Curta o Paulista Atualizado no facebook e receba todas as nossas atualizações!

Compartilhar

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

Funase e CIEE convidam voluntários para trabalharem junto aos socioeducandos

Não há exigências relativas à formação e aos estudantes essa prática também pode trazer retornos acadêmicos

Ser voluntário é um ato de amor. Esta corrente do bem ajuda os beneficiados no resgate da autoestima e da autoconfiança. Em contrapartida, os voluntários também aprendem com essa experiência e evoluem como ser humano. Acreditando no poder que esse movimento tem na vida das pessoas, a Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase) e Centro de Integração Empresa Escola (CIEE) convidam todos os interessados a trabalhar junto aos jovens e adolescentes atendidos pela instituição.


Adolescentes das Casas de Semiliberdade da Região Metropolitana do Recife participam do curso de Iniciação à Informática. Se você tem disponibilidade e conhecimento básico nessa área e quer contribuir para as políticas de inclusão social da Funase, fazendo a diferença na vida dos adolescentes que estão cumprindo medida socioeducativa, será mais do que bem vindo.

O curso tem duração de 16 horas e possibilita conhecimento sobre as ferramentas básicas da informática, entre elas as mais utilizadas no âmbito empresarial e corporativo. São abordados temas como Hardware, Software e Windows 7, além de ferramentas básicas do Office (Word, PowerPoint e Excel), Internet (browsers, navegação, pesquisas e tipos de vírus), criação de e-mail, comandos enviar, receber, encaminhar e anexar arquivos. As aulas acontecem na Biblioteca Pública Estadual (BPE), ministradas pelos voluntários do CIEE, graças a um termo de cooperação firmado pelas três instituições.

“Por meio desse trabalho conseguimos mudar a realidade de vida desses adolescentes. O contato com conteúdos de formação e de preparação para o mundo do trabalho faz com que esses jovens em situação de vulnerabilidade comecem a despertar para as possibilidades de inserção no mercado de trabalho. Para isso temos o apoio grandioso dos nossos voluntários”, disse a coordenadora de Programa Sociais e Pedagógicos do CIEE, Telma Muniz.

Atualmente o CIEE conta com colaboração de 30 voluntários. Há dois anos fazendo parte desse grupo, a aposentada Maria Aldenoura iniciou há pouco o trabalho junto aos adolescentes da Funase, ministrando palestras voltadas à preparação deles na busca por oportunidades no mercado de trabalho. “Tenho fé no que a educação pode fazer pelas pessoas. Se podemos ajudar nessa qualificação daqueles que não teriam acesso a esse tipo de capacitação, já estaremos ajudando na mudança de vida desses jovens. De alguma forma, sempre podemos plantar sementes”, destacou.

Para se tornar um voluntário não há exigências relativas à formação. Aos estudantes essa prática também pode trazer retornos acadêmicos através da comprovação oficial da atividade desenvolvida. “Muitas pessoas não fazem ideia de como podem ajudar, sobretudo, não fazem ideia de como podem ser ajudadas. O trabalho voluntário abre um circuito de reciprocidade imensurável”, destaca o responsável pelo Eixo Profissionalização, Normando de Albuquerque. Desta forma, os interessados em fazer parte desse grupo podem entrar em contato com a Funase pelo 3184-5449 ou pelo profissionalizacao@funase.pe.gov.br.​

0 comentários:

Postar um comentário

Comentários ofensivos não serão publicados.