Curta o Paulista Atualizado no facebook e receba todas as nossas atualizações!

Compartilhar

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

Integração entre Prefeitura e Polícia Militar garante mais segurança em Paulista

O tema segurança pública continua sendo prioridade no município do Paulista. Com ações estratégicas no combate à violência e criminalidade, a gestão está trabalhando para garantir mais tranquilidade à população. A atuação envolve guardas municipais, agentes de trânsito e policiais do 17º BPM. O trabalho integrado vem ampliando a sensação de segurança em diversas comunidades. Um dos destaques dessa parceria foi a criação do Centro Integrado de Segurança, que funciona há pouco mais de um ano no Centro da cidade e vem conseguindo minimizar diversos tipos de delitos no município.

No primeiro semestre deste ano, o CIS – coordenado pela Secretaria de Segurança Cidadã e Defesa Civil, em parceria com COPOM/17º BPM – registrou 1.576 ocorrências. “Deste total, mais 80% foram solucionados pelo nosso efetivo ou encaminhados à polícia. Os demais seguem em processo de investigação”, explicou o comandante da guarda municipal do Paulista, Josias Silva.

O efetivo da guarda atua de forma estratégica, distribuído em duas viaturas, duas motos e uma unidade móvel (ônibus do Programa Crack, é possível vencer). Eles realizam abordagens a suspeitos e, quando necessário, acionam a viatura policial mais próxima. A ação tem garantido uma resposta rápida às ocorrências, que geralmente são visualizadas pelas câmeras de monitoramento ou chegam a central através de denúncias da população. O trabalho conjunto tem prevenido casos de violência nas escolas, nas praças públicas e nas vias dos bairros, especialmente, as comerciais.  

O secretário de Segurança Cidadã e Defesa Civil do Paulista, Manoel Alencar, destacou que os dados contabilizados no semestre chegaram ao conhecimento do poder público através dos três meios de comunicação disponibilizados ao público: APP Paulista Conectada; 153 (fone da guarda municipal); e nas 16 câmeras de videomonitoramento espalhadas pela cidade. Ele explicou que os canais continuam à disposição da população, que tem ajudado o poder público a mapear as localidades com maior número de casos consumo de drogas, violência doméstica, consumo de entorpecentes, entre outros.  

Foto: Jorge Macrino

0 comentários:

Postar um comentário

Comentários ofensivos não serão publicados.