Curta o Paulista Atualizado no facebook e receba todas as nossas atualizações!

Compartilhar

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

Adolescentes da Funase conquistam 1º e 2º lugares no Concurso de Redação da DPU


Alunos são do anexo da Escola Estadual Frei Jaboatão, instalada no Case Jaboatão, e trabalharam o tema: “Mais Direitos, Menos Grades!”

 

Texto: Jeffrey Vila Nova
Créditos da Foto: Divulgação/Funase

O Centro de Atendimento Socioeducativo (Case) Jaboatão dos Guararapes e o anexo da Escola Estadual Frei Jaboatão, que funciona dentro da unidade, comemoram a 1ª e 2ª colocações no Estado no Concurso de Redação da Defensoria Pública da União. A condecoração é um reconhecimento do trabalho pedagógico realizado pelo Governo de Pernambuco, por meio da Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase),ligada à Secretaria de Desenvolvimento Social Criança e Juventude (SDSCJ).

Esta é a terceira edição do concurso, que sempre traz temas relacionados à educação em direitos e cidadania. O deste ano foi “Mais Direitos, Menos Grades!” e o Case Jaboatão inscreveu quatro redações, conquistando a premiação de duas delas. Os textos concorreram na categoria III, que atende aos alunos do 6º ao 9º ano do ensino fundamental, e do 1º ao 3º ano do ensino médio, em cumprimento de medida socioeducativa.

“Gostei de ter feito a redação, gosto de estudar e quero ser Engenheiro Civil. Também tenho o sonho de uma sociedade com mais direitos e menos grades. Vamos lutar pelo Brasil, juntos conseguiremos. Só depende de nós”, anseia T.S. de 14 anos, que conquistou a primeira colocação.

O adolescente A.V.S.S., de 15 anos, que conquistou o 1º lugar, usou as linhas da redação para fazer uma reflexão e também para pedir um outro olhar da sociedade. “Vou estudar, buscar vagas no programa Jovem Aprendiz, para melhorar de vida, dar orgulho aos meus pais e mostrar à sociedade, que não acredita, que eu vou mudar”.

Como premiação, o 1º lugar receberá um tablet, enquanto o professor orientador receberá uma gratificação de honra ao mérito. “Nós sempre temos uma postura de motivá-los e apoiá-los nos estudos, e ficamos muito felizes com o resultado”, conta o coordenador pedagógico do anexo da Escola Frei Jaboatão, Valter Carneiro.

O Case Jaboatão desenvolve um trabalho de destaque na educação, contando com 100% de frequência escolar dos socioeducandos, o que trouxe como resultados o Prêmio Innovare, em 2014, e o selo da Unesco, em 2015. O coordenador geral da unidade, Mozat Lourenço, conta que esse prêmio deixa a sensação de dever cumprido. “É sempre muito difícil conseguir indicadores positivos na gestão, principalmente na educação. E quando vem o reconhecimento de fora do trabalho bem feito, nos mostra que estamos no caminho certo”, destaca.


0 comentários:

Postar um comentário

Comentários ofensivos não serão publicados.