Curta o Paulista Atualizado no facebook e receba todas as nossas atualizações!

Compartilhar

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

Funase participa de evento realizado no CNMP que discutiu as perspectivas de segurança

O Serviço de Inteligência foi um dos temas abordados e já é aplicado em algumas instituições

Reconhecendo a segurança como aspecto primordial para a viabilização da socioeducação, a Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase) representou o Estado no seminário promovido pela Comissão da Infância e Juventude (CIJ) do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), em Brasília. A Diretora-Presidente da instituição, Nadja Alencar, e o Gerente de Segurança, Coronel Vladimir Gomes, participaram do evento intitulado “Perspectivas de Segurança na Socioeducação”. O encontro foi voltado tanto para os operadores do sistema socioeducativo, quanto para os membros do Ministério Público que atuam como gestores do Sistema Nacional de Atendimento Socioeducativo (Sinase).

As perspectivas da atividade de inteligência na socioeducação, se mostrando como uma possibilidade para a segurança e proteção a comunidade socioeducativa, foi um dos temas mais discutidos no evento. Segundo o Coronel Vladimir, a implantação do serviço de inteligência já é uma pauta em andamento na Funase e vem para dar mais segurança aos adolescentes, jovens e funcionários.

“Saímos desse evento ainda mais motivados porque percebemos que essa é uma unanimidade entre as instituições de atendimento socioeducativo de todo o Brasil. Com o serviço de inteligência se tem um maior controle das informações, dando mais segurança na hora de tomada de decisões, diminuindo a margem de erro”, compartilhou o Coronel que tem 10 anos de experiência na área de Inteligência da Polícia Militar de Pernambuco.

A adoção de um Grupo de Pronta Resposta também foi colocado em pauta. Em algumas instituições ele existe e é visto como um meio de evitar que a situação saia do controle. Outro aspecto primordial para segurança abordado no seminário foi a instrução continuada dos servidores, entre eles os agentes socioeducativos.

Para a Diretora-presidente da Funase, Nadja Alencar, o evento foi muito importante para que se tenha nacionalmente um alinhamento institucional. “Isso fortalece o eixo segurança, que é de extrema importância para que a socioeducação aconteça. Capacitar sistematicamente os profissionais do atendimento socioeducativo para agir corretamente em situações limites, é fundamental. Além disso, a possibilidade da pronta resposta é para situações extremas que envolvam a integridade física dos jovens, adolescentes e operadores”, destacou.

Evento - Durante os dois dias, o seminário contou com palestras, reunião de grupos de trabalho, elaboração de carta de estratégias e encaminhamentos sobre o evento, que também servirá de embasamento para módulos de outros cursos, podendo ainda surgir a decisão de Metas e Ações Nacionais futuras. A capacitação foi aberta oficialmente pelo conselheiro do CNMP Walter Agra, que preside a CIJ. Compondo a mesa estavam a secretária nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente, Fabiana Gadelha, a presidente do Fórum Nacional dos Gestores do Sinase, Elisângela Cardoso, e o coordenador-geral do Sinase, Ricardo Peres da Costa.

0 comentários:

Postar um comentário

Comentários ofensivos não serão publicados.