Curta o Paulista Atualizado no facebook e receba todas as nossas atualizações!

Compartilhar

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

Paulista adota técnica milenar chinesa para auxiliar tratamento de pacientes com problemas físicos e psíquicos

Uma técnica milenar chinesa está sendo introduzida na rede municipal de saúde para auxiliar no tratamento de pacientes que sofrem com dores pelo corpo; distúrbios hormonais; doenças no pulmão, coração, intestino; e problemas emocionais, como ansiedade, insônia e transtorno compulsivo alimentar. A auriculoterapia é um procedimento da medicina complementar que serve para tratar diversos tipos de sintomas pelo corpo, através de pontos situados na orelha. A iniciativa, pioneira na cidade, começou a ser disseminada nos postos de saúde por equipes do Núcleo de Apoio à Saúde da Família (Nasf).
            Nesta quinta-feira (26.01), os pacientes da USF Edgar Alves, no Engenho Maranguape, conheceram um pouco mais sobre a técnica chinesa. A educadora física do Nasf, Luciana Albuquerque, que desenvolve a iniciativa nas unidades do Território 4 (área das praias), conduziu uma apresentação didática. Além de beneficiar os pacientes, ela tem aplicado à auriculoterapia junto aos profissionais da rede. “A ideia é que a técnica se torne uma grande aliada contra as dores, fadiga muscular e estafa. Esses sintomas, muitas vezes, atrapalham o desempenho dos profissionais no dia a dia”, frisou Luciana.
            O tratamento da auriculoterapia consiste na aplicação de adesivos com sementes de mostarda, cristais ou esferas em pontos específicos da orelha que são associados ao funcionamento dos órgãos. A região do pavilhão auricular definida estimula o Sistema Nervoso Central que reage de forma reflexa, garantindo harmonia no organismo. O tratamento não tem contraindicação, podendo ser feito por qualquer pessoa, desde que não abandone o tratamento convencional da doença.
            A família da aposentada Maria Tereza dos Santos, 72 anos, descobriu na auriculoterapia uma alternativa eficaz para as dores pelo corpo. A técnica chinesa ajudou a aliviar o sofrimento da filha, Maria dos Santos, e da neta, Nathália Anne de Oliveira. Todas estão fazendo tratamento na USF Edgar Alves. “Sempre tive muitas dores nos braços, mas depois que comecei a fazer auriculoterapia minha situação mudou. Minha família também está fazendo a terapia. Indico pra esse tratamento pra todo mundo”, comentou a moradora do Engenho Maranguape há mais de três décadas.
JANEIRO BRANCO – A ação desta quinta-feira (26.01), na USF Edgar Alves, fez parte da programação do mês dedicado à saúde mental. Na ocasião, os pacientes da unidade também conheceram o poder dos chás na ajuda ao Sistema Nervoso Central e sobre como evitar a automedicação. As funcionárias do Nasf, Flávia Layme (fonoaudióloga) e Mônica Soares (psicóloga), fizeram palestras sobre os temas.  

Moradores de Maranguape I são contemplados com diagnósticos gratuitos de Hanseníase

As ações do projeto “Cidadania na Praça” continuam beneficiando os moradores do bairro de Maranguape I. Nesta quinta-feira (26.01), quem compareceu a Unidade de Saúde da Família da comunidade, teve a oportunidade de participar de avaliações médicas gratuitas. No local a dermatologista Mecciene Mendes realizou exames de pele nos moradores diagnosticando manchas que podem ter algum tipo de relação com a Hanseníase. O diagnóstico precoce da doença aumenta as chances de cura. O tratamento é gratuito e pode ser feito na rede pública de saúde. 

Cerca de 90 pessoas passaram pela avaliação médica, dessas, três foram diagnosticadas com a doença, sendo uma delas uma criança. Elas receberão o tratamento, disponibilizado pelo município, na Unidade de Saúde mais próxima das suas casas. De acordo com a dermatologista a ação tem o objetivo de esclarecer o assunto para o público, que na maioria das vezes, não sabe identificar certos tipos de manchas. 

“Essas pessoas precisam saber que a Hanseníase é uma doença infecciosa como outra qualquer, que tem cura, e que o paciente passa a levar uma vida normal após o tratamento. Hoje em dia, além do processo ser mais acessível, estamos caminhado para que os casos da doença sejam controlados”, explicou. 

Quando soube que seriam realizados atendimentos gratuitos no bairro, o senhor Rubens Fonseca, 55 anos, correu para fazer a consulta. “Há quatro dias apareceu na minha perna uma mancha avermelhada e dolorida. Fiquei preocupado e vim correndo aqui para receber um diagnóstico certo, e se for o caso, começar a me tratar”, disse. 

Quem ainda não foi contemplado e deseja se beneficiar com as ações do “Cidadania na Praça” poderá comparecer, nesta sexta-feira(27.01), a partir das 8h, na Praça Emílio Russel, onde será disponibilizada a emissão de documentos (a partir da 2ª via), como RG, certidão de casamento, nascimento e óbito. Também serão oferecidos exames de próstata, mamografia e serviços como aferição de pressão e glicose.

A iniciativa, que é coordenada pela Secretaria Municipal de Segurança Cidadã e Defesa Civil, também oferece à população uma ajuda da equipe da Justiça Arbitral do Estado de Pernambuco – JAEPE – para resolver pendência da Compesa, Celpe, operadoras de telefonia, questões de divórcio, casamento, entre outros. Tudo isso gratuitamente.

Paulista, Olinda e Governo do Estado firmam convênios para ampliar duplicação da PE-01

O aditivo garante aporte de mais 1,7 milhão de reais em obra complementar que vai garantir fluidez no trânsito entre Paulista e Olinda, acabando as retenções na ponte do Janga

A obra de duplicação da Avenida Cláudio Gueiros Leite, conhecida como PE-01, que corta toda a orla do Paulista, está em fase de conclusão, faltando apenas duplicar a Ponte do Janga. Mas para garantir a fluidez do trânsito entre Paulista e Olinda, sem formar um gargalo na ponte, os prefeitos das duas cidades, Junior Matuto e Professor Lupércio firmaram um convênio de cooperação técnica para uma obra complementar ligando os dois municípios.
O convênio foi pactuado na sala do governador Paulo Câmara, que na oportunidade também assinou com Junior Matuto, um aditivo do contrato que deu inicio à obra na Av. Cláudio Gueiros Leite. Este aditivo garante um aporte de mais R$1,7 milhão, aumentando a metafísica do projeto inicial firmado em 2015 entre Prefeitura do Paulista e Governo do Estado, para a realização da obra.