Curta o Paulista Atualizado no facebook e receba todas as nossas atualizações!

Compartilhar

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

Codevasf fortalece produção agrícola de comunidade indígena do semiárido pernambucano

A Superintendência Regional da Codevasf em Pernambuco tem estruturado comunidades indígenas que desenvolvem agricultura familiar no estado. Os últimos a serem beneficiados com ações da Companhia foram os índios Xucurus, do município de Pesqueira. Produtores de milho, feijão, mandioca, banana e palma, eles acabam de receber um trator agrícola com grade aradora, que representam investimento de quase R$ 100 mil – originários de emenda parlamentar.
De acordo com o atual cacique, Marcos Luidson, a comunidade indígena local conta com população de 11 mil pessoas, distribuídas em 24 aldeias que precisam ser equipadas. "Esse equipamento irá beneficiar muitas famílias. Nós somos muitos agricultores e trabalhamos com a agricultura familiar. É sempre muito difícil organizar o plantio sem o equipamento necessário. Esse trator vai nos ajudar muito. Temos uma área de produção grande aqui e esse trator era necessário", diz.
Recentemente a aldeia indígena de Serrote dos Campos, no município de Itacuruba, sertão pernambucano, também foi beneficiada com um trator pela Codevasf. A população local, que vive basicamente da produção de mandioca, teve um significativo fortalecimento em sua produção com o equipamento. O líder indígena da aldeia, Jorge Pankará, afirma que antes era necessário recorrer aos municípios vizinhos e gastar parte do lucro dos agricultores para alugar o equipamento. "Agora isso não acontece mais. Todos nós temos o nosso próprio trator para trabalhar. Isso gera maior produção, além de pouparmos o valor que antes era gasto no aluguel", relata.
Segundo o superintendente regional da Codevasf em Pernambuco, Aurivalter Cordeiro, a Companhia tem trabalhado para equipar associações de agricultores locais. Uma nova entrega de trator está prevista para o município de Ouricuri para os próximos dias. "É um trabalho necessário, pois sabemos a importância da agricultura familiar para o estado e para o Brasil como um todo. No caso dessas comunidades indígenas, é ainda mais importante, pois, com esses equipamentos, conseguimos ajudá-los a permanecer em suas terras e viver do que é produzido nela", diz.
Mais informações: http://www.codevasf.gov.br

0 comentários:

Postar um comentário

Comentários ofensivos não serão publicados.