Curta o Paulista Atualizado no facebook e receba todas as nossas atualizações!

Compartilhar

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

Tadeu Alencar coordena Frente Parlamentar pela Prevenção da Violência e Redução de Homicídios em Pernambuco

Brasília - O deputado federal Tadeu Alencar (PSB) participou, na tarde desta quarta-feira (06), do lançamento da Frente Parlamentar pela Prevenção da Violência e Redução de Homicídios, em ato realizado no Salão Nobre da Câmara dos Deputados. 
O encontro contou com a presença de representantes da Anistia Internacional, Jurema Werneck, da ONU Brasil, Jaime Nadal, do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, do Monitor da Violência, do Instituto Sou da Paz, Bruno Langeani, do Instituto Igarapé, Dandara Tinoco, do projeto Papo Responsa, Beto Chaves, da CNBB, Pe. Luiz Fernando, da CONIC, Pastora Romi, da CONAMP, Norma Angélica, da Defensoria Pública, Antônio Mafezolli.
Coordenada pelo deputado federal Alessandro Molon (REDE-RJ), a Frente surge para combater os dados assustadores sobre o número de homicídios registrados no país. “Serão debatidas ações práticas que reduzam o número de assassinatos no Brasil”, afirma Tadeu, que será o coordenador da Frente em Pernambuco.
Esta é mais uma iniciativa do parlamentar pernambucano na área da segurança – no último mês, a Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJC) da Câmara dos Deputados aprovou, por unanimidade, o relatório favorável de Tadeu Alencar à Proposta de Emenda Constitucional (PEC 129/15), que torna obrigatória a execução dos planos nacional, estaduais, distrital e municipais de enfrentamento de homicídios de jovens.
Segundo Tadeu, o Brasil precisa com urgência de mais políticas públicas voltadas para a prevenção e combate à violência. “Os números são alarmantes: segundo o Atlas da Violência, a taxa de homicídios no Brasil entre 2005 e 2015 aumentou mais de 10,6%. De 2015 para 2016, este crescimento foi de 3,8%. A Frente vem justamente jogar luz sobre o tema”, alerta o deputado.
Tadeu também lembra que a alta na violência está ligada à crise econômica no país. “O aumento do desemprego também aumenta o percentual de violência. Segundo um estudo do IPEA (Instituto de Pesquisas Econômicas Aplicadas), a cada ponto percentual a mais de desemprego o número de homicídios entre homens sobe dois pontos”, reforça.
A Frente terá ainda o desafio de promover o diálogo entre o poder público e os diversos setores da sociedade para inovar na formulação, divulgação, aprovação e articulação de ações capazes de prevenir e reduzir o número de homicídios. “A violência não pode fazer reféns os cidadãos. Esperamos construir medidas que diminuam o medo da população e permitam que todos exerçam sem medo o direito de ir e vir nas cidades brasileiras”, disse Tadeu.
A Frente será lançada proximamente em Pernambuco e, segundo Alencar, "a experiência exitosa do Pacto pela Vida como política pública de Estado, que pode e deve sempre ser aperfeiçoada, tem muito a ensinar ao Brasil ".
Créditos da foto: Divulgação

0 comentários:

Postar um comentário

Comentários ofensivos não serão publicados.