Curta o Paulista Atualizado no facebook e receba todas as nossas atualizações!

Compartilhar

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

Em Paulista, mutirão realiza diagnósticos gratuitos de Hanseníase



Com o objetivo de combater o surgimento de casos de hanseníase, foi realizado nesta quinta-feira (26.10), na Praça Agamenon Magalhães, no Centro, em Paulista, uma avaliação médica gratuita para identificar casos de hanseníase. A ação contou com especialistas que realizaram exames de pele em pessoas com manchas suspeitas da doença, e esclarecer dúvidas sobre os sinais e sintomas da doença. O programa que está na reta final, teve seu quarto momento em fazer atendimento ao Público.

A médica Salete Souza, da Unidade de Saúde da Família Edgar Alves (USF), no Engenho Maranguape, esteve presente na ação fazendo atendimentos para diagnosticar pessoas com suspeita da enfermidade. “Estamos correndo atrás pra identificar, tratar, eliminar e além de curar, evitar também a transmissão da doença,” ressaltou.

Quando soube que estava sendo realizado atendimento gratuito em Paulista, a senhora Rosilene Paulina de Santana Silva, de 50 anos, que estava a caminho para Recife, resolveu parar e se consultar. “Achei o programa muito importante, e hoje tive a oportunidade de fazer o exame gratuito, rápido e sem dificuldades. Uma doença que existe muito preconceito, mas existe tratamento e cura para a hanseníase,” disse.

A coordenadora de Combate à Hanseníase da Secretaria de Saúde do Paulista, Emmanuelle Alencar, destacou que o programa está sendo um sucesso para a população, e o objetivo é aumentar a detecção de casos no município do Paulista, realizando estratégia, treinamentos e capacitação aos profissionais de Atenção Básica.

“A hanseníase é uma doença silenciosa e se caracteriza por manchas esbranquiçadas, avermelhadas, acastanhadas, que não dói e não coçam, podendo haver perda de pelos e sensibilidade no local. E pode causar dores nos nervos incapacidades e mutilações em grau mais avançados. O diagnóstico precoce da doença aumenta as chances de cura. O tratamento é gratuito e pode ser feito na rede pública de saúde,” relatou.

A iniciativa do projeto Abordagem Inovadoras para Intensificar Esforços do Brasil Livre da Hanseníase, é promovida pela Secretaria de Saúde em parceria com a Organização Pan- Americana da Saúde (OPAS/OMS) e o Ministério da Saúde.


0 comentários:

Postar um comentário

Comentários ofensivos não serão publicados.