Curta o Paulista Atualizado no facebook e receba todas as nossas atualizações!

Compartilhar

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

Trailer da Paixão de Cristo de Nova Jerusalém começa a ver veiculado neste domingo

O Ator Raphael Vianna e o diretor dos filmes Eduardo Morotó (Copy)


O primeiro trailer da Paixão de Cristo de Nova Jerusalém começa a ser veiculado no próximo domingo (15), no intervalo do programa Fantástico, da TV Globo. Ao todo foram produzidos seis filmes com cenas que fazem referência ao espetáculo. Na produção destacam-se os cenários grandiosos e os artistas do elenco principal Rômulo Neto (Jesus), Letícia Birkheuer (Maria), Raphael Vianna, (Herodes), Joaquim Lopes (Pilatos), Adriana Birolli (Madalena), Aline Riscado (Herodíades) e Jesus Luz (apóstolo João). Nos vídeos aparecerão também algumas novidades deste ano, como a entrada apoteótica do Rei Herodes em uma grande carruagem dourada.

Os filmes foram criados e dirigidos pelo cineasta Eduardo Morotó que, este ano, se inspirou no visual das pinturas renascentistas para a concepção das imagens. “Como vemos nas pinturas renascentistas, buscamos um conceito mais solar, com imagens radiantes e cores vivas”, afirmou o diretor. Além disso, em algumas cenas, o diretor lançou mão da técnica do “tableau vivant”, que são quadros vivos nos quais os atores ficam parados enquanto a câmera, em movimento, capta as imagens em várias camadas dando um efeito em três dimensões.

No ano do cinquentenário do espetáculo, os vídeos, que até a temporada passada eram de 25 segundos, terão, este ano, uma duração de 60 segundos, além do trecho no qual aparecem as assinaturas dos patrocinadores Vitarella, Palmeiron, Assolan, Santa Clara e Imecap. 

Os ingressos para a temporada 2017, que acontecerá de 8 a 15 de abril, 
já estão à venda pelo do site oficial (www.novajerusalem.com.br). As entradas para o espetáculo custam de R$ 100,00 a R$ 140,00, dependendo do dia, com direito a meia-entrada. Nas compras feitas pelo site, o valor do ingresso poderá ser parcelado em até 12 vezes nos cartões de crédito.

PREFEITURA LANÇA PROJETO PARA GARANTIR MOBILIDADE NOS BAIRROS

Quem trafega pela Avenida A, em Maranguape II, precisa ter paciência. Com diversos estabelecimentos comerciais e residências, a principal via do bairro registra muitos congestionamentos ao longo do dia. Preocupada em solucionar esse problema, a Prefeitura do Paulista deu início nesta sexta-feira (13.01) ao projeto “Mobilidade nos Bairros”. A iniciativa consiste na adoção de uma série medidas no trânsito que visam garantir fluidez aos veículos, ordenamento ao sistema de estacionamento, e disciplina na operação de carga e descarga.

A ação, que vai contemplar diversas localidades do município, está sendo capitaneada pela Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes. A primeira etapa diz respeito ao trabalho educativo com comerciantes e moradores. Eles estão sendo informados e orientados sobre as novidades. Paralelamente, equipes da prefeitura estão implantando a sinalização horizontal e vertical na via. A ideia é de que ao longo dos próximos dias a Avenida A esteja totalmente liberada para a circulação de veículos.

O secretário de Mobilidade e Transportes, Alessandro Rodrigues, explicou que as principais mudanças no trânsito de Maranguape II dizem respeito à proibição de estacionamento no lado direito da via, em ambos os sentidos, e a operação de carga de descarga nas ruas perpendiculares. “Estamos com a equipe técnica nas ruas para fazer o levantamento das necessidades de cada via. Vamos aproveitar esses dados para nortear nosso trabalho. Faremos o que for possível para melhorar a mobilidade na cidade, afinal, essa é uma ação que não vai se limitar apenas a Maranguape II”, comentou o gestor.

O comerciante José Delfino de Assis, 62 anos, conhecido popularmente por Bigode, aprovou o trabalho da prefeitura. “Essa ação é muito importante pra Maranguape II. O trânsito aqui não é fácil. Já presenciei muita confusão por conta dos congestionamentos. Agora, com essas novidades, a situação deve mudar pra melhor”, destacou. Ele atua num frigorífico localizado na via há mais de 20 anos.

Após a implantação das mudanças no trânsito de Maranguape II, a Secretaria de Mobilidade e Transportes deve seguir para o bairro de Paratibe. Além disso, constam na lista de prioridades Arthur Lundgren I e região das praias. 


Fotos: Jorge Macrino / Prefeitura do Paulista

Com surtos de caxumba, SES reforça importância da vacinação

Desde 2015, uma alteração no padrão de circulação da caxumba se apresenta em diferentes regiões do país, observando-se aumento na ocorrência de surtos inicialmente na região Sul e Sudeste e, posteriormente, no Centro-oeste e Nordeste do país. Em Pernambuco, o registro de surtos teve início em maio de 2016, totalizando, nesse último ano, 76 surtos que envolveram 836 casos, com predomínio de adolescentes e adultos jovens. Os surtos significam o surgimento de várias pessoas doentes em uma mesma localidade. 
Em resposta a esta ocorrência, a Secretaria Estadual de Saúde (SES) reforça a importância da vacinação como medida preventiva contra a enfermidade e desde setembro de 2016 estabeleceu que novos casos e surtos devem ser notificados obrigatoriamente ao Estado.
Na ocorrência de pacientes suspeitos, é preciso comunicar imediatamente à SES para que os municípios, com o apoio da secretaria estadual, façam as medidas necessárias para bloqueio de novos casos. “Quanto mais rápida a comunicação, mais rápido os municípios poderão adotar as medidas necessárias para evitar a proliferação da doença”, afirma o diretor geral de Controle de Doenças e Agravos da SES, George Dimech
PREVENÇÃO  A imunização contra a caxumba é a principal e mais eficiente maneira para o individuo se proteger e para evitar a ocorrência de novos surtos. É feita com a vacina tríplice viral, que fornece proteção também contra rubéola e sarampo. De acordo com o calendário de vacinação brasileiro, ela deve ser aplicada nas crianças aos 12 meses. Após essa dose, é feito um reforço aos 15 meses com a tetra viral (sarampo, caxumba, rubéola e varicela).
Para as crianças acima de 2 anos que não foram vacinadas aos 12 meses e adultos entre 20 e 29 anos, não imunizados ou que não sabem se foram vacinados, a indicação é aplicar a tríplice viral em duas etapas, com intervalo de 30 dias entre elas. Já adultos dos 30 aos 49 anos, não imunizados ou que não sabem se foram vacinados, devem procurar os postos de saúde para se prevenir com uma dose.
“A imunização é a principal forma de proteção contra a doença. Além disso, com uma só vacina a pessoa fica protegida também contra a rubéola e o sarampo, doença com casos recentes nos Estados Unidos, Europa e outras regiões do mundo”, frisa o diretor, que completa: "Antes da introdução da vacina, era comum a caxumba acometer as crianças, podendo até mesmo ser confundida com outras viroses. Hoje, como temos grande parte das crianças imunizadas, a doença passou a atingir mais os maiores de 13 anos e adultos. Para que os surtos diminuam, é importante que essa parcela da população ainda não vacinada ou que não sabe se já se vacinou complete esse calendário”.
CAXUMBA – Doença viral aguda caracterizada por febre e aumento das glândulas salivares, podendo ser acompanhada por dor muscular, anorexia, dor de cabeça, mal-estar, dor à mastigação e dificuldade de deglutição. Aproximadamente 1/3 das infecções podem não apresentar aumento, clinicamente aparente, dessas glândulas. O diagnóstico é clínico e não há tratamento específico, indicando-se apenas repouso, analgesia e observação para surgimento de complicações.
A principal complicação da doença ocorre na forma de orquiepididimite (inflamação nos testículos) em aproximadamente 20% a 30% dos casos em homens. A doença também pode evoluir para meningite (10% dos casos) e mais raramente para encefalite. Dentre outras complicações observadas também cita-se a pancreatite (inflamação do pâncreas), a ooforite (inflamação do ovário) e a mastite (inflamação da glândula mamária). Não há relato de óbitos relacionados à parotidite. Sua ocorrência, durante o 1º trimestre da gestação, pode ocasionar aborto espontâneo, porém não existem evidências de que possa causar malformações congênitas. 
A transmissão ocorre pelo contato com as secreções respiratórias (gotículas de saliva, espirro, tosse) com um indivíduo infectado, mesmo quando assintomático. O período de transmissibilidade da caxumba começa uma semana antes e vai até nove dias após o aparecimento da inflamação nas glândulas salivares. “Como a carga viral da doença é mais elevada nos dias que antecedem e logo após o início da doença, recomenda-se o isolamento social do doente com afastamento das atividades habituais por até cinco dias após o surgimento dos primeiros sintomas”, ressalta George Dimech.

ORLA DO JANGA ENTRA NO COMPASSO DO CARNAVAL

O público que comparecer à Orla do Janga neste domingo (15.01) vai poder curtir a apresentação de blocos líricos e feira de artesanato. Trata-se de mais uma edição do projeto Arte na Orla, reúne várias linguagens artísticas, gastronômicas e culturais em um só lugar. A feira acontece neste domingo (15.01), das 14h às 20h, na Av. Beira Mar, na Praça das Quatro Torres, imediações do Bompreço do Janga.

A apresentação artística ficará por conta da apresentação do Bloco das Flores, Bloco Sempre Feliz, Bloco Bordas e Retalhos, entre outros. A orquestra do maestro Macaíba acompanhará as agremiações carnavalescas. Na ocasião, haverá o batismo do Bloco Flores do Paulista. A entrada é gratuita.

SERVIÇO: