Curta o Paulista Atualizado no facebook e receba todas as nossas atualizações!

Compartilhar

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

Emprega SP tem 1.855 vagas de emprego no Estado

O Emprega São Paulo/Mais Emprego, que é gerenciado pela Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho (SERT) em parceria com o Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), oferece 1.855 vagas de emprego em todo o Estado de São Paulo.
Entre as mais ofertadas estão oportunidades para auxiliar de limpeza, auxiliar de produção, atendente de loja, costureiro, corretor de imóveis, estoquista, mecânico, operador de caixa, pedreiro, recepcionista, soldador, operador de telemarketing e vendedor.
Cadastro
Para se candidatar às vagas e aos programas de qualificação, é simples: acesse o site do Emprega São Paulo, crie um login, senha e informe os dados pedidos. Ou se preferir, vá a um Posto de Atendimento ao Trabalhador (PAT) com RG, CPF, PIS e Carteira de Trabalho.
Emprega São Paulo
Desde a implantação do programa, em agosto de 2008, já foram recolocados no mercado de trabalho mais de 700 mil trabalhadores. O sistema conta com um banco de 3,5 milhões de currículos cadastrados.

MCTIC lança estudo sobre políticas públicas voltadas para sustentabilidade urbana

Uma das iniciativas destacadas pela publicação foi a Rede Nacional de Pesquisa e Desenvolvimento em Bambu, que instalou a primeira unidade de beneficiamento do bambu no país, em Rio Branco (AC).
Crédito: Ascom/MCTIC
O Ministério de Ciência e Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) lança uma publicação que analisa o panorama das políticas públicas de ciência e tecnologia, meio ambiente e desenvolvimento urbano voltadas para a sustentabilidade das cidades. Desenvolvido em parceria com o Ministério do Meio Ambiente (MMA) e o Instituto Brasileiro de Administração Municipal (Ibam), o estudo - disponível aqui - identifica tecnologias capazes de elevar os municípios brasileiros a um padrão mais sustentável e propõe ações para a elaboração e a implementação de políticas públicas integradas.
Segundo o coordenador-geral de Ciências Humanas e Sociais Aplicadas do MCTIC, Guilherme Weidman, o estudo revela com maior clareza as lacunas de políticas públicas para cidades sustentáveis. "A publicação vai nos ajudar a trabalhar em uma estratégia de coordenação com os parceiros para que se tenha mais eficácia na formulação e implementação das políticas públicas", declarou.
Com 180 páginas, "Políticas públicas para cidades sustentáveis: integração intersetorial, federativa e territorial" cita, por exemplo, a experiência da primeira unidade de beneficiamento do bambu do país, instalada em Rio Branco (AC). A iniciativa atende à Política Nacional de Manejo Sustentado e Cultivo do Bambu, à Política de Expansão da Rede dos Centros Vocacionais Tecnológicos (CVT) – criada e mantida pelo MCTIC – e ao acordo de cooperação firmado entre Brasil e China em 2011 para o desenvolvimento tecnológico da cadeia do bambu.
A estruturação da Rede Nacional de Pesquisa e Desenvolvimento em Bambu, a criação do Centro Integrado Multiusuário de Capacitação em Energia Solar Fotovoltaica, a construção e avaliação de um protótipo de barco solar para transporte escolar e apoio a atividades produtivas na Amazônia e a pesquisa de microalgas para aplicações em biopolímeros para construção civil também são exemplos de ações relevantes.
Segundo o estudo, no Brasil, as práticas de sustentabilidade urbana ainda são incipientes, mas estão em expansão. Os melhores exemplos estão em projetos pontuais, como o de mobilidade urbana adotado em Curitiba (PR), com grandes eixos viários estruturais.
Programa Tecnologias para Cidades Sustentáveis
Em resposta às demandas e aos desafios crescentes da sociedade nesta área e considerando a relevante contribuição da inovação e da tecnologia na busca de alternativas para que as cidades sejam mais sustentáveis, o MCTIC iniciou, em 2010, um processo de estruturação de uma política pública voltada especificamente para o tema. Como resultado dessa iniciativa, foi lançado, em 2012, o Programa de Tecnologias para Cidades Sustentáveis, com dotação orçamentária própria e dedicada ao fomento de tecnologias inovadoras nas áreas de construções sustentáveis, mobilidade e transporte coletivo, saneamento ambiental e sistemas sustentáveis de energia.
Nos últimos anos, o programa disponibilizou, por meio de encomendas, editais e subvenção econômica, recursos da ordem de R$ 60 milhões para projetos de pesquisa.

