Curta o Paulista Atualizado no facebook e receba todas as nossas atualizações!

Compartilhar

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

Fortaleza de Nossa Senhora dos Remédios, em Fernando de Noronha, será restaurada



Iphan assinou ordem de serviço que dará um aporte de R$ 10 milhões para requalificação total da Fortaleza
Foi realizada na última semana a assinatura da Ordem de Serviço para a restauração da Fortaleza de Nossa Senhora dos Remédios, em Fernando de Noronha. O encontro aconteceu entre os representantes do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e o atual administrador da ilha, Luís Eduardo Antunes, no Palácio de São Miguel. Também estiveram presentes na reunião alguns Conselheiros Distritais do arquipélago.
O contrato do Iphan prevê o repasse de R$ 10,2 milhões, que serão utilizados para a requalificação total da Fortaleza dos Remédios, com a construção de um novo espaço cultural e turístico, composto por cafeteria, livraria e local com exibição permanente de vídeo sobre fortificação. Além de uma área aberta para eventos culturais e exposições temporárias.
A superintendente do Iphan em Pernambuco, Renata Borba, acredita que a requalificação do Forte será algo de extrema importância para todos os noronhenses, justamente por ser um local que está intrinsicamente ligada à história do arquipélago.“A obra está prevista para começar no dia 15 de janeiro. O cronograma de conclusão será de 18 meses. A Fortaleza dos Remédios é um dos maiores monumentos de Noronha, construída pelos portugueses em 1737, em cima de uma ruína do fortim holandês. Então, ela tem um grande significado para a população, por ser um dos maiores patrimônios culturais do arquipélago. O espaço terá uso comercial e cultural, mas deverá ser utilizado, principalmente, pela comunidade”.
O diretor do Iphan Nacional, Robson de Almeida, comentou sobre a visita para a liberação do recurso e também da atuação do Instituto em Fernando de Noronha. “Isso é só uma parte da nossa atuação aqui. Além do nosso trabalho de fiscalização diário, de contato direto com a população, essa obra faz parte de uma lista de outras obras. Que está incluída a requalificação, por exemplo, da Vila do Trinta, Forte de Santo Antônio e de São Pedro do Boldró, que são ações em andamento para que a gente inicie as obras o mais rápido possível. É o olhar do Iphan de uma forma integrada, trabalhando a ilha como um patrimônio nacional que ela é”.
Para o administrador de Noronha, Luís Eduardo Antunes, a restauração do Forte de Nossa Senhora dos Remédios é algo esperado por todos os residentes e visitantes do arquipélago, que vão ter mais um local de visitação, infraestrutura moderna e outros atrativos agregados. “O Forte é uma joia noronhense, carregada de história, mas que a partir de agora vai entrar numa fase de restauração e inclusão de novos espaços para melhor atender ao noronhense e ao turista. A assinatura da ordem de serviço é uma forma de preservar e melhorar as riquezas culturais e históricas de Fernando de Noronha. Esse foi mais um objetivo alcançado em nossa gestão”, finaliza.
História
Principal fortificação do sistema implantado no século XVIII por Diogo da Silveira Veloso. Foi construída em 1737 sobre ruínas do antigo reduto holandês, de 1629. Possui uma área de 6.300 metros quadrados e está a 45 metros acima do nível do mar. Tinha seis baterias, quartéis de comandantes e soldados, corpo de guarda, casa de pólvora, cisterna de água potável, capela, solitárias, calabouços e subterrâneos. Abrigou correcionais no tempo do presídio comum e do presídio político, bem como soldados, durante a II Guerra Mundial. 

0 comentários:

Postar um comentário

Comentários ofensivos não serão publicados.