão publicados, ainda, por meio da Cepe, livros com abordagens críticas de 1817, como o "Abecedário da Revolução" e "História da Revolução de Pernambuco em 1817" que serão lançados no próximo dia 12 de março, no Museu da Cidade do Recife, e "Dez visões sobre 1817", livro que reúne dez ensaios de historiadores contemporâneos a respeito da Revolução. A restauração do Arquivo Público de Pernambuco, inclusive, integra também as ações comemorativas do Bicentenário. Também acontecerá, no Museu, uma exposição cultural e educacional sobre fatos e personagens da data. Será realizada uma ação de fixação de placas de azulejo para identificação de monumentos ou locais de relevância para a Revolução de 1817.

Além da programação realizada pelo Governo do Estado e pela Comissão, algumas instituições parceiras estarão realizando sua própria programação. É o caso da Academia Pernambucana de Letras, que promoverá o evento "Música na APL", com a artista Eliana Caldas. Já o Instituto Arqueológico Histórico e Geográfico de Pernambuco realizará diversas ações em comemoração ao marco. Entre elas está o lançamento de concursos de monografias e redações sobre 1817, nas Universidades de Pernambuco, e um Seminário Nacional sobre a época.

No âmbito nacional, as paredes do corredor de acesso ao Plenário Ulysses Guimarães, no Congresso, em Brasília, receberá uma exposição com painéis com gravuras, documentos, mapas e jornais de 1817, além de objetos pertencentes aos revolucionários. O Ministério da Cultura também terá uma exposição sobre o tema.

HISTÓRICO - Diferentemente de todas as outras revoltas de ordem conspiratória da época, a Revolução de 1817 foi a única que chegou a ter um governo republicano instalado durante 74 dias, tendo influenciado ainda dois outros movimentos importantes: a Convenção de Beberibe, em 1821, e a Confederação do Equador, em 1824. A Revolução de 1817 também sofreu influência da Revolução Francesa, por meio da comunidade de maçons atuante no Estado a partir dos ideais de "liberdade, igualdade e fraternidade".

Programação

6 de março de 2017 - segunda-feira
8h - Palácio do Campo das Princesas
Hasteamento da Bandeira.
Desfile Cívico Militar.
Colocação de uma coroa de flores na escultura da Revolução de 1817, de Abelardo da Hora.
Chamada solene dos nomes dos revolucionários.
Descerramento da placa.
Entrega das medalhas do Bicentenário aos homenageados.

15h - Academia Pernambucana de Letras
Sessão Solene conjunta da Academia Pernambucana de Letras (APL) e o Instituto Arqueológico Histórico e Geográfico de Pernambuco (IAHGP).

18h - Assembleia Legislativa de Pernambuco
Sessão Solene

7 de março de 2017 - terça-feira

10h - Congresso Nacional
Sessão Solene em Brasília

Eventos e ações já programadas:

0 comentários:

Postar um comentário

Comentários ofensivos não serão publicados.