Prouni Recife abre inscrições para 166 bolsas de estudo na próxima segunda-feira (23)

Os interessados poderão concorrer a bolsas integrais para mais de 50 cursos de ensino superior em diversas instituições de ensino

Mais de 50 cursos e 166 bolsas de estudo gratuitas serão ofertadas pelo Prouni Recife no primeiro semestre de 2017. As inscrições começam na próxima segunda (23) e seguem até o dia 27 de janeiro, exclusivamente pelo site e clique aqui. O Prouni Recife já beneficiou mais de 700 estudantes. O projeto é uma ação da Prefeitura do Recife, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente.
Para concorrer a uma das vagas é preciso ser residente e domiciliado no Recife por no mínimo três anos; não ter diploma de nível superior; ter cursado o ensino médio em uma escola da rede pública ou em escolas privadas com bolsa integral; ter realizado o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) do ano anterior à inscrição e ter obtido uma média mínima de 450 pontos, sem zerar a redação. A nota do Enem servirá como critério de desempate entre os candidatos. Além disso, é necessário comprovar a renda familiar bruta, per capita de até dois salários mínimos.
Administração, Medicina, Jornalismo, Engenharia Civil, Gastronomia, Radiologia, Psicologia são alguns mais de 50 cursos que serão oferecidos pelas sete Instituições de Ensino Superior (IES) cadastradas. O resultado com a lista da primeira chamada será divulgada no dia 30 de janeiro, no site do Prouni Recife.
Legislação, cronograma, as Instituições de Ensino Superior disponíveis e a lista completa dos cursos estão disponíveis no site do Prouni Recife. Dúvidas ou mais informações sobre o programa, podem ser obtidas pelo email prouniatende@recife.pe.gov.br ou pelo telefone (81) 3355. 2569.
Prouni Recife - O Prouni Recife foi instituído pela Lei n° 18.113/2015 e funciona sob o regime de concessão de isenção fiscal. Com isso,  o número de bolsas concedidas aumenta na mesma proporção que há uma redução na alíquota do Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN) a ser pago pelos Institutos de Ensino Superior (IES). No primeiro ano de funcionamento, a alíquota foi diminuída em 0,75%. Da mesma forma, as instituições de ensino que aderiram, ofereceram bolsas equivalentes a 0,75% do total de alunos pagantes. Para este ano, a redução será de 1,50% e a oferta de novas bolsas equivalerá a 1,50% do total de pagantes.
O objetivo do Prouni Recife é oferecer bolsas de estudos universitárias gratuitas para estudantes de cursos presenciais de graduação e de cursos superiores de menor duração em instituições privadas de ensino superior estabelecidas do município do Recife. O programa se estende aos professores da rede pública de ensino do município para cursos de licenciatura, normal superior e pedagogia,  destinados à formação do magistério da educação básica, independentemente do cumprimento dos critérios dos estudantes.

Confira o calendário do Prouni Recife:

Período das inscrições:
De 00:00h de 23 de janeiro até as 23:59 de 27 de janeiro de 2017

Resultado:
Primeira chamada: 30/01

Site para inscrições: www.prouni.recife.pe.gov.br 

Confira a lista completa dos cursos oferecidos pelo Prouni Recife:
Administração
Análise e desenvolvimento de sistemas
Arquitetura e Urbanismo
Biomedicina
Ciências aeronáuticas
Ciências contábeis
Ciências da computação
Comunicação Social/ Jornalismo
Comunicação social/ Publicidade e propaganda
Design
Design de interiores
Design de moda
Direito
Educação física
Enfermagem
Engenharia ambiental
Engenharia civil
Engenharia de Controle e Automação
Engenharia de produção
Engenharia de Telecomunicação
Engenharia elétrica
Engenharia mecânica
Engenharia química
Estética e Cosmética
Fisioterapia
Gastronomia
Gestão comercial
Gestão da Tecnologia da Informação
Engenharia de controle e automação
Engenharia de produção
Estética e cosmética
Farmácia
Logística
Marketing
Medicina
Nutrição
Odontologia