Curta o Paulista Atualizado no facebook e receba todas as nossas atualizações!

Compartilhar

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

Ponto a Ponto analisa o impacto da Reforma Tributária

Muito tem se falado sobre a Reforma Tributária que é defendida pelo governo como uma prioridade para colocar as contas públicas em ordem. Porém, muitos têm se mostrado contra a proposta que foi apresentada. No Ponto a Ponto deste sábado (3), o economista e diretor do Centro de Cidadania Fiscal Bernard Appy vai discutir sobre o impacto da reforma tributária. O programa que vai ao ar à meia-noite, na BandNewsTV, é ancorado pela jornalista Monica Bergamo e pelo cientista político Antonio Lavareda. No domingo é reprisado às 17h30.

Para 65,2% dos empresários brasileiros, o atual sistema tributário é visto como muito ruim.  E 42,2% deles dizem ser muito importante a realização de uma reforma tributária no país. É o que mostrou pesquisa realizada pela SPC Brasil, em janeiro deste ano.
Para Bernard Appy, poucos sabem da real consequência que uma boa reforma tributária teria para o Brasil. “Inicialmente, seria retirar travas ao crescimento do país. Por conta do nosso sistema tributário, hoje, a gente tem uma perda de produtividade na ordem de 10% ou mais, por causa de distorções no sistema”, enfatiza.

O economista explica também que mudanças pontuais como a do PIS/Cofins, que é algo que está sendo discutida no governo, ou uma mudança no ICMS para resolver o problema da guerra fiscal são positivas. Melhoram o sistema tributário brasileiro, mas vão resolver apenas 20% dos problemas existentes. “Numa análise de custo/benefício seria melhor se gastar mais capital político para que uma reforma mais ampla fosse feita e assim, resolver 100% dos problemas do sistema tributário”.

O economista Bernard Appy é Diretor do Centro de Cidadania Fiscal. De 2003 a 2009 ocupou cargos de direção no Ministério da Fazenda, tendo sido Secretário Executivo, Secretário de Política Econômica e Secretário Extraordinário de Reformas Econômico-Fiscais. De 2010 a 2011 foi diretor de Estratégia e Planejamento da BM&F Bovespa.

0 comentários:

Postar um comentário

Comentários ofensivos não serão publicados.