Curta o Paulista Atualizado no facebook e receba todas as nossas atualizações!

Compartilhar

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

Profissionais de saúde recebem capacitação sobre diagnóstico de hanseníase

A Secretaria de Saúde do Paulista realizou, nesta quarta-feira (24.05), uma capacitação sobre a atualização em manejo clínico de hanseníase, direcionada aos médicos e enfermeiros da rede municipal de saúde. O curso, que ocorreu no auditório da Faculdade Joaquim Nabuco, no Centro, contou com a parceria da Secretaria Estadual de Saúde.

De acordo Emmanuelle Alencar, coordenadora de Combate à Hanseníase do Paulista, o curso teve como objetivo intensificar o diagnóstico da doença nas unidades básicas de saúde.  “O que buscamos é que cada vez mais profissionais de saúde estejam aptos a identificar a enfermidade porque a maioria dos diagnósticos são feitos no Hospital da Mirueira. Como o diagnóstico da hanseníase é basicamente clínico então pode ser feito nas unidades de saúde e se houver necessidade, o paciente pode ser encaminhado para o hospital de referência”, disse.

A capacitação contou com uma palestra sobre o tema “Hanseníase: o velho, o novo e o clássico”, que foi ministrada pelo dermatologista Francisco Almeida. O especialista é mestre em Patologia e doutorando em Medicina Tropical pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Na ocasião, ele abordou diversos temas, entre eles, sintomatologia, diagnóstico, formas clínicas e tratamento da doença.

 “A hanseníase é uma doença silenciosa e multifacetada que se apresenta clinicamente de diversas formas. As pessoas com hanseníase são muito discriminadas. Precisamos ter um olhar diferenciado e extinguir estigmas”, enfatizou Francisco Almeida.
Na próxima terça-feira (30.05), a capacitação ocorrerá sobre o manejo clínico da tuberculose para médicos e enfermeiros.  
Saiba mais:

A hanseníase é causada por infecção com a bactéria Mycobacterium leprae. Ela afeta principalmente a pele, os olhos, o nariz e os nervos periféricos. Os sintomas incluem manchas claras ou vermelhas na pele com diminuição da sensibilidade, dormência e fraqueza nas mãos e nos pés. A hanseníase pode ser curada com 6 a 12 meses de terapia com vários medicamentos. O tratamento precoce evita deficiência.

0 comentários:

Postar um comentário

Comentários ofensivos não serão publicados.