Curta o Paulista Atualizado no facebook e receba todas as nossas atualizações!

Compartilhar

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

Projeto Pinte seu Patrimônio


Preservar o patrimônio é investir para que este passado torne Olinda no presente e sobretudo no futuro ainda mais bonita e acolhedora para os turistas e mesmo aos olindenses. Por isso, a Secretaria de Patrimônio e Cultura da cidade iniciou a execução do Projeto Pinte Seu Patrimônio, com a pintura da frente da casa da moradora Laura dos Santos Leite, que há 25 anos mora no número 45, no Carmo. O objetivo é incentivar os moradores do Sítio Histórico para que façam o cadastramento junto à secretaria, onde o poder público entra com a mão de obra e o morador com os materiais. O Prefeito, Professor Lupércio, fez questão de acompanhar o início dos trabalhos.

Para os moradores, além da economia na pintura e preservação de um bem, o processo costuma revelar segredos guardados através dos séculos. Foi o que aconteceu com Laura. Ela já tinha ouvido falar que o avô lusitano, antigo proprietário do imóvel, pintava a fachada com as cores da bandeira de Portugal. “Foi uma surpresa pra mim, quando os técnicos me disseram as cores que a casa já tinha sido pintada. Eu sabia que tinha essa história de Portugal, mas nunca tinha visto foto ou nada para comprovar”, afirmou, enquanto conversava com Lupércio.

O gestor explicou que essa parceria com os moradores é fundamental para que o patrimônio histórico, que faz a cidade tão conhecida ao redor do mundo, seja sempre deixado para as próximas gerações. “Esta é a primeira casa. Já temos mais 11 aprovadas para passar por esta intervenção, fora as tantas outras que se inscreveram e estão passando pelas análises da equipe técnica da Secretaria de Cultura e Patrimônio”, pontuou.

Ao lado dele, o secretário Executivo de Patrimônio, Fred Nóbrega, explicou que é feito todo um estudo para que as fachadas voltem a ter as características históricas. Como a pintura com CAL. “O que nos permitiu perceber as cores da bandeira de Portugal aqui foi um processo chamado de corte estratigráfico, que constata as diferentes cores já usadas no imóvel. Aqui não será preciso, mas reparo em adornos também serão realizados dentro do projeto”, disse.

0 comentários:

Postar um comentário

Comentários ofensivos não serão publicados.