Curta o Paulista Atualizado no facebook e receba todas as nossas atualizações!

Compartilhar

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

Trump pede que Congresso investigue suposto grampo em seus telefones

Agência Brasil

Donald Trump classificou Obama como pessoa ruim e doenteAgência Lusa/EPA/Aude Guerrucci

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, pediu ao Congresso que investigue se suas conversas telefônicas foram grampeadas durante a campanha eleitoral ano passado com autorização do ex-presidente Barack Obama. A informação foi divulgada hoje (5) pelo porta-voz da Casa Branca, Sean Spicer.
A acusação de grampo foi feita por Trump na manhã de ontem (4), por meio de uma série de textos postados no microblog Twitter. Sem apresentar provas, o atual mandatário norte-americano classificou Obama como uma pessoa “ruim” e “doente”, que teria ordenado que suas conversas telefônicas fossem gravadas.
Trump ainda fez um paralelo com o caso Watergate, ocorrido em 1972, quando cinco homens ligados ao Partido Republicano foram flagrados copiando documentos e instalando escutas telefônicas na sede do comitê nacional do Partido Democrata, o mesmo ao qual Obama é filiado.
Em nota divulgada na tarde de ontem, o porta-voz de Barack Obama, Kevin Lewis, garantiu que nem Obama ou qualquer outro funcionário da Casa Branca durante a gestão do democrata espionaram cidadãos norte-americanos.
“Uma regra fundamental da administração Obama foi que nenhum funcionário jamais interferisse com qualquer investigação independente conduzida pelo Departamento de Justiça. Como parte dessa prática, nem o presidente Obama, nem qualquer outro funcionário da Casa Branca jamais ordenou a vigilância de qualquer cidadão dos EUA. Qualquer sugestão em contrário é simplesmente falsa”, afirmou Lewis.
* Com informações da Telam
Edição: Armando Cardoso


TAGS 

0 comentários:

Postar um comentário

Comentários ofensivos não serão publicados.