Curta o Paulista Atualizado no facebook e receba todas as nossas atualizações!

Compartilhar

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

Paulo Câmara: “São os jovens que vão transformar o futuro de Pernambuco através da educação”

Muito esforço, prática e dedicação. Foi através dessa conduta que 844 alunos pernambucanos da Rede Estadual de Ensino foram premiados na 12ª Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP), referente ao ano de 2016. Nesta edição, o empenho dos jovens resultou em 75 medalhas para o Estado, entre ouro, prata e bronze. A solenidade de premiação regional, realizada, nesta terça-feira (15.08), no Centro de Convenções de Pernambuco, contou com a presença do governador Paulo Câmara, de familiares dos participantes e da comunidade escolar. A OBMEP contempla as unidades municipais, estaduais e federais com matrícula de estudantes do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental e dos três anos do Ensino Médio. 
“A gente tem certeza de que Pernambuco já avançou muito na educação, e que ainda tem muito o que melhorar. Mas eventos como este e motivação como esta ajudam a valorizar o empenho desses jovens e a motivá-los a querer sempre mais. São os jovens que vão transformar o futuro de Pernambuco através da educação. Eu tenho muita esperança nas novas gerações, nesses jovens pernambucanos e brasileiros que vão fazer, através do seu esforço e dedicação, a diferença pra um Brasil melhor para todos”, ressaltou o governador. Paulo também fez questão de parabenizar cada um dos premiados: “Todos estão de parabéns. Continuem estudando, acreditando nos seus sonhos. E nos ajudem a transformar a nosso País", conclamou.

Também são premiados pela Olimpíada professores, escolas e secretarias de educação de municípios que se destacam em virtude do desempenho dos alunos. Em Pernambuco, 16 estudantes foram agraciados com medalha de ouro (três da rede estadual), 47 receberam medalha de prata (14 da rede estadual) e 114 foram premiados com medalha de bronze (58 da rede estadual). Outros 1.219 estudantes receberam menção honrosa, sendo 769 estudantes de escolas estaduais. Foram homenageados, ainda, 24 professores, 29 escolas e dois municípios pernambucanos (Quixaba e Brejinho). 
Para incentivar a participação, a OBMEP produz e distribui material didático, oferece bolsas de iniciação científica aos estudantes e reconhecimento aos educadores, escolas e secretarias. A disputa nacional foi idealizada pelo ex-ministro de Ciência e Tecnologia e ex-governador do Estado Eduardo Campos, em 2005. Desde a primeira edição da Olimpíada, os estudantes da rede estadual de educação vêm se destacando na competição. Em 2005, foram 22 medalhistas pernambucanos.  

O secretário estadual de Educação, Fred Amâncio, destacou o papel fundamental dos professores no estímulo ao estudo da matemática e, principalmente, para bom desempenho escolar desses estudantes. “É muito importante esse trabalho que estimula o estudante a se desenvolver, a gostar da escola. E isso não diz respeito a apenas passar o conteúdo. Educar é muito mais que isso; é preparar os estudantes e estimulá-los para novos desafios. E eu acho que um trabalho como esse cumpre esse papel de não apenas desenvolver o estudo da matemática, mas de estimulá-los a desenvolver o aprendizado como um todo. E dessa forma, estamos contribuindo também para a melhoria da educação do nosso Estado", disse.


Entre os premiados, estava o aluno Bruno Henrique, de 14 anos. Matriculado no 8° ano da Escola Dr. Adilson Bezerra de Souza, localizada em Santa Cruz do Capibaribe, ele exibia com orgulho o certificado da medalha dourada. “Eu sempre gostei de matemática, e quando se gosta é mais fácil aprender. Eu me sinto muito feliz com esse prêmio, estudei e me dediquei muito. E minha família também ficou bastante orgulhosa”, declarou. Bruno e os outros 15 medalhistas de ouro vão receber a medalha em solenidade no Rio de Janeiro, a ser agendada.
 
Para o diretor geral do Instituto de Matemática Pura e Aplicada (Impa), Marcelo Viana, a competição tem especial contribuição no desenvolvimento social e educacional do País. “Estamos aqui, hoje, para reconhecer a superação e o mérito de cada aluno, professor e escola pelo trabalho realizado nesta edição. A OBMEP serve para descobrir talentos, estimular o gosto pela matemática e o desempenho educacional e pessoal de todos os alunos. E também para levar a mensagem de que a matemática é divertida e prazerosa de se estudar”, pontuou.  
EDIÇÃO 2017 - Na 13° edição da OBMEP, as escolas privadas também estão inseridas na disputa. Realizada em duas fases, a primeira ocorreu no último dia 06 de junho, nas próprias escolas. A segunda está marcada para 16 de setembro de 2017, com questões dissertativas, aplicadas em locais definidos pela coordenação da Olimpíada e corrigidas por professores indicados pelo Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada (IMPA). No dia 30 de novembro, os resultados serão divulgados na página da OBMEP na Internet. Os medalhistas terão oportunidade de participar do Programa de Iniciação Científica Júnior (PICOBMEP), que será realizado em 2018.  
Participaram da solenidade também o deputado federal Danilo Cabral; o representante da Sociedade Brasileira de Educação, Paulo Figueirêdo; o coordenador regional da OBMEP, Vicente de Souza Neto; e o reitor da Universidade Católica de Pernambuco, o padre Pedro Rubens.

0 comentários:

Postar um comentário

Comentários ofensivos não serão publicados.