Curta o Paulista Atualizado no facebook e receba todas as nossas atualizações!

Compartilhar

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

Operadores do atendimento socioeducativo participam de formação na temática LGBTI

Iniciativa se dá por meio de uma parceria firmada com o CECH e busca garantir a melhoria no atendimento a essa população de internos e internas 


Gestores, agentes socioeducativos e equipe técnica - advogados, assistentes sociais, pedagogos e psicólogos – da Unidade de Atendimento Inicial (UNIAI) e do Centro de Internação Provisória (Cenip) Recife participaram das primeiras ações formativas ministradas pelo Centro Estadual de Combate à Homofobia (CECH). A iniciativa é resultado de uma parceria firmada entre o Centro e a Funase e tem como objetivo debater e sensibilizar o público participante sobre temas como respeito da identidade de gênero, orientação afetivo/sexual, LGBTIfobia institucional e direitos humanos.

As ações acontecem nas unidades da Região Metropolitana do Recife e se estenderão posteriormente às unidades do Interior do Estado. A próxima formação está marcada para a próxima quinta-feira (22) no Cenip Santa Luzia. "Essas formações possibilitam que os funcionários da Funase tenham dimensão da importância de um tratamento respeitoso e digno com a população LGBTI. Ademais, através dos diálogos suscitados, é possível verificar os casos que ocorrem dentro dos estabelecimentos e refletir sobre as possíveis soluções”, explica Natalia Kajiya, advogada do CECH.

Durante o encontro, foram abordados temas como: direitos humanos, saúde integral, identidade de gênero e sexual, nome social e o enfrentamento a LGBTIfobia. Assistente social do Cenip Recife, Elis Gomes destaca a importância de ações formativas com esta temática. “Como recebemos esse público aqui, quanto mais informado estivermos, mais vamos ter subsídios para lidar com essa temática”, ressalta.

O Centro é um programa da Secretaria Executiva de Direitos Humanos (SEDH), órgão vinculado a Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (SJDH), que atua na garantia dos direitos e do respeito à livre orientação afetivo/sexual e identidades de gênero em Pernambuco. “Acreditamos que assim vamos diminuir principalmente a questão do preconceito com essa parcela da população que atendemos”, destaca a Diretora Geral da Política de Atendimento (DGPAT), Iris Borges. Para desenvolver esse trabalho o CECH conta com uma equipe técnica multidisciplinar composta por profissionais das áreas jurídica, de psicologia e assistência social.

AÇÃO EDUCATIVA - O ponta-pé inicial dessa parceria foi dado em maio, com uma ação educativa realizada no auditório da instituição, que contou com a participação da Diretora-Presidente da Funase, Nadja Alencar, diretores, assessores, supervisores e técnicos da instituição. No encontro foram abordados temas muitas vezes vistos como tabu, entre eles: Transexualidade (Homem e Mulher trans), Direitos Humanos e Cidadania LGBT (Nome Social, leis e resoluções) e Orientação Sexual (Bissexualidade, Homossexualidade e Heterossexualidade).

0 comentários:

Postar um comentário

Comentários ofensivos não serão publicados